quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Igreja cria “bênção expressa” em culto da quarta-feira de cinzas

Abordagem menos tradicional tem lembrado fiéis da tradição cristã que antecede a Páscoa
Igreja cria “bênção expressa” em culto da quarta-feira de cinzas
A Igreja Metodista Unida Mount Healthy, de Cincinnati, Ohio está oferecendo um serviço diferente para os fiéis que seguem as tradições da quarta-feira de cinzas.
A pastora Patricia Anderson Cook abriu uma espécie de “benção drive thru” para todas as pessoas que acreditam na necessidade de seguir os rituais que antecedem a Quaresma.
Um elemento de fé mais comumente associado aos católicos, a “quarta-feira de cinzas” também faz parte do calendário litúrgico de outras tradições cristãs. Ela marca o início da temporada da Quaresma, que dura 40 dias, terminando com a celebração da Páscoa.
A pastora explica que o “serviço expresso” realizado em frente a igreja, é destinado a pessoas ocupadas, bem como fiéis que não tem o hábito de frequentar os cultos durante a semana.
Além da tradicional cruz de cinzas sobre a testa, Cook oferece um folheto sobre a igreja e um livreto com orações para o tempo da Quaresma. O fiel também é convidado a voltar para participar do culto noturno dessa quarta-feira no interior da igreja.
Bridget Spitler, secretária da igreja, diz que a Mount Healthy tem recebido um retorno muito positivo por oferecer as cinzas nesse serviço de “drive thru”, popularizado por cadeias de restaurantes de lanches.
Essa foi uma boa iniciativa da Igreja Metodista, mas outras igrejas também passaram a ter oferecido uma abordagem mais informal para o culto desta quarta-feira.
A pastora Teresa K.M. Danieley da Igreja Episcopal de Saint Louis disse que ela iniciou um esforço ecumênico em 2007, quando deu a bênção com as cinzas para cerca de 100 pessoas na frente de uma cafeteria na cidade. A ideia se popularizou, e vários membros do clero ofereceram a bênção em paradas de trens, pontos de ônibus e nas esquinas de todo o país.
“Essa pode ser uma maneira poderosa para as pessoas ao encontrar com Cristo onde eles estão, no meio de sua rotina diária”, disse ela.
Uma curiosidade sobre Cincinnati é que o sanduiche de peixe do McDonald´s tornou-se popular depois que um católico dono de uma franquia na cidade passou a lembra os fiéis que durante a Quaresma era necessário se abster de comer carne vermelha às sextas-feiras.
Traduzido e adaptado de WTop

Com doença terminal, pastor de megaigreja afirma que sua fé mudou

Ed Dobson explica como ele reaprendeu a ser um “seguidor de Jesus”

Com doença terminal, pastor de megaigreja afirma que sua fé mudou
Na década de 1980, o pastor Edward G. Dobson ganhou destaque na política norte-americana como executivo da organização conservadora “Maioria Moral”. Era uma espécie de fundação evangélica que defendia os interesses dos evangélicos. Ele chegou a ter influência na administração do presidente Ronald Reagan.
Em 1987, Ed Dobson, como é mais conhecido, assumiu o pastorado da Igreja do Calvário em Grand Rapids, Michigan. Seu ministério foi “de vento em popa” e o conceituado Instituto Bíblico Moody o nomeou “Pastor do Ano” em 1993.
Servindo como pastor da Igreja do Calvário por 18 anos, Dobson viu sua congregação chegar a mais de 5.000 pessoas aos domingos. Naquela época, Dobson influenciou toda uma geração de líderes. Foi ele, por exemplo, quem apoiou Rob Bell e o ajudou a iniciar a igreja Mars Hill de Grand Rapids. Ele diz estava acostumado a olhar para si mesmo como um homem cheio de lições, provérbios e, acima de tudo, respostas.
Uma espécie de “ícone” entre alguns círculos religiosos, tudo mudou quando Dobson foi diagnosticado com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), também conhecida como doença de Lou Gehrig. Ao ser diagnosticado, em 2001, os médicos deram-lhe de 3 a 5 anos de vida.
“Eu sou feliz por estar falando com você agora mesmo”, brincou Dobson, cuja voz deteriorada pouco lembra seus dias de pregador. Em uma entrevista à CNN, o pastor falou devagar, mas mantendo a mesma confiança e autoridade de sempre.
Após a sua aposentadoria, em 2006, as multidões sumiram de sua vida. “Eu fui de 100 quilômetros por hora a zero de uma hora para outra”, explica Dobson. ”Isso foi um choque para o meu sistema.”
Ele afirma que as respostas desapareceram junto com as multidões. “Eu sei que soa um pouco sentimental… mas a verdade é que quanto mais eu vivo, menos as respostas eu tenho”.
Autor de 12 livros e atualmente produzindo vários curtas-metragens, Dobson é um homem cheio de lições sobre fé. Após ter sido diagnosticado com essa doença degenerativa e sem cura conhecida, sentiu-se totalmente inseguro. Às vezes, ele diz que nem queria sair da cama em alguns dias. Depois de anos de intenso estudo da Bíblia, o pastor aposentado ficou surpreso como reagiu à notícia de sua própria mortalidade.
“Eu pensei que se eu soubesse que ia morrer, teria realmente lido a Bíblia e teria realmente orado como se deve”, explica Dobson. ”Mas durante anos o oposto era verdade. Eu mal tinha tempo de ler a Bíblia e tinha grande dificuldade de orar. Você fica tão sobrecarregado com outros compromissos que perde a perspectiva correta”.
Após recuperar essa perspectiva, sua pregação ocorre em um nível mais pessoal. Ele agora se encontra com os fiéis um a um. Senta-se com eles em suas casas ou escritórios e oferece toda a ajuda que puder. ”A maioria das pessoas que me procuram têm ELA e, basicamente, eu apenas as escuto”, explica.
Sair de 5.000 fiéis por domingo para atender um de cada vez gerou uma grande mudança em Dobson, forçando-o a reavaliar o seu trabalho como pastor. ”Eu estou tentando aprender que o um-a-um é tão importante quanto pregar para multidões”, disse ele.
Hoje ele diz que seu ministério o lembra de Adão e Eva sendo cobrados por Deus para cuidar do Jardim do Éden. Durante anos, o jardim de Dobson era Igreja do Calvário, os batismos, casamentos e os cultos de domingo.
Em 2007, ele escreveu o livro “Orações e promessas quando estamos diante de uma doença fatal.” Daniel Dobson, seu filho, o está ajudando a transformar as histórias do livro em vídeos.
Steve Carr, diretor-executivo de uma empresa de produções é evangélico e entendeu o desafio. Cinco desses pequenos filmes escritos por Dobson já foram lançados por Carr e estão disponíveis no mercado. Existem planos para mais dois.
Embora os vídeos possuam temas variados, desde perda até perdão, passando por cura e crescimento espiritual, todos abordam as lições aprendidas por Dobson em sua batalha com a ELA. “Meu Jardim”, o título mais recente da série, mostra como Ed lidou com o fim de sua carreira de pregador.
“Eu não sou mais um pregador”, diz o combalido Dobson em frente à câmera. ”Hoje, diria que eu sou apenas um seguidor de Jesus. Ponto Final”. Aos 63 anos, para ele essa é a lição que os pastores mais precisam aprender hoje em dia.

PSD pode virar um “partido religioso”

Partido de Kassab atrai líderes evangélicos e católicos para sua legenda no Rio de Janeiro
PSD pode virar um “partido religioso”
O prefeito de São Paulo Gilberto Kassab é o fundador e presidente do Partido Social Democrata (PSD). Ele tem procurado fortalecer o partido em todos os Estados, mas no Rio de Janeiro ele começa a ter um perfil conservador, com um forte vínculo religioso.
Entre os seus 13 deputados estaduais titulares, a maior bancada da Assembleia Legislativa do Rio, cinco são evangélicos, e Myrian Rios (ex-PDT) é missionária católica.
O partido tem um 14º parlamentar desde a semana passada. Trata-se do suplente Hélcio Ângelo (ex-PSDB), que assumiu a vaga do deputado Comte Bittencourt (PPS). Ângelo também é evangélico.
A figura mais destacada dos deputados religiosos do PSD provavelmente é Samuel Malafaia (ex-PR), irmão do conhecido pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus Vitória em Cristo.
O sobrenome Malafaia desde a campanha eleitoral de 2010 tem sido conhecido pelos ataques ao PT, a quem atribuiu à defesa do aborto e a criação da PL 122, que legalizaria o casamento homossexual.
A ex-atriz da Globo Myrian Rios (ex-PDT) também é criticada pelos homossexuais, desde que declarou que não contrataria empregados gays e participou da campanha “Todos contra o sexo anal”.
A nova legenda conta com Marcos Soares (ex-PDT), filho do pastor R. R. Soares, missionário da Igreja Internacional da Graça, conhecido pelo programa “Show da fé”.
O PSD é também o partido atual do deputado Fábio Silva (ex-PR), filho do empresário Francisco Silva, da Congregação Cristã do Brasil. Silva é dono da Melodia, uma das maiores cadeias de rádios gospel do País.
Ao comentar seu ingresso no novo partido, em 2011, Samuel Malafaia afirmou “Foi uma bênção, mas não tem a ver com religião e sim com o fato de que eu estava insatisfeito com a liderança do Garotinho. Encontramos ar novo no PSD”. A crítica do parlamentar é direcionada ao Partido da República (PR) liderado no rio pelo ex-governador e deputado Anthony Garotinho, da Igreja Presbiteriana.
Samuel Malafaia foi o terceiro mais votado no Estado na última eleição, com 134,5 mil votos.
“Houve uma fase em que evangélicos votavam em evangélicos. Em 2006, eles seguraram os votos, acho que pelo envolvimento de alguns políticos evangélicos em escândalos, como o mensalão. Caí de 60 mil votos em 2002 para 35 mil em 2006 e não fui reeleito. Em 2010, com essa história de casamento gay, de lei da homofobia, acredito que os evangélicos reagiram e voltaram aos candidatos em quem confiavam para ir contra esta onda”. Porém, Malafaia explica que sabe que o PSD está aberto a todas as correntes. “Um grupo no nosso partido vai defender os homossexuais. O PSD está disposto a conviver com ideias diferentes.”
A deputada Graça Pereira, da Igreja Presbiteriana, que trocou o DEM pelo PSD, o que atraiu os parlamentares para o novo partido foi a insatisfação com suas antigas legendas. “Não houve movimentação por conta de sermos religiosos”, disse.
A maioria dos deputados estaduais evangélicos foram para o PSD por convite do deputado federal Arolde de Oliveira, que está no oitavo mandato e mudou de partido depois de quase 30 anos nos antigos PDS e PFL e no DEM. Arolde, ligado à Igreja Batista, é dono da gravadora de música gospel MK e da rádio evangélica 93 FM.
Para ele, a composição atual da bancada do PSD reflete o perfil religioso da região metropolitana do Rio. “O PSD é reflexo da própria sociedade. Não é só o Estado do Rio, nós somos uma nação conservadora”.
Após a perda de seis deputados – entre titulares e suplentes – para o PSD, os dois políticos evangélicos mais influentes do Estado do Rio de Janeiro ainda estão em outros partidos.
Antony Garotinho ainda tem o domínio do PR fluminense, mas seu partido foi o que mais perdeu deputados estaduais para o PSD.
O senador Marcelo Crivella permanece sendo o principal líder do PRB, partido vinculado à Igreja Universal do Reino de Deus.
A bancada evangélica do Rio é possivelmente a maior do Brasil. Na Assembleia é possível identificar pelo menos mais oito parlamentares evangélicos, ligados no momento a PMDB, PR, PRB e PMN. Além de Myrian Rios, existem dois deputados que são líderes católicos, um do PMDB e outro do PSC.
Ainda é cedo para afirmar que o PSD será um partido evangélico, mas as próximas eleições podem ser determinantes para isso, principalmente com a disputa aberta entre os evangélicos e o PT. A chamada “bancada evangélica”, presente na Câmara Federal e no Senado, tem se posicionado abertamente contra propostas polêmicas do Partido dos Trabalhadores. No Brasil, a fidelidade religiosa dos políticos parece ainda estar acima da fidelidade partidária.
Com informações O Globo e Estado de São Paulo

Cristãos são apedrejados no Monte do Templo

Turistas foram atacados por grupo muçulmano enquanto visitavam local sagrado
Cristãos são apedrejados no Monte do Templo
Um grupo de cerca de 50 palestinos muçulmanos apedrejaram esta semana um grupo de turistas cristãos no Monte do Templo, em Jerusalém. Vários ficaram seriamente feridos, mas ninguém morreu,
Três policiais israelenses que tentaram proteger o grupo cristão foram atingidos pelas pedras arremessadas contra eles, disse o site Israel Today.
A polícia prendeu 11 palestinos envolvidos no ataque. Muitos deles são crianças. A justificativa para o apedrejamento seria uma resposta ao apelo do líder muçulmano Ekrama Sabri. Ele afirmou semana passada que grupos judeus planejavam entrar nas mesquitas e profanar seus recintos sagrados.
Sabri conclamou que todos os muçulmanos deviam proteger as mesquitas de Jerusalém de uma “conspiração israelense contra a cidade e seus lugares sagrados”.
Os líderes religiosos muçulmanos seguidamente alegam que Israel está conspirando para destruir o “Domo da Rocha” e a mesquita de Al Aqsa visando com isso abrir o caminho para a reconstrução do Templo. A Bíblia relata que ali foi construído o Templo de Salomão, desctruido e reconstruído depois por Herodes. O Muro das Lamentações, localizado algumas centenas de metros do alto do monte contraria os argumentos islamitas de que ele nunca existiu.
Apesar de o Monte do Templo ser o lugar mais sagrado para os judeus e muitos cristãos, a polícia israelense tem atendido as exigências muçulmanas para restringir severamente a presença de visitantes não-muçulmanos. Por exemplo, há muito tempo judeus e cristãos são proibidos de levar a Bíblia para o Monte do Templo para fazer orações silenciosas.
Isso seria uma ofensa aos muçulmanos. É comum judeus e cristãos serem presos por violarem esta medida “de segurança”.
Traduzido e adaptado por Gospel Prime de Israel Today

Pastor iraniano poderia ser morto logo

As pessoas próximas ao caso de um pastor cristão no Irã, que enfrenta uma sentença de morte por se recusar a negar sua fé agora temem que ele poderia ser morto a qualquer momento.

O Centro Americano para Lei e Justiça alertou há um "maior probabilidade" de que a ordem de execução contra o Pastor Youcef Nadarkhani foi assinado e poderá ser realizado a qualquer momento.

"A probabilidade de que o regime iraniano irá executá-lo aumenta a cada dia", ACLJ diretor executivo Jordan Sekulow disse.

Ele acrescentou que a situação é mais "terrível" do que nunca.

Assinar a petição online pedindo mais pressão sobre o Irã a libertar o pastor Youcef Nararkhani e destituir sua sentença de morte.

Enquanto isso, vários membros do Congresso se uniram na luta para salvar a vida de Nadarkhani.

** CBN News falou com Sekulow mais sobre o caso do Pastor Nadarkhani. Clique para jogar seus comentários sobre os últimos desenvolvimentos.

Rep. Joe Pitts e sete outros congressistas apresentou uma resolução na Câmara dos Deputados Feb.17, que condenou o governo iraniano por sua "perseguição, prisão e condenação" do Pastor Nadarkhani.

"O Irã tornou-se mais isolado por causa de sua unidade para armas nucleares, eo governo fundamentalista intensificou a perseguição das minorias religiosas para desviar as críticas", disse Pitts FoxNews.com.

"O perseguidos são os seus próprios cidadãos cujo único crime é praticar sua fé", disse ele.

Quase 90 membros do Congresso previamente assinado uma carta de apoio Nadarkhani.

Nadarkhani foi condenado à morte por apostasia em novembro de 2011 por um tribunal iraniano. No entanto, a pressão internacional obrigou o regime a reconsiderar o veredicto.

Apesar das promessas de uma decisão do líder supremo do Irã, Nadarkhani ainda está aguardando uma decisão, enquanto na prisão e enfrentam uma pressão contínua e maus-tratos das autoridades.

Ele esteve na prisão por mais de dois anos e tem se recusado a renunciar sua fé.

Pitts disse que é hora de o Irã decidir se vai viver as suas obrigações internacionais como membro das Nações Unidas e um dos signatários da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Sekulow disse que a resolução do Congresso é um passo importante em manter a pressão sobre o Irã.

Iranian Pastor Could be Killed Soon

CBNNews.com
Thursday, February 23, 2012

Those close to the case of a Christian pastor in Iran who's facing a death sentence for refusing to recant his faith now fear he could be killed any day now.

The American Center for Law and Justice warned there is an "increased likelihood" that the execution order against Pastor Youcef Nadarkhani has been signed and could be carried out at any time.

"The likelihood that the Iranian regime will execute him increases by the day," ACLJ Executive Director Jordan Sekulow said.

He added that the situation is more "dire" than ever.

Sign the online petition urging more pressure on Iran to release Pastor Youcef Nararkhani and to dismiss his death sentence.

Meanwhile, several members of Congress have joined the fight to save Nadarkhani's life.

**CBN News spoke with Sekulow more about Pastor Nadarkhani's case. Click play for his comments on the latest developments.

Rep. Joe Pitts and seven other congressmen introduced a resolution in the House of Representatives Feb.17, which condemned the Iranian government for its "persecution, imprisonment and sentencing" of Pastor Nadarkhani.

"Iran has become more isolated because of their drive for nuclear weapons, and the fundamentalist government has stepped up persecution of religious minorities to deflect criticism," Pitts told FoxNews.com.

"The persecuted are their own citizens whose only crime is practicing their faith," he said.

Almost 90 members of Congress previously signed a letter supporting Nadarkhani.

Nadarkhani was sentenced to death for apostasy in November 2011 by an Iranian court. However, international pressure forced the regime to reconsider the verdict.

Despite promises of a decision by Iran's supreme leader, Nadarkhani is still awaiting a ruling while in prison and facing continued pressure and mistreatment from authorities.

He has been in prison for more than two years and has refused to renounce his faith.

Pitts said it is time for Iran to decide whether they will live up to their international obligations as a member of the United Nations and a signatory of the Universal Declaration of Human Rights.

Sekulow said the congressional resolution is an important step in keeping the pressure on Iran.

Egypt's Struggling Christians Seek Divine Intervention

By Gary Lane
CBN News Sr. International Correspondent

CAIRO, Egypt -- One year ago, a revolution swept Egyptian dictator Hosni Mubarak from power. Supporters hoped for a new era of freedom in the land of the pharaohs.

But today, many Egyptians believe their revolution is stalled. Some even fear it's been hijacked by Islamists.

That's a frightening prospect for Egypt's persecuted Christians, who are praying for a peaceful future but see difficult times ahead.

Garbage City

The eastern Cairo neighborhood of Mokattam is home to many Coptic Christians. It's a place where poverty abounds - so much so that the area is called "garbage city."

The Christians who live there are called "zebaleen" or "garbage people."

They live amidst the city's refuse, sifting through trash and sorting it just to earn a few Egyptian pounds.

The Christians there tell visitors about a famous legend from more than a thousand years ago. Caliph Al-Mu'izz knew that Jesus talked about having the faith of a mustard seed.

The caliph challenged Christians to move Cairo's Mokattam Mountain. They prayed for three days and miraculously the mountain moved.

Government Attacks

Today, it may take another miracle to shield them from more attacks. Last March, thousands of irate Muslims assaulted Christian protestors in Mokattam. At least 10 Christians were killed and nearly 100 were injured.

The Mokattam tragedy was followed by more attacks, including the massacre of Christians last October by the Egyptian army at Cairo's Maspero Square.

Miled Daniel's 25-year-old brother Mina was among Christians struck by fatal gunshots.

"Mina wasn't happy with the government. He saw the corruption of the government and he was upset and wanted to do something about it," Daniel recalled.

Daniel believes government security agents may have targeted the young Christian revolutionary for death because he wrote Internet blogs critical of the government.

He also advocated Christian-Muslim unity.

"Mina loved everybody equally," Daniel said. "He didn't differentiate between Muslims and Christians."

"The Christians in the Middle East and in Egypt in general are now facing one of the most dangerous stages in their history," author and Mideast expert Walid Phares added.

Phares wrote the book *The Coming Revolution* and also advises Congress on the Middle East.

"This is very dark for the Copts of Egypt," he told CBN News.

Muslim Takeover

The Muslim Brotherhood and other Islamists now dominate the lower house of parliament. Later this year, they'll likely control the writing of a new constitution that could include elements of Sharia Islamic law.

Coptic Christian activist Father Philopateer Gameel suggests Islamists want to deny Christians their rights as Egyptian citizens.

"They are trying to make us second class citizens," he explained. "We hear a lot of accusations that Coptic Christians are not Egyptians."

But Coptics lived and practiced their Christians faith in Egypt some 600 years before Islam.

Arabs Muslims invaded Egypt in 640 A.D., forcing many Coptic Christians to convert or be killed. Waves of persecution and martyrdom have come against them ever since.

Wrong Foreign Policy?

For years, the United States pressed the Egyptian Army to oppose the Muslim Brotherhood and other Islamists. Phares said all of that has now changed.

"The advising body on the administration is telling the army not to oppose the Muslim Brotherhood and to actually find a deal, to cut a deal with the Muslim Brotherhood," he said.

"So we have a huge role in subduing the army," he added. "That wasn't the case anytime before, under any administration."

Current U.S. policy could lead to even more attacks against the Coptic Christians.

"The price of the military to have an alliance with the Muslim Brotherhood in the future is for them to pressure the Copts and the Christians, and to shrink them," Phares said.

Like Iraqi Christians who fled persecution, Egyptian Christians may undergo a mass exodus from their country.

Phares suggests it's time the United States reverse a disastrous foreign policy course in Egypt and throughout the Middle East.

"We need to partner with Muslim civil societies that basically see eye-to-eye with us, with the democracy forces within those societies that actually were at the onset of the Arab Spring," Phares explained.

"We abandoned them. These are the dissidents," he continued. "We need to go back and partner with them, empower them, and create a sort of equilibrium between the seculars and the Islamists."

That may be difficult, at least for now in Egypt as19 Americans, including the son of the U.S. Secretary of Transportation Ray LaHood, are facing trial in Egypt on charges of illegally funding pro-democracy groups.

In the meantime, at the foot of Mokattam Mountain, the zebaleen faithfully pray for divine intervention.

-- Originally aired on February 17, 2012.

CBN NEWS

Opositores Villainize Va. Bill ultra-som como "Rape Gov't '

RICHMOND, Va. - Uma série de contas pró-vida estão fazendo seu caminho através de legislaturas estaduais em todo o país. Muitos deles poderia exigir que as mulheres tenham um ultra-som antes de fazer um aborto.

O debate é especialmente esquentando na Virgínia, onde dois pró-vida contas parecem

estar no caminho mais rápido para se tornar lei. Agora, os adversários estão tentando parar as medidas, dizendo que eles violam os corpos das mulheres e seus direitos.

Virgínia é susceptível de se tornar estado oitavo no país a exigir que as mulheres tenham um ultra-som antes de ir para a frente com um aborto.

"O consentimento informado não foi sempre para se certificar de que uma mulher tem o direito de todas as informações. Apenas alguns, mas tudo isso", Del. Kathy Byron, R-Lynchburg, disse CBN News.

Byron patrocinou a versão da Câmara de Virgínia conta de ultra-som .

CBN News Medical Reporter Lorie Johnson falou mais sobre o tipo de ultra-som que seria necessário em conta Virginia pró-vida.

Clique para jogar seus comentários, seguido pela reação de Carol Tobias, presidente do Nacional de Direito à Vida . Tobias discute a luta nacional contra o aborto, e como as leis ultra-som exigida pode ajudar.

Se a medida for aprovada, não só seria um ultra-som ser necessária, mas os médicos teriam de encontrar e monitorar batimentos cardíacos do bebê, bem como proporcionar a mulher com uma imagem de seu futuro filho.

Virgínia pró-vida defensores dizem que a lei proporcionaria mulheres com a mais avançada tecnologia médica disponível. No entanto, segundo os oponentes da legislação viola os direitos de saúde da mulher.

"Eu tenho um voto e uma opinião e um corpo, que é o meu direito de controlar", Kathy Byron, um morador de oposição, disse sobre o projeto de lei.

O projeto de lei atual exige uma ultra-sonografia transvaginal, que requer um dispositivo de ser inserido na mulher. Os opositores da medida estão indignados com a idéia do processo, chamando de "estupro patrocinado pelo governo."

"Estes são simplesmente mesquinho. Eles estão bullying mulheres apenas porque você pode", Del. Lionell Spruill, D-Chesapeake, disse.

A Casa de Virgínia dos delegados e do Senado estado passaram versões separadas do projeto de lei.

Pro-vida governador republicano Bob McDonnell, que é uma escolha potencial vice-presidente, não está dando conta do seu apoio incondicional.

Ele está solicitando uma emenda que diz ser adicionado nenhuma mulher terá que passar por uma ultra-sonografia transvaginal. McDonnell disse um externo irá satisfazer os requisitos.

"Isso tem atraído muita atenção do público. Mas há muita desinformação que está saindo bem", explicou Byron.

Legislação semelhante está fazendo o seu caminho através da legislatura da Pensilvânia.

"É mal-intencionado e degradante para as mulheres. Ela não tem absolutamente nenhuma base (in) bons cuidados de saúde", disse Sari Stevens, diretor-executivo da Planned Parenthood defensores da Pensilvânia.

Médicos Pensilvânia também seria necessária para posicionar a tela assim que as mulheres puderam assistir ao ultra-som. Não fazer isso pode significar acusações criminais.

Pro-vida defensores dizem que essas contas vão ajudar as mulheres a fazer escolhas melhores, e por fim, salvar uma vida humana.

"Esta é uma decisão, não importa qual a decisão que ela faz, que vai ficar com uma mulher para o resto de sua vida", disse Kathy estado Rep. Rapp, R-65 Distrito. "É minha opinião que a mulher merece os fatos e todas as informações sobre a criança por nascer antes que ela toma esta decisão."

Opponents Villainize Va. Ultrasound Bill as 'Gov't Rape'

RICHMOND, Va. - A series of pro-life bills are making their way through state legislatures across the country. Many of them could require women to have an ultrasound before getting an abortion.

The debate is especially heating up in Virginia, where two pro-life bills seem to

be on the fast track to becoming law. Now, opponents are trying to stop the measures, saying they violate women's bodies and their rights.

Virginia is likely to become eighth state in the nation to require women to have an ultrasound before going forward with an abortion.

"Informed consent has always been to make sure that a woman has the right to all the information. Not just some of it, but all of it," Del. Kathy Byron, R-Lynchburg, told CBN News.

Byron sponsored the House version of Virginia's ultrasound bill.

CBN News Medical Reporter Lorie Johnson talked more about the type of ultrasound that would be required under Virginia's pro-life bill.

Click play for her comments, followed by reaction from Carol Tobias, president of National Right to Life. Tobias discusses the nationwide fight against abortion, and how required ultrasound laws can help.

If the measure passes, not only would an ultrasound be required, but doctors would have to find and monitor the baby's heart beat, as well as provide the woman with a picture of her unborn child.

Virginia pro-life supporters say the law would provide women with the most advanced medical technology available. Yet, opponents claim the legislation violates women's health rights.

"I have a vote and an opinion and a body, which is my right to control," Kathy Byron, an opposing resident, said of the bill.

The current bill calls for a transvaginal ultrasound, which requires a device be inserted into the woman. Opponents of the measure are outraged at the idea of the procedure, calling it "government sponsored rape."

"These are simply mean-spirited. They're bullying women just because you can," Del. Lionell Spruill, D-Chesapeake, said.

The Virginia House of Delegates and the state Senate have passed separate versions of the bill.

Pro-life Republican Gov. Bob McDonnell, who is a potential vice presidential pick, is not giving the bill his unconditional support.

He's requesting an amendment be added that says no woman will have to undergo a transvaginal ultrasound. McDonnell said an external one will satisfy the requirements.

"It has garnered a lot of public attention. But there's a lot of misinformation that's going out as well," Byron explained.

Similar legislation is making its way through the Pennsylvania legislature.

"It is malicious and demeaning for women. It has absolutely no basis (in) good health care," said Sari Stevens, executive director at Planned Parenthood Pennsylvania Advocates.

Pennsylvania doctors would also be required to position the screen so women could watch the ultrasound. Failing to do so could mean criminal charges.

Pro-life advocates say these bills will help women make better choices, and ultimately save a human life.

"This is a decision, no matter what decision she makes, that will stay with a woman for the rest of her life," said state Rep. Kathy Rapp, R-65th District. "It is my opinion that the woman deserves the facts and all the information about that unborn child before she makes that decision."

Fonte:CBN NEWS

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Irã faz gol contra ao negar visita da AIEA, dizem analistas

O Irã deu um tiro no pé ao se negar a cooperar com a agência de energia atômica das Nações Unidas (AIEA), reduzindo as chances de renovar as discussões e aumentando as especulações sobre uma ação militar, afirmaram analistas nesta quarta-feira.
Além disso, o fracasso da visita da AIEA ao Irã pode ajudar a superar a resistência russa e chinesa em aumentar a pressão sobre a República Islâmica, acreditam os especialistas.
"A diplomacia com o Irã pode ser significativa apenas se o país trouxer aos debates evidências de que estava cooperando com a AIEA", disse à AFP o analista da Fundação Carnegie para a Paz Internacional, Mark Hibbs. "Isso não ocorreu após as duas visitas da AIEA ao Irã", afirmou.
A AIEA informou, nas primeiras horas desta quarta-feira, que sua última visita a Teerã, a segunda em menos de um mês, falhou na busca por um avanço no esclarecimento das suspeitas de que o Irã tem feito um trabalho de desenvolvimento de armas nucleares.
"Estava claro que o Irã não tinha nada de concreto a oferecer para atender aos pedidos da AIEA por acesso a instalações e pessoal", disse Shannon Kile, do Instituto Internacional de Pesquisa para a Paz de Estocolmo (Sipri, na sigla em inglês). O fato de não terem aceitado, no entanto, não foi "inesperado", disse à AFP.
Apesar das recusas iranianas, a mais recente nesta quarta-feira do líder supremo aiatolá Ali Khamenei, os países ocidentais e Israel - que Teerã afirma querer tirar do mapa - suspeitam fortemente que Teerã quer produzir uma bomba.
Um relatório da AIEA divulgado em novembro acusando Teerã de uma série de atividades aumentou essas suspeitas, levando a sanções mais rigorosas dos Estados Unidos e da UE e levantando especulações de que Israel poderia bombardear o Irã, possivelmente no começo de abril.
Apesar disso, o Irã continuou a fazer jogo duro, falando sobre os progressos em seu programa nuclear, ameaçando cortar as vendas de petróleo à Europa e realizando demonstrações ostensivas de poderio militar.
Ao mesmo tempo, entretanto, o Irã assinalou na semana passada sua disponibilidade para retomar os debates com as potências do Grupo 5+1 - Estados Unidos, China, Rússia, França, Inglaterra e Alemanha - que não deram certo na Turquia há 13 meses.
A ausência gritante de desejo por parte do Irã de se envolver dá fim à expectativa da AIEA de que estas negociações serão retomadas, disse Oliver Thraenert, do Instituto Alemão de Assuntos Internacionais e de Segurança (SWP), em Berlim.
"Isso mostra claramente que o Irã não está no clima para um acordo substancial. As chances agora de retornar às negociações entre o Irã e o Grupo 5+1 não são muito altas. Isso leva as questões a um impasse," declarou à AFP.
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, "gostaria de conversas que resultassem em algo concreto, ele não está interessado em discutir apenas por discutir, como no caso de Istambul", acrescentou Thraenert.
O posicionamento do Irã, incluindo o que o diretor da AIEA chamou de rejeição "decepcionante" em permitir o acesso dos inspetores às instalações militares em Parchin, também cairá mal para Moscou e Pequim, acreditam os especialistas.
"Os chineses, em particular, deixaram claro que não queriam ver o Irã se tornar um Estado nuclear e eles não têm interesse em joguinhos, como o Irã fechar o Estreito de Ormuz", declarou Thraenert.
Uma mudança na atitude russa e chinesa - até agora mais leves que do Ocidente em relação ao Irã - pode estar em evidência já em 5 de março, quando o conselho de 35 nações da AIEA discutir a situação, afirma Hibbs.
"A China e a Rússia até agora se negaram a se unir ao Ocidente em adição às sanções. Se Amano disser aos dirigentes (da AIEA) que o Irã não está cooperando, a China e a Rússia serão pressionadas a assumir um papel mais ativo na busca por uma solução diplomática para a crise", disse Hibbs.
"Rússia e China definitivamente verão isso como um revés, mas não está claro se isso necessariamente vai colocá-los a favor de mais sanções" no Conselho de Segurança, advertiu Kile, da Sipri.

ISRAEL - QUADRO GERAL DE INFORMAÇÕES


Nome oficial: Estado de Israel
O nome Israel (hebraico que significa "aquele que luta com Deus") tem sua origem na passagem do Géneses, primeiro livro da Bíblia e do Torah, na qual Jacob luta com um anjo e recebe deste o nome de Israel, após uma noite de luta corporal). Segundo as escrituras bíblicas Israel é a terra prometida por Deus aos hebreus, o berço do Judaísmo no século XVII a.C..
Governo : República Parlamentarista
Capital Oficial : Jerusalém
Data Nacional (mutável) / Independência: 14 de Maio de 1948 / 5 de Yiar 5708
Chefe de Estado: Presidente - Shimon Peres
Chefe de Governo: Benjamin Netaniahu (1º Ministro)
Língua Oficial : Hebraico, Árabe
Maior cidade: Jerusalém
Dia de descanso: sábado
Moeda Nacional : 1 Novo Siclo (Shekel) NIS = 100 agorot
Hino Nacional : Hatikvá
População: 7.282.000 (2008)
Área - 21,900 km²
Densidade Demográfica: 324 hab. por km² (2005)
PIB: US$ 232,7 mil milhões (2007)
PIB per capita: US$ 33.299 (2007)
TLD (Internet) - .il
Código (prefixo) telefónico - 972

Indicadores sociais

Gini (2005) - 39,2 – médio
IDH (2006)- 0,930 (24º) – elevado
Esper. de vida - 80,7 anos (8º)
Mort. infantil - 4,7/mil nasc. (176º)
Alfabetização - 97,1% (56º)

Principais produtos de exportação: diamantes polidos, equipamentos de comunicação electrónicos, médicos e científicos, produtos químicos, componentes electrónicos e computadores.

Principais produtos de importação: diamantes, máquinas, e aparelhos eléctricos, combustíveis e lubrificantes, consumo de produtos perecíveis, produtos químicos.

HATIKVÁ - A ESPERANÇA - O HINO DE ISRAEL

http://tv.israel-radio.com/kotelcams4.php
A história de uma "Esperança"

Naftali Herz Imber, que nasceu em Zloczow, Polônia em 1856 e faleceu em Nova Iorque em 1909, teve todas as características de boêmio e sonhador. Tendo recebido uma educação religiosa em sua infância e juventude, a Bíblia e o Talmud, como sua língua e mensagens lhe eram totalmente familiares.

O crescente movimento Judeu de retorno ao solo ancestral, Tzion, teve eco imediato em seu ser. A notícia da fundação da colónia hebraica "Petach Tikva", em 1878, inspirou-lhe a redacção de um poema em hebraico, que amou "Tikavatenu", ou seja, "nossa esperança".

Naqueles anos os versículos bíblicos serviam para elegerem-se os nomes das novas cidades e colónia que se construíam sobre terras arenosas ou em meio a pântanos.
Petach Tikva significa "a porta da esperança", expressão do profeta Oséas, capítulo 2, na qual se refere ao tempo em que Deus retornará a seu povo e então o vale sombrio será substituído pela "porta da esperança". Imber, por sua parte, inspirando-se no conceito de esperança, recordou o versículo do livro do profeta Ezequiel (37:11), que nos relata que o povo de Israel, desterrado na Babilónia pela hordas de Nabucodonosor, expressa "nossa esperança foi perdida". O poeta trocou a frase por "ainda não passou nossa esperança".

Em 1882 lê sua poesia aos agricultores de Rishon le Tzion - colônia também fundada a fins do século passado - que se entusiasmam com a mesma, e um deles, Samuel Cohen, lhe adapta uma melodia moldava.

Desde então começa a popularizar-se e a recitar-se na finalização dos distintos Congressos Sionistas. No 18º Congresso, realizado em Praga em 1933, foi adoptada formalmente como o hino do movimento sionista.

Este canto guarda dentro de si uma terrível intuição. O capítulo de Ezequiel que inspirou ao poeta, nos narra que o profeta teve a visão de um vale cheio de ossos secos, que representa a todo o povo de Israel que exclama: perdemos nossa esperança de continuar vivendo.

Frente ao qual Deus ordena ao profeta que diga a seu povo que Ele abrirá as tumbas que guardam aqueles ossos, os cobrirá de tendões, veias, artérias e carne, estenderá sobre ele pele, lhes insuflará espírito de vida e os trará à Terra de Israel. Não há quadro mais patético que este para descrever ao Povo Judeu depois da Shoá. Então, mais que em qualquer outro tempo, a terrível pergunta foi: Por acaso perdemos nossa esperança?

Naqueles anos de luta para a concretização do sonho milenar, este canto se transformou no hino oficial do Estado em formação. Foi entoado por todos os participantes ao iniciar-se o ato de Declaração da Independência, em 14 de Maio de 1948, e executado pela orquestra filarmónica nacional ao finalizar o ato.

Apesar disso, a Knesset, o parlamento de Israel, ainda não há havia decretado oficialmente como o hino do Estado; talvez porque a intuição indica que o hino final deve inspirar-se no segundo capítulo do livro de Isaías: "...de Tzion sairá a Lei e a palavra de D-s de Jerusalém, ...não levantará espada nação contra nação nem se exercitarão mais para a guerra."

Rabino Dr. Abraham Skorka
Reitor do Seminário Rabínico Latinoamericano "M:T: Meyer"
Rabino de la comunidad Bnei Tikva
MASORTI, Buenos Aires
MAPA

A BREVE HISTÓRIA DO POVO DE ISRAEL

A história do povo de Israel começa com Abraão, aproximadamente em 2.100 a.C. Ele morava na Mesopotâmia quando o Senhor o chamou e ordenou-lhe que andasse sobre a terra (Gn 12.1-9; 13.14-18). Andou por toda a terra de Canaã que seria futuramente a terra escolhida por Deus para seu povo habitar.

Obediente e temente ao Senhor, Abraão foi honrado por Deus, como o Pai de um povo inumerável (Gn 15.4-6 ) . Nasceu Isaque (Gn 21.1-7), deste veio Jacó( Gn 25.19-26; 25.29-34; 27.27-30) e gerou a José (Gn 30.22-24), que mais tarde seria vendido como escravo ao faraó (Gn 37), rei do Egito. José era fiel a Deus ( Gn 39.2-6,21-23 ) e não foi desamparado pelo Senhor. Tornou-se um homem querido pelo faraó (rei do Egito) e foi promovido a governador do Egito ( Gn 41.37-46 ). Trouxe os seus familiares de Canaã onde havia uma grande fome (Gn 46.1-7 ). Do faraó receberam terras, para que as cultivassem ( Gn 47.5-12).

Assim os israelitas começaram a prosperar.
Ali foram abençoados por Deus de uma forma extraordinária: prosperaram tanto e se tornaram tão ricos e tão numerosos que assustaram o reino egípcio.
Resultado: foram subjugados militarmente e submetidos à escravidão (Ex 1.7-14).
O faraó ainda não estava satisfeito. Pretendia interromper de forma definitiva sua expansão: decidiu que todos os varões que nascessem nas famílias israelitas deveriam ser mortos ( Ex 1.15,16,22). E assim foi feito, e de forma cruel. Às meninas, no entanto, era dado o direito à vida.
Um desses bebês, Moises, foi escondido por seus pais dos soldados egípcios. Os pais conseguiram isso durante três meses. Quando a vida do bebê passou a correr perigo iminente, seus pais o colocaram numa cesta e o soltaram no rio Nilo ( Ex 2.1-10 ).
A filha do faraó viu o cestinho descendo nas águas e o choro do bebê. Ela tratou de resgatá-lo e o menino ganhou o nome de Moisés, ou Moschê, que pode significar "retirado" ou "nascido das águas"( Ex 2.5-9 ).
A mãe de Moisés tornou-se sua ama ( Ex 2.9 ), ele cresceu e estudou dentro do reino egípcio, sempre muito bem tratado, apesar da filha do faraó saber que ele era filho de hebreus.

Um dia, enquanto ainda vivia no reino, Moisés foi visitar seus "irmãos" hebreus e viu um deles ser ferido com crueldade por um egípcio. Irado, Moisés matou o egípcio e escondeu seu corpo na areia. Mas as notícias correram rapidamente: o faraó soube do crime e decidiu mandar matar Moisés. No entanto, ele conseguiu fugir para a terra de Midiã ( Ex 2.15 ).
Foi ali que ele conheceria sua mulher, filha do sacerdote Reuel , chamada Zípora. Ela lhe deu um filho, que ganhou o nome de Gerson (que significa "hóspede")( Ex 2.21,22 ).
"Porque sou apenas um hóspede em terra estrangeira", diz Moisés (Ex 2.22)

Passaram-se os anos, o faraó que perseguia Moisés morreu, mas os israelitas (ou hebreus) continuavam sob o jugo egípcio. Diz a Bíblia que Deus se compadeceu do sofrimento de seu povo e ouviu o seu clamor ( Ex 2.24 ).
Deus apareceu para Moisés pela primeira vez numa sarça em chamas( Ex 3 ), no monte Horebe. E lhe disse:
"... Eis que os clamores dos israelitas chegaram até mim, e vi a opressão que lhes fazem os egípcios. Vai, te envio ao faraó para tirar do Egito os israelitas, meu povo “(Ex 3.9-10).
Em companhia de Arão, seu irmão voltou para o Egito e contatou o faraó.
Este parecia inabalável na decisão de manter os hebreus escravos (Ex 5.1-5).
Após ser atingido por dez pragas enviadas diretamente por Deus( Ex 7-12) .Permitiu que o povo finalmente fossem libertos, comeram a páscoa e partiram em direção ao deserto (Ex 12.37-51). Era aproximadamente 3 milhões de pessoas.
Começava a caminhada em direção a Canaã. A Bíblia fala em 600 mil (homens, sem contar as mulheres e crianças, eram aproximadamente 3 milhões de pessoas) andando pelo deserto durante 40 anos, em direção à terra prometida( Ex 12.37 ).

Nasce o Judaísmo

Nas quatro décadas da caminhada no deserto Deus falou diretamente com Moisés ( Ex 14.15 ...) e deu todas as leis a serem seguidas por seu "povo eleito" ( Ex 20.1-17 ). Os dez mandamentos, o conjunto de leis sociais e penais, as regras dos alimentos, os direitos sobre propriedades... Enfim, tudo foi transmitido por Deus a Moisés, que retransmitia cada palavra ao povo que o seguia. Era o nascimento do Judaísmo.
A caminhada não foi fácil. O povo rebelou-se diversas vezes contra Moisés e contra o Senhor. A incredulidade e a desobediência dos israelitas eram tamanhas que, algumas passagens, Deus pondera em destruí-los e a dar a Moisés outro povo (a primeira vez que Deus "lamenta" ter criado a raça humana está em Gn 6.6).
Mas Moisés não queria outro povo. Clamou novamente a Deus para que perdoasse os erros dos israelitas( Ex 32.9,10 ). Porém todos os adulto que saíram do Egito, exceto Calebe e Josué morreram no deserto.

Moisés resistiu firme até à entrada de Canaã, infelizmente não pode entrar, apenas contemplou a terra (Dt 34.4,5 ) e foi levado por Deus. Josué tomou a direção do Povo e tomaram posse da terra Prometida.

"Eis a terra que jurei a Abraão, Isaac e a Jacó dar à tua posteridade. Viste-a com os teus olhos, mas não entrarás nela (disse Deus). E Moisés morreu." (Dt 34. 4,5).
"Não se levantou mais em Israel profeta comparável a Moisés, com quem o Senhor conversava face a face." (Dt 34.10).
Foram grandes e difíceis batalhas, até tomarem posse por completo de Canaã. Inicialmente o povo era dirigido pelos juizes ( Gideão, Eli, Samuel, etc). Mas inconformados com esta situação e querendo assemelhar-se aos demais reinos pediram para si reis, Deus os atendeu( 1Sm 8.5 ). Levantou-se Saul o primeiro rei, que foi infiel ao Senhor ( 1Sm 10.24 ), em seguida Davi tornou-se rei, este sim segundo o coração do Pai ( 2Sm 2.1-7 ). Salomão foi o terceiro rei, homem muito sábio e abençoado, construiu o primeiro Templo.
Após estes, muitos outros reis vieram, alguns fieis outros infiéis. Muitas vezes tornaram-se um povo sem Pátria. Inclusive nos últimos dois milênios eram um povo disperso pela terra. Somente em 1948 foi restabelecido o Estado de Israel.
Os judeus seguem apenas as leis do Torah (Antigo Testamento) até nossos dias. Jesus Cristo não é aceito como filho de Deus.
Os livros que o compõe o NT são desconsiderado pela religião judaica. Ainda esperam pelo nascimento do Messias!
Hoje, e apenas uma Nação a mais no planeta e não detém para si nenhuma das promessas bíblicas. As referências existente na Palavra a respeito de Israel, certamente refere-se ao povo formado pelo Eleitos de Deus, espalhados sobre a terra.

Onde será a sua eternidade?

Hoje estamos vivendo dias em que as pessoas só estão pensando nas coisas terrenas ou seja nas materiais, e se esquecendo que tudo isso é vaidade que tudo passa, e o nosso espirito para onde vai?
E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane;
Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos.


E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.


Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares.


Mas todas estas coisas são o princípio de dores. Mateus 24:4,8

Isso tudo indica que, Jesus está voltando para buscar seu povo a sua igreja é tempo de arrependimento é tempo de salvação, o profeta Isaias disse: Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto.




Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao SENHOR, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar.


Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o SENHOR.

NÃO DEIXE SUA DECISÃO PARA AMANHÃ, NINGUÊM SABE O DIA DE AMANHÃ

Últimos Sinais - Jesus está voltando...

Dias desses, alguém me contou um sonho que causou perplexidade ao meu coração. Dizia a pessoa que: Em dado momento o seu espírito fora arrebatado a uma outra dimensão, onde numa experiência sublime pode presenciar um pouco da Glória Celestial. O que está preparado para todos os escolhidos do Senhor.

Mas, o que de fato, prendeu a minha atenção, foi quando a pessoa falou acerca de sua segunda experiência no mesmo dia em que os seus sentidos... foram arrebatados. De uma maneira inexplicável, o que mais me atinou, não foi o momento de glória vivido por ela no encontro com o Senhor, Criador.

Na segunda narrativa, ela fala que: Deus permitiu que ela visualizasse com os seus olhos carnais e espírituais, cenas que jamais serão esquecidas. Sinais no céu, nuvens tomadas por uma escuridão pavorosa, enquanto trovões e relâmpagos de forma barulhenta e ensurdecera, ecoa seus barulhos de canto a canto do planeta.

Rajadas de fogo cai sobre a terra, pessoas correndo de um lado para o outro na busca por socorro. Enquanto isso, em cada grande cidade, vilas e povoados. Em palacetes e casebres, paredes se desmoronam, levando consigo toda a estrutura das construções que desabam de forma frágil e trágica.

A terra se abre... crateras gigantes em todos os lugares, a cidade está em arleta enquanto a multidão tenta desviar-se de um perigo eminente e que envolve toda a gente; adultos, idosos e crianças, todos são atingidos, ninguém escapa, não tem nenhuma pessoa se livrando do grande perigo.

Pessoas são engolidas "uma a uma" pelas crateras, caindo num abismo negro e profundo. Gemidos por todos os lados, gritos de terror. Pais que tentam salvar os seus filhos sem nenhum êxito. Choros, lamentos e uma busca incontrolável por resposta. Sãos esses um dos últimos sinais da Volta do Senhor.

Interessante, que dias após a pessoa relatar-me esse sonho. De uma forma bonita, presenciada por parentes e amigos, ela é recolhida para os braços do Senhor. No caso dela, e de muitos, que morrem na certeza do destino... e salvação eterna. A sua partida foi algo sereno, deixando para trás uma alerta para todos, da necessidade que temos de nos preparar até mesmo para morrer.

Numa de suas últimas palavras, um dia antes de adoecer, ela disse que: "Não tinha nenhuma preocupação em morrer, porque era salva e encontraria com o Senhor Jesus". Hoje, ela está em lugar de repouso, livre de suas fadigas, descansando de suas obras.

Mas, deixa-nos um alerta, o sonho foi como que um sinal para os remidos do Senhor se preparar. Não podemos manchar a nossa coroa, a vigilância hoje, se torna mais necessária que em tempos passados. Estamos vivendo tempos de aflições, basta olhar em nossa volta, pra ver os últimos sinais do Senhor.

A natureza está em fúria; rios transbordam, inundações. As marés cada vês mais violentas, agressivas. Árvores, matas, campos e florestas são consumidas pelo fogo. Doênças epidêmicas espalham-se pela terra, nenhuma nação rica ou pobre, conseguem impedir o seu alastramento para vitimar milhões de pessoas.

Mortes violentas no trânsito; armas de fogo que matam sem nenhuma piedade por coisas banais. O ódio parece tomar conta das pessoas, nem mesmo dentro de casa, no seio famíliar existe entendimento; pais matam os filhos, filhos matam os pais. enquanto crianças são assassinatas brutalmente, deixando marcas crueis em seus pequenos corpos ainda em formação.

Homens brutais! Mulheres brutai!, Jovens brutais! E até crianças sendo tomadas pela brutalidade. O perigo ronda as ruas das cidades, palácios e casebres são invadidos, tomados de assalto, perdem seus pertences e a vida, que a cada dia parece perder o seu valor.

Presidios lotados, hospitais com os seus corredores cheios. Nada consegue conter o avanço dessa catástrofe que é a nível mundial. Os governantes se reunem, elaboram planos... e nada que é feito consegue dar fim a situação que impera.

E, em meio a tudo isso, percebe-se que o interesse pela igreja aumenta. Igrejas estão lotadas... alguns em meio á fraquezas compreendem a necessidade de buscar o socorro na Casa do Senhor. É preciso dar uma chance para Deus, não se pode vencer um mundo em ritmo de destruição.

A Salvação está á porta, não se pode dar "tempo ao tempo" e nem "deixar pra amanhã o que se pode fazer hoje". Se quer sabemos quanto tempo nos resta... o dia de amanhã não nos pertence, cabe a cada dia o seu próprio dia. No tempo que se chama hoje, é que devemos concertar as nossas vidas.

´Ninguém quer ser pego de surpresa, não é mesmo. Ele virá! Não tardará! Esteja certo disso, atenda aquela que pode ser a última chamada para que você escape do terror que é eminente. ^

"E eis que venho sem demora, e comigo está o galardão que tenho para retribuir a cada um segundo as suas obras. Eu sou o Alfa e o ômega, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim. Bem-aventurados aqueles que lavam as vestiduras no sangue do cordeiro, para que lhes assista o direito à árvore da vida, e entrem na cidade pelas portas. Fora ficam os cães, os feiticeiros, os impuros, os assassinos, os idólatras e todo aquele que ama e pratica a mentira. Eu, Jesus, enviei o meu anjo para vos testificar estas coisas às igrejas. Eu sou a Raíz de e a Geração de Davi, a brilhante estrela da manhã. O Espírito e a noiva, dizem> Vem! Aquele que ouve, diga:Vem! Aquele que tem sede venha, e quem quiser receba de graça a água da vida." (Apocalipse 22.12-17).

Por pastor Nivaldo Duarte

" SER CRENTE OU CRISTÃO ?"

Ser cristão, é mais do que nascer em um país cristão. É mais do que ser filho de pais cristãos. É mais do que conhecer a história de Cristo. É mais do que ter um crucifixo pendurado no pescoço ou na parede. Ser cristão é mais do que ser batizado nas águas ou com o Espirito Santo. Ser cristão é muito mais do que vir ao Templo. É mais do que falar de Cristo. Ser cristão é mais do que ser crente. Ser cristão é mais do que ser evangélico. Ser cristão é mais do que ser religioso. Ser cristão é mais do que ser Pentecostal. Ser cristão é mais do que ser Assembleiano. Ser cristão, é procurar viver com intensidade todas as dimensões do cristianismo. Ser cristão, é olhar para a Bíblia e perguntar o que ela tem a ensinar sobre a prática da vida, colocando os seus ensinos acima dos nossos dogmas, acima dos nossos conceitos, quando em nome de nossas opiniões nos colocamos acima da verdade Cristã.

Paulo e Barnabé, juntamente com a comunidade de Antioquia foram chamados de cristãos não porque eram assembleianos, não porque sabiam falar bem, nem tampouco por serem Pentecostais. Foram chamados de cristãos porque procuravam imitar a Cristo em todos os procedimentos, sejam religiosos ou eclesiásticos, sociais ou familiares. Em tudo que faziam, Cristo era visto na vida deles. Vejam que foram observados por um bom tempo. Só um ano depois da chegada de Paulo, é que receberam o título de cristãos. Tinham portanto uma longa estrada percorrida.

Para ser cristão, precisa ser discípulo de Cristo. Discípulo é aquele que se propõe a aprender de um mestre. Quem assenta para aprender, porta-se como um servo. Quem atua como um servo, procura exaltar a pessoa do Senhor Jesus. Que cada seguidor de Cristo possa vivenciar a profundidade do Evangelho de Jesus Cristo, de forma a influenciar, com gestos e atitudes, aqueles que ainda vivem debaixo da obscuridade das religiões vazias e ocas, que indicam tantas coisas e nunca o Cristo ressuscitado, que entusiasma os nossos corações e motiva as nossas estratégias.


Seja um Cristão e influencie todos ao seu redor.

Seja um Cristão e aponte o caminho para os que não são, e então, como você, serão mais do que religiosos, serão mais do que crentes, mais do que evangélicos. Serão CRISTÃOS.


DEUS TE ABENÇÕE.


" O Cristão é a mente através da qual Cristo pensa; o coração através da qual Cristo ama; a voz através da qual Cristo fala; a mão através da qual Cristo ajuda. "

Walter B. Knigth

Duas igrejas sofrem ataques à bomba

Supostos extremistas islâmicos detonaram uma bomba em uma igreja que estava em construção no domingo, dia 19 de fevereiro, dois meses depois que os extremistas do Boko Haram mataram 44 cristãos e deixaram outros feridos em uma igreja em Madalla.
A explosão aconteceu em Suleja, na frente da Igreja Embaixada de Cristo enquanto os cristãos se reuniam no culto de manhã. Cinco pessoas foram feridas com o ataque que ocorreu e foi assumido pelo Boko Haram, grupo islâmico que quer impor a Sharia em toda a Nigéria.

“Encontramos cinco veículos destruídos e acreditamos que duas seriam os alvos do atentado”, disse Peter Osema, que trabalha na busca e salvamento da Agência Nacional de Gereciamento de Emergências da Nigéria.

A outra igreja que seria alvo do ataque à bomba seria a Igreja Triumphant Ministries International. Collins Anyobi é membro da Triumphant Ministries e ele disse que seu filho adolescente, Confidence Anyobi, foi ferido na explosão.

Uyi Idugobe, pastor da Igreja Embaixada de Cristo disse ao Compass que uma pessoa não identificada dirigia um carro até o estacionamento. Quando a pessoa desconhecida estacionou o veículo saiu rapidamente do veículo.

“A pessoa que fugiu do veículo se tornou a principal suspeita”, disse Idugobe. “Ninguém suspeitou dele quando estava estacionando o carro, mas quando nossos membros viram ele saindo às pressas, ele se tornou suspeito”.

A explosão aconteceu poucos minutos depois que o culto havia começado, às 10 horas da manhã.

“Quando os membros da Igreja chamaram minha atenção para a questão do carro que havia sido estacionado, eles ligaram para a polícia alertando sobre o veículo suspeito e foi nesse momento que o carro explodiu”, disse ele.

Makinde Ola, membro da Igreja Metodista da Nigéria, disse que os líderes das igrejas nigerianas deveriam adotar medidas de segurança. “A oração não é suficiente para combater o Boko Haram, devemos orar e também tomar os cuidados necessários”.

Continue orando pela Nigéria e pelos cristãos nigerianos. Ore para que Deus proteja cada um deles dos ataques que estão se tornando frequentes no país.



FonteCompass Direct
TraduçãoLucas Gregório

Os cristãos perseguidos e o martírio

“Os homens são feitos mártires não devido à quantidade de seu sofrimento, mas à causa pela qual eles sofrem.” Santo Agostinho
Por Marcelo Peixoto, historiador da Portas Abertas Brasil

Milhares de cristãos foram mortos ao longo da história da Igreja sob diversas acusações. Em várias ocasiões os cristãos da Igreja Primitiva foram acusados de “traidores”, “criminosos”, “antissociais”, “obstinados”, “inimigos de Roma” e “ateus”. Cipriano de Cartago (210-258) pertencia a uma nobre e dedicou-se à oratória e à advocacia. Após se converter ao cristianismo foi eleito bispo de Cartago. Foi perseguido por se negar a participar das festas pagãs e oferecer sacrifícios aos deuses romanos. Cipriano foi julgado e degolado sob o governo do Imperador Valeriano.

Mas não para por aí, há uma extensa lista de homens e mulheres que foram mortos por não ceder às pressões políticas, religiosas e sociais de sua época. Para muitos, o que essas pessoas estavam dispostas a fazer era uma loucura sem precedentes; segundo o imperador romano Marco Aurélio, “os cristãos eram tolos obstinados”. Mas para os cristãos esse ato ia além de ser crucificado, degolado ou devorado por feras nas arenas; esse era um ato de fé, de autonegação e de afirmação da soberania de Deus sobre suas vidas.

Os mártires da história da Igreja cristã tinham muito claro para si que não importava o quanto sofreriam em seus corpos desde que a causa que defendiam fosse conhecida. A morte em si não era o fator mais importante no martírio deles, mas as razões que os conduziram a isso. O crescimento significativo da Igreja nos seus primeiros séculos se deve, em grande parte, à coragem de seus mártires que, através do seu amor e devoção a Cristo, cativavam e constrangiam as multidões pagãs e seus governantes. O filósofo e teólogo Søren Kierkegaard disse algo interessante a respeito disso.

“...Naturalmente existe uma enorme diferença entre o tirano e o mártir, embora ambos tenham uma coisa em comum: o poder de constrangimento. O tirano, ele mesmo ambicioso por dominar, obriga as pessoas por meio de seu poder; o mártir, ele mesmo incondicionalmente obediente a Deus, incita os outros por meio de seu sofrimento. O tirano morre e seu governo acaba; o mártir morre e seu governo se inicia...”.

Muitos consideram esses crentes em Jesus “malucos” e “insanos”, mas o fato é que a atitude deles é algo consciente e que quebra os paradigmas estabelecidos pelo mundo. O “correto” seria revidarem a agressão física, mas “ser morto em vez de matar confunde o assassino” e coloca em destaque o perseguido e sua causa e não o perseguidor. A despeito das razões apresentadas pelos perseguidores (política, religiosa, econômica, etc.) para perseguir e matar os cristãos, é a inocência e espontaneidade dos perseguidos que os torna a figura principal no martírio.

Certa vez o irmão André disse que “os muçulmanos só se entregarão a Cristo, quando os cristãos estiverem dispostos a dar a vida pelo que acreditam”. Muitos dos cristãos perseguidos no passado e nos dias de hoje dão a vida pelo que acreditam não para serem lembrados como mártires, mas para testemunhar ao mundo com suas vidas o sacrifício maior de Jesus e para que outros se rendam a Ele.

A causa de Cristo continua sendo para nós cristãos maior do que os sofrimentos que qualquer sistema ou indivíduo possa nos impor. “Aguardo ansiosamente e espero que em nada serei envergonhado. Ao contrário, com toda a determinação de sempre, também agora Cristo será engrandecido em meu corpo, quer pela vida, quer pela morte; porque para mim o viver é Cristo e o morrer é lucro”. Filipenses 1. 20-21

FONTE: Bonhoeffer, o mártir. Responsabilidade social e compromisso cristão moderno.



FontePortas Abertas Brasil

Por que alguns estudantes de teologia “esfriam” na fé? Pastor responde

Para Augustus Nicodemus tanto as motivações dos alunos como os professores desses cursos podem influenciar
Por que alguns estudantes de teologia “esfriam” na fé? Pastor responde
Ao iniciar um seminário de teologia muitos jovens, que antes eram ativos e fervorosos, passam a serem frios na fé na medida em que avançam nos estudos. O reverendo presbiteriano Augustus Nicodemus Lopes fala sobre esse tema em um texto publicado no blog “O Tempora, O Mores” dizendo que ele quase passou por isso.
Para o chanceler do Mackenzie há alguns motivos para que esse esfriamento aconteça com os jovens seminaristas. Um deles seria a falta de preparo desses alunos que ingressam nesses cursos por diversos motivos, menos a real paixão pela pregação do evangelho.
“Acho que tudo começa quando as denominações mandam para os seminários e faculdades de teologia jovens que não têm absolutamente a menor condição de serem pastores, professores, obreiros e pregadores”, diz Nicodemus, um dos principais líderes religiosos do Brasil.
O reverendo tinha 24 anos quando entrou para o seminário e nesse texto ele conta que esfriou bastante na fé. “Pela graça de Deus, durante esse período me mantive ligado ao trabalho evangelístico, à pregação”, relembra. Para não perder o ritmo, ele manteve a comunhão com outros colegas que possuíam o mesmo propósito.
Mas o esfriamento da fé não é culpa exclusiva do aluno, para o chanceler do Mackenzie a liderança da igreja, que nomeia os professores, também é responsabilizada nesse processo, já que muitos professores de teologia não acreditam em Deus e nem acreditam que a Bíblia é a Palavra de Deus.
“Que exemplo eles poderão dar aos jovens que sentam nas salas de aula com a mente aberta, ansiosos e desejosos de ter modelos, exemplos de líderes para começar seus próprios ministérios?”, questiona. Nicodemus aborda outros temas como a guerra espiritual que existe nessa hora, fazendo com que muitos seminaristas se corrompam no meio do caminho.
Mas para ajudar aqueles que desejam estudar teologia o reverendo dá algumas dicas:
- verifique suas motivações. Tente responder a pergunta: o que te leva a desejar o pastorado?
- saiba qual a opinião dos seus pais, pastores e amigos sobre o tema.
- escolha por cursas um seminário apenas se já tiver levado alguém à Cristo, se tiver liderança e facilidade de se comunicar em público.
- Outro ponto apresentado pelo religioso é que o interessado no seminário precisa ter uma vida de devoção, oração, leitura da Bíblia e fervor.
Para Augustus Nicodemus Lopes essas características são essenciais para que uma pessoa siga o pastorado e tenha certeza de seu ministério. E sendo assim sua fé não ficará fria durante o curso.

“Eles estão desesperados” afirma Valdemiro Santiago sobre a Igreja Universal

Durante um programa da Igreja Mundial o apóstolo se explica e critica a Igreja Universal e a Rede Record
“Eles estão desesperados” afirma Valdemiro Santiago sobre a Igreja Universal
O apóstolo Valdemiro Santiago rompeu o silêncio e resolveu falar contra a Igreja Universal do Reino de Deus que nas últimas semanas divulgou uma série de vídeos denegrindo a imagem da denominação e afirmando que ele estava possuído por demônios. Alguns vídeos com esses dizeres foram postados no Youtube e mostram uma ministração do líder da Igreja Mundial do Poder de Deus rebatendo a todas as acusações feitas pela IURD.
“Você acredita em Deus ou no demônio?”, questiona o fundador da igreja que mais cresce no Brasil. Santiago responde dizendo que curas e milagres somente Deus pode fazer se baseando no livro de Lucas 7:18 a 21.
“Não se iluda, não existe uma religião no mundo, não tem um pastor, nem apóstolo, nem bispo, nem padre (…) ninguém no mundo está credenciado a fazer isso se Deus não o credenciar”, disse. Em uma dos vídeos da IURD uma pessoa supostamente endemoniada disse que era o diabo quem operava os milagres da IMPD.
Em outro vídeo, do mesmo programa, o apóstolo acusa membros da Igreja Universal de entregarem um DVD com ele na capa e dentro conter as imagens desses vídeos onde pessoas endemoniadas dizem que Valdemiro é possuído por demônios. Santiago diz que o caso aconteceu no Ceará que até um boletim de ocorrência foi feito e que abrirá um processo contra a IURD.
“Estão apelando de mais, tudo bem que eles estão desesperados porque não tem mais povo para arrancar dinheiro”, disse ele comparando os cultos das duas igrejas, em uma é mostrado curas, milagres e transformações e na outra o que ele classifica como “palhaçada”.
Em um terceiro vídeo Santiago aparece já falando abertamente que estava se referindo a Igreja Universal e diz que enquanto muitos pastores precisam alugar programação na TV, eles que possuem uma emissora, mas usam o dízimo dos fiéis para patrocinar programas seculares que não falam do evangelho.

Programas religiosos dão mais audiência que Carnaval

Pela primeira vez, os índices mostram religião interessa mais ao brasileiro que a “festa da carne”
Programas religiosos dão mais audiência que Carnaval
A Folha de São Paulo anunciou que a Rede Record marcou 14 pontos, contra 13 da Globo até as 0h40 da segunda-feira (20). A vitória da emissora de Edir Macedo ocorreu com a transmissão de um “resumo especial” dos primeiros episódios da minissérie “Rei Davi”.
A vitória na audiência mostrou o acerto dos diretores da emissora que tem ligação direta com a Igreja Universal do Reino de Deus. Trata-se de um fato inédito na TV brasileira.
Hoje, foram divulgados que os investimentos de SBT e Band para transmitir o Carnaval não mudaram muito a audiência tradicional das duas emissoras.
Na noite de sexta-feira (17), entre 1h45 e 3h28 da manhã, o Carnaval da Bahia, programa da Band, marcou apenas 0,5 ponto de audiência. A Record, no mesmo horário, registrou 1,3 ponto de ibope Segundo o Ibope, cada ponto equivale a 58 mil domicílios na Grande São Paulo.
O SBT, durante sua cobertura do Carnaval entre as 20h30 do sábado (18) e as 6h30 do omingo (19), alcançou apenas 1,3 ponto. No mesmo horário, a Record, marcou 5,4 pontos.
Ou seja, os programas religiosos exibidos na Record, especialmente o programa da Igreja Universal, “Fala que Eu te Escuto”, tiveram pela primeira vez mais audiência que as folias de Carnaval exibidas na Band e no SBT.
Na madrugada de domingo para segunda (20), SBT e Band perderam novamente da Record, que venceu ficou em primeiro lugar com a minissérie bíblica, passando o Carnaval da Globo. A história do rei Davi conseguiu liderar o horário enquanto a Rede Globo estava transmitindo o Carnaval. Possivelmente este seja um reflexo do crescimento do público evangélicos, que geralmente não participa da “Festa da Carne”.
Com informações Folha de SP

Israel moderno: o maior milagre da história humana?

Exclusivo: Joseph Farah repreende os cristãos que não são gratos pelo fato de que o Salvador é judeu

Joseph Farah

Se você acredita na Bíblia, como eu acredito, o retorno de Israel como nação depois de 2.000 anos é um milagre maior do que o milagre que ocorreu com a saída do povo de Israel do Egito.

É isso o que Deus diz em Jeremias 16:14-15:

“Portanto, eis que dias vêm, diz o SENHOR, em que nunca mais se dirá: Vive o SENHOR, que fez subir os filhos de Israel da terra do Egito”.

“Mas: Vive o SENHOR, que fez subir os filhos de Israel da terra do norte, e de todas as terras para onde os tinha lançado; porque eu os farei voltar à sua terra, a qual dei a seus pais.”

Pense nisso.

A restauração da nação de Israel em 1948 e o ajuntamento dos judeus dispersos de todas as partes do mundo é um milagre maior do que todos os seguintes milagres:

* a divisão do mar Vermelho;

* o maná do céu;

* a água das rochas;

* a entrega da lei no monte Sinai.

Penso que a maioria dos cristãos e judeus do século 21 não aprecia de modo pleno o que significa serem testemunhas de tal milagre estupendo.

Às vezes quando lemos a Bíblia zombamos da cegueira que o povo do passado demonstrava para o que estava ocorrendo na época. Mas acho que somos tão culpados quanto eles — talvez até mais.

O milagre do ajuntamento é maior do que os milagres da saída do povo de Israel do Egito. Quem diz isso não sou eu. É o Senhor quem diz isso. E é um milagre que tivemos o privilégio de experimentar de primeira mão. Mas esse privilégio vem com uma responsabilidade — a responsabilidade de reconhecer o que Deus está fazendo e reconhecer sem demora que foi uma obra poderosa.

Os Estados Unidos têm hoje muitos cristãos que não entendem isso. Eles não estão ficando do lado dos filhos de Israel, nossos irmãos cuja aliança experimentamos e vivemos pela virtude de sermos enxertados, como Paulo explica no livro de Romanos.

Os cristãos que não mostram gratidão por estarem conectados a esse milagre são cristãos que em última análise não são gratos pelo presente da salvação e redenção oferecido ao mundo inteiro. Eles não são completamente gratos por quem é seu Senhor e Salvador — por que Ele veio e que Ele está voltando!
Eles não são gratos pelo lugar que Ele escolheu para voltar.

Ele não estará indo para Washington, D.C., para governar o mundo. Ele estará indo para Jerusalém.

Quando e por que Ele estará vindo? Ele estará vindo num tempo em que Israel estará enfrentando desastre, e Ele estará vindo para salvar Israel.

A teologia da substituição não é apenas uma teologia perigosa. É uma teologia rasa — é uma teologia que tentou interpretar a maior parte da Bíblia como irrelevante e retratar Deus como um quebrador de alianças que muda de ideia e até Sua personalidade.

Mas hoje boa parte das igrejas está confusa sobre quem somos como crentes e a rica herança bíblica que serve como o alicerce da nossa fé e nossa esperança.

Alguns cristãos não têm certeza se nosso Salvador estará mesmo voltando — sem mencionar que duvidam que Ele estará voltando para salvar e preservar Israel.

Alguns cristãos estão confusos sobre se o moderno milagre de Israel é verdadeiramente uma manifestação profética.

Alguns cristãos até veem mais conexão entre sua fé e o islamismo do que veem entre sua fé e o judaísmo, muito embora o Cristianismo não faça sentido fora do contexto da promessa messiânica do Deus de Abraão, Isaque e Jacó.

Cabe a todos nós como crentes ler e estudar as ricas e abundantes passagens das Escrituras que lidam com a Segunda Vinda, pois suspeito que haverá crentes despreparados e pegos de surpresa.

Muitas pessoas não compreenderam nem enxergaram a primeira vinda dEle porque estavam antecipando um rei conquistador. Suspeito que muitos cristãos não reconhecerão o rei conquistador quando Ele voltar porque estarão antecipando, em vez disso, um servo sofredor.

O que Yeshua vai fazer quando voltar?

A Bíblia nos diz que Ele estará voltando para fazer justiça. Suas vestes estarão com manchas de sangue. Ele vai destruir nações. Ele vai impor Sua vontade com vara de ferro.

Estamos preparados para esse Yeshua?

Ele vai julgar indivíduos e nações, conforme lemos em Mateus 25. As nações serão divididas em nações de ovelhas e nações de bodes em grande parte com base no modo como trataram Seu precioso Israel.

Ele abençoará aqueles que abençoam Israel e amaldiçoará aqueles que o amaldiçoam.

Nossa fé cristã — e nossa própria redenção — foi construída num alicerce de promessa feita pelo Deus de Abraão, Isaque e Jacó. Sem uma compreensão e apreciação dessa conexão, nossa fé nem faz sentido. Nosso Salvador não apareceu de repente certo dia em Belém 2.000 anos atrás sem nenhuma expectativa. Ele veio como o messias judeu há muito tempo esperado, o Rei dos Judeus, da linhagem de Davi, e Ele no final reinará no trono de Davi por 1.000 anos no futuro.

A propósito, Ele não veio para começar uma nova religião chamada Cristianismo. Ele veio para cumprir a lei e os profetas e oferecer salvação aos judeus e aos não judeus igualmente.


Se você crê que a Bíblia é a infalível Palavra de Deus, você também reconhecerá que quando Ele voltar você, eu e outros crentes vamos guardar o Sábado e observar a Festa dos Tabernáculos. Estaremos visitando Jerusalém regularmente — e se não visitarmos, não haverá chuva alguma. Acho que alguns cristãos vão ficar chocados com o fato de que, no reino de mil anos, o centro de nossa vida será Israel.

Quantos cristãos nos Estados Unidos hoje realmente compreendem a realidade de que nosso Deus e Salvador é judeu? Ele não estará comendo sanduíches de presunto nas lanchonetes das igrejas.

Quantos de nós O reconheceremos quando Ele voltar?

Traduzido por Julio Severo do artigo de WND: Modern Israel: Greatest miracle ever?

Fonte: www.juliosevero.com

El Apocalipsis llegará en 2060, según Isaac Newton

Se basa en el libro de Daniel
En 1983 empezaron a descifrar sus manuscritos, en los que apareció la predicción del fin del mundo.

21 DE FEBRERO DE 2012, LONDRES

Aún no ha habido tiempo de comprobar que fallará a finales de este año la profecía maya que augura, según algunos intérpretes, el final de los tiempos para este 2012. En cualquier caso y si alguien quiere otra más optimista ahí está la teoría del científico inglés Isaac Newton que promete vida en el planeta hasta el año 2060. Al analizar detenidamente los textos de las Escrituras, el científico llegó a la conclusión que la civilización humana perecerá cual manzana madura atraída por la gravedad del fin en 2060.
Este dato y otros muchos se revelan en los archivos del científico que acaban de ser abiertos al público por la Biblioteca Nacional de Israel. La mayoría de los trabajos de Newton no estaban dedicados a lo que en la actualidad se considera la ciencia pura, sino a la teología y el misticismo.
CIENCIA Y BIBLIA
En su época, Isaac Newton transformó la física, las matemáticas y la astronomía, formulando la ley de gravedad universal y las tres leyes de la dinámica (inercia, interacción y acción-reacción) que llevan su nombre. Pero también, al no establecer nuestra actual distinción entre las ciencias naturales y el racionalismo por un lado, y la teología, el misticismo y la fe por el otro, estudiaba apasionadamente la Biblia, convencido de que en los textos sagrados se ocultan las soluciones de todos los secretos del Universo.
Fue en el libro de Daniel (Antiguo Testamento) donde Newton encontró las indicaciones correspondientes . El libro decía que debían pasar 1.260 años entre la refundación del Santo Imperio Romano por Carlomagno, ocurrida en el año 800, y el Apocalipsis, una suma que da como resultado el año 2060 después de Cristo.
Pese a todo, Newton continuará recordado por sus descubrimientos racionales sobre la gravedad terrestre y la dinámica que por estas especulaciones apocalípticas.
LA OBRA MANUSCRITA DE NEWTON
Los archivo manuscritos de Newton llegaron a Cambridge gracias a los descendientes de Newton, 150 años después de su muerte . El físico frecuentó esa casa de estudios. La Universidad conservó los textos científicos y devolvió los demás a la familia.
En 1936, Sotheby los subastó en Londres siendo adquiridos por dos coleccionistas. Uno de ellos era una celebridad británica: el economista John Maynard Keynes, que conservó los textos sobre la alquimia. Los teológicos fueron comprados por Abraham Shalom Yehuda y, tras su muerte, donados a la Universidad de Jerusalén.
En 1983, en el marco del Proyecto Newton de la Universidad de Cambridge, una comisión de expertos empezó a estudiar y descifrar el conjunto de sus escritos. En total 7.500 páginas manuscritas de archivos digitalizados que se puede consultar ahora online. En esos papeles apareció la predicción del fin del mundo.
"Desde nuestro punto de vista, hay una contradicción entre las ciencias naturales y el racionalismo por un lado, y la teología, el misticismo y la fe del otro. Pero, en el espíritu de Newton, como producto de su tiempo, comprender las leyes de la naturaleza implicaba entender cómo funcionaba el mundo", resalta al diario Le Monde Milka Levy-Rubin, comisario de la colección de ciencias humanas de la Biblioteca Nacional de Israel.

© Protestante Digital 2012

Aurivan Marinho no Consciência Cristã: “a igreja não precisa ser moderna, mas precisa ser bíblica”

PorJussara Teixeira | Correspondente do The Christian Post

O 9° Encontro para uma Consciência Missionária, realizado durante a 14º Consciência Cristã, trouxe a palestra do pastor Aurivan Marinho, presidente da Aliança das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil.

Relacionado

Consciência Cristã: Adauto Lourenço fala das evidências do criacionismo bíblico
Hernandes Dias Lopes abre 14º Consciência Cristã e fala sobre despertamento da igreja
Evento Consciência Cristã recebe Russel Shedd, Augustus Nicodemus e Norman Geisler
O tema foi ‘Uma Avaliação Crítica sobre o Movimento de Igreja Emergente’, e um dos principais pontos abordados foi que “a igreja não precisa ser moderna, mas precisa ser bíblica”.

A afirmação foi feita no contexto da análise da pós-modernidade, um dos aspectos dominantes na culturaatual.

“A igreja precisa existir como comunitária, como um corpo, pois não existe base bíblica para um Cristianismo sem igreja”.

Segundo o líder religioso, há cada vez menos pessoas dispostas a oferecer seus dons, talentos e serviços à igreja.

“Há uma escassez de pessoas que se disponha a servir nas igrejas. Nós precisamos nos converter à missão. Devemos ser uma igreja não na cidade, mas para a cidade”, ressaltou Marinho.

Curta-nos no Facebook:clodoaldopereira@globomail.com

O pastor Aurivan Marinho é bacharel em Teologia, mestre em Teologia Histórica, graduado em Filosofia, professor de teologia, hermenêutica, missões e filosofia de seminários nas capitais nordestinas de Recife e João Pessoa.

O líder religioso também palestrou no eventos paralelos Consciência Cristã Teen e 7º Fórum Campinense para uma Família Sadia.

O evento

A estrutura montada para o 14º Consciência Cristã, considerado o maior evento da America Latina, é uma tenda de 24 mil metros quadrados, construída para ser a representação do Tabernáculo Bíblico.

No local, além de espaço para palestras, ainda estão presentes uma praça de alimentação, espaço Pavilhão Teen e área de stands, onde estão representantes de vários ministérios e editoras do País.

Além de Aurivan Marinho, participaram dos debates e seminários, lideres como Russell Shed, Augustus Nicodemus, o bispo Walter McAlister, Mauro Meister, o físico criacionista Adauto Lourenço, o pastor Ciro Zibordi, o pastor Renato Vargens, entre outro líderes evangélicos brasileiros e do exterior.

Consciência Cristã: Adauto Lourenço fala das evidências do criacionismo bíblico

PorJussara Teixeira | Correspondente do The Christian Post

Em mais um tema instigante e de grande interesse para os cristãos, o 14º Encontro para a Consciência Cristã realiza a quarta edição do Fórum sobre Fé e Ciência com o físico Adauto Lourenço, que fala sobre estudos que relacionam o criacionismo à ciência.
Foto: Assessoria de imprensa

Em suas ministrações, Lourenço, que é formado em Física pela Bob Jones University-USA com mestrado pela Clemson University-USA explicou as diferenças entre o criacionismo religioso, que busca as respostas de porque o universo foi construído e o criacionismo bíblico, que apontas as razões, como e quem formou o homem.

Analisando os capítulo 1 e 2 do livro de Gênesis, ele esclareceu que o mundo foi criado de maneira completa, perfeitamente funcional, e de modo totalmente organizado e estruturado.

Uma das evidências apontadas que comprovam o fato é que se a Terra se posicionar apenas 5% mais próxima ao Sol, toda a água evaporaria e não haveria possibilidade de existir vida. Em oposição, se a Terra se afastasse 20% do astro também não haveria possibilidade de vida.

“Isso só nos prova que o universo não surgiu espontaneamente, como alguns cientistas dizem, a verdade é que tudo foi cuidadosamente planejado e calculado por um Deus soberano”, explica Lourenço.

Para o especialista em física, a complexidade dos genomas é uma das maiores evidências da criação, pois tal nível de complexidade jamais poderia ser produzida de forma aleatória.

Curta-nos no Facebook

"Fica cada vez mais clara a origem dos sistemas vivos: criação!", afirmou Lourenço.

Ele ilustrou a complexidade da criação com o número de elementos da natureza. Segundo a Bíblia, todas as estrelas do céu são no mínimo três vezes mais do que todos os grãos de areia de todas as praias e desertos da Terra.

“O meu propósito não é destruir as teorias evolucionistas, e sim apontar o que está errado nelas”, concluiu o físico.

Mark Driscoll rebate acusações: “Minha Igreja não é uma seita”

Mark Driscoll rebate acusações: “Minha Igreja não é uma seita”
Igreja Mars Hill, em Seattle, se defende de avalanche de críticas
Mark Driscoll rebate acusações: “Minha Igreja não é uma seita”
O pastor sênior da Mars Hill, Mark Driscoll e outros líderes da igreja responderam em uma declaração conjunta as acusações recentes divulgadas na mídia que classificaram suas igrejas como “seita”.
As críticas ao temperamento forte de Driscoll não são novidade, mas depois de seu último livro, vários pastores passaram a comparar a megaigreja de mais de 10 mil membros, com base em Seattle, Washington, a uma seita cujo líder carismático incentiva punição severa sobre os fiéis pecadores.
No meio da controvérsia está o caso de um membro da igreja chamado Andrew, que aparentemente traiu sua noiva com outra mulher, e foi, consequentemente, excluído da congregação. O blogueiro cristão Matthew Paul Turner descreveu a situação e publicou uma carta em que os líderes da igreja lembram as regras para retirar o membro rebelde da igreja. Segundo a carta, Andrew entrou em disciplina na igreja diz 18 de dezembro e foi informado das novas regras.
O documento incluía uma proibição de Andrew se encontrar com os outros membros da igreja, mesmo em um “ambiente social”. Aparentemente, os demais foram instruídos a evitar o contato com ele por estar sob a disciplina. Eles teriam de tratá-lo como um incrédulo e falar com ele somente sobre a “sua recusa em ouvir a Deus e à igreja”.
Ao mesmo tempo, mas relatórios criticando Mars Hill e seu pastor começou a surgir, incluindo o de um ex-diácono da igreja, que foi supostamente excluído em 2007. Na quarta-feira, o blog cristão The Wartburg Watch, que já fez outras críticas à Mars Hill e seu pastor, publicou um longo texto criticando Driscoll por permitir métodos disciplinares consideradas “muito duros”.
Outros relatos recentes comparam a Igreja Mars Church a uma seita por causa das rigorosas regras da igreja para adesão de novos membros, que inclui a submissão a uma dura aliança de filiação.
A Revista Slate descreveu Driscoll como um déspota obstinado que “mantém um firme controle sobre sua congregação” onde só ele “detém o poder.”
Os líderes da Igreja levaram a contar seu lado da história em uma declaração recente:
“Nós amamos as pessoas. Nosso objetivo na disciplina da Igreja, como deveria ser em todas as igrejas, é ajudar aqueles que optaram por confiar na liderança da igreja para falarem sobre suas vidas e viver a vida que Deus quer para eles, de acordo com a Bíblia. Levamos esse processo a sério e tentamos sempre agir com amor e humildade”, diz o trecho inicial.
Eles também esclarecem que a igreja hoje é formada por diferentes locais de reunião, onde as pessoas acompanham as pregações por videoconferência. Muitos desses lugares caminham para ser igrejas independentes, mas permanecem voluntariamente sob a liderança de Mark.
O pastor Driscoll não está envolvido diretamente em todos os processos de disciplina, pois cada caso recebe um tratamento dos líderes mais diretamente envolvidos com as pessoas. Por fim, eles lamentam que certas situações que dizem respeito apenas à Mars Hill tornaram-se públicas.
Embora o pastor Mark não tenha feito nenhuma declaração oficial sobre a recente enxurrada de críticas, comentou apenas que a Mars Hill não é uma seita e eles têm se esforçado para deixar claro suas convicções teológicas a todos os membros.
Traduzido e adaptado de Christian Post e Matthew Paul Turner

Um quarto dos cristãos é apenas nominal

Pesquisa indica que 25% das pessoas que se consideram cristãs não vivem de acordo com sua fé

A ONG Changing the Face of Christianity Inc. [Mudando a cara do cristianismo], dedica-se a “reverter os estereótipos negativos cristãos”, fez uma pesquisa recente para determinar de que maneira os cristãos estão vivendo os ensinamentos de Jesus Cristo. Através de um questionário, a ONG constatou que uma em cada quatro pessoas que se considera cristã admite não viver de acordo com os ensinamentos de Cristo.
A avaliação anônima continha 10 questões de múltipla escolha. O resultado atribuía uma pontuação para cada participante, indicado se ele poderia ser considerado “longe de Cristo,” “um cristão carnal”, “um bom cristão,” ou “um cristão espiritualmente maduro”.
As respostas, coletadas durante sete meses, de janeiro a julho de 2011, indicou que 23.7% dos mais de 2.000 entrevistados são cristãos apenas no nome, explica R. Brad White , fundador da Changing the Face of Christianity Inc.
“Quando se deparam com uma situação real que testa a sua fé, eles tendem a fazer o que do mundo ensina e não o que Jesus pediu”, disse White
“Para ser honesto, não são pessoas más. Os resultados sugerem que eles pensam muito mais em si do que em Deus e as outras pessoas. Ler a Bíblia e orar não é algo que faz parte de suas rotinas. São o tipo de pessoa que você ficaria surpreso ao descobrir que são cristãos. Mas elas estão no ponto ideal para começarmos a fazer nosso trabalho. Estamos aqui para estar ao lado deles, amá-los e orientá-los como viver sua fé através de palavras e ações”
White diz que sua organização está ansiosa para ajudar esses cristãos nominais. “Estamos criando uma forma revolucionária de fazer pequenos grupos de estudo, que ajudará os cristãos a viverem de fato a sua fé e alcançar a maturidade cristã”, disse ele.
Gospel Prime
Cmm informações The Christian Post

Igreja feita com “blocos de Lego” é construída na Holanda

Construção inusitada atrai fiéis e incrédulos para evento
Igreja feita com “blocos de Lego” é construída na Holanda
A igreja holandesa Abondantus Gigantus [latim para Gigante Abundante] é feita com blocos de concreto que imitam peças de Lego e pesam mais de meia tonelada.
Projetada pelo artista e arquiteto Philip Jonker Michiel Wit, a estrutura foi a grande atração do Grenswerk, tradicional festival de artes da Holanda.
A impressionante estrutura foi construída com blocos de concreto muito semelhantes aos famosos “tijolinhos da Lego”. Os blocos foram pintados com as cinco cores primárias presentes no conhecido brinquedo de montar.
Medindo mais de 20 metros de altura, seu colorido e arquitetura inusitada atraíram milhares de visitantes para a cidade de Enschede. Um culto de inauguração foi realizado, mas outros eventos musicais e artísticos foram realizados em seu interior.
O local foi projetado para receber as diferentes atividades que acontecem na cidade durante os dias de festival, incluindo reuniões, concursos culturais e festas raves. Tratava-se de um verdadeiro “templo da cultura”.
Embora pareça uma catedral, a obra não pertence a nenhuma denominação e tinha um propósito apenas de entretenimento. Ela foi desmontada assim que o festival acabou. Mas o sucesso foi tão grande que a organização anunciou que os blocos foram armazenados com segurança e serão utilizados para criar um novo templo na próxima edição do festival.

Pastor abandona púlpito de megaigreja e vira “sem teto”

Durante uma semana, pastor experimentou o que ser um “sem teto”
Pastor abandona púlpito de megaigreja e vira “sem teto”
O pastor Thomas Keinath, da megaigreja Calvary Temple, localizada em Wayne, New Jersey, abandonou o púlpito de sua congregação, que reúne mais de 2000 pessoas a cada domingo. A Calvary fica em um bairro rico da cidade e o pastor surpreendeu a todos quando anunciou que passaria a morar nas ruas como um “sem teto”.
Podendo escolher entre tirar uns dias pra ficar com a família ou participar de alguma conferência eclesiástica, ele passou uma semana de suas férias vivendo entre os sem-teto e mendigos de Paterson, cidade vizinha de Wayne.
Durante o dia, ele podia ser visto vagando pela cidade, parecendo apenas mais um homem sem ter para onde ir. À noite, ele se juntava a outros moradores das ruas, fazendo fogo em tonéis para manter-se aquecido enquanto as temperaturas caíam drasticamente. Várias noites ele dormiu rodeado de lixo sob o viaduto de uma estrada interestadual. Ele passou a escrever “mini-biografias”, das cerca de 50 pessoas que conheceu, para poder lembrar-se delas e de suas histórias de vida.
Por que ele fez tudo isso? Para o pastor, a explicação é simples: “Eu precisava entender o que eles estavam passando, eu precisava sentir a sua dor. Como eu poderia levar ajuda ou cura para as ruas se eu não sabia quais são as necessidades dessas pessoas?”
O pastor Keinath passou sete dias e sete noites nas ruas e agora sabe como essas pessoas pensam e a opinião que elas têm sobre as igrejas. Durante essa “semana de férias” em que viveu na rua, teve a oportunidade de pregar e orar pelas pessoas. Ele calcula que chegou a ter cerca de 75 ouvintes nas reuniões feitas na rua. “Não havia uma pessoa sequer , seja sem teto ou toxicodependente, que abertamente rejeitou a esperança que eu estava tentando oferecer”, disse.
Por isso, o pastor pretende mobilizar sua igreja e as outras da cidade a não olhar mais para os sem teto com uma atitude do tipo “tome um pouco de dinheiro ou comida e não me perturbe mais”. Thomas Keinath organizou em janeiro uma vigília de oração com outros pastores no parque Barbour Park, em Paterson. O tema foi “reconstruindo os muros e restaurando nossas ruas.”
“As pessoas têm de saber que vocês [cristãos] realmente se preocupam com elas. Isso é parte do que somos como crentes no Senhor. Minha identificação com eles derrubou muitas barreiras”, disse Keinath, que já pregou em 21 nações e entende esse como seu maior desafio.
Desde que voltou ao púlpito da Calvary, as vans da igreja estão buscando e levando os sem-teto que desejam participar dos cultos de domingos. Mas isso é apenas o começo do que o pastor está chamando de “solução a longo prazo”, que inclui a construção de um centro patrocinado pela igreja que pretende “abrigar os sem-teto ao mesmo tempo ajudá-los a recuperar-se, inclusive dos vícios em álcool ou drogas”.
Segundo Keinath, que afirma ter apoio total dos membros, a Calvary está seguindo o exemplo dado pelos cristãos de Cesaréia. No início do quarto século, a cidade foi atingida por uma praga. Enquanto todo mundo estava fugindo da cidade, os cristãos ficaram para cuidar dos doentes e moribundos.
Na ocasião, o historiador da igreja Eusébio escreveu: “Durante todo o dia, alguns cristãos cuidam dos moribundos e enterram os mortos. Há um número incontável de pessoas pelas ruas que não tem quem cuide delas. Enquanto isso, outros cristãos se encarregaram de alimentar os famintos”.
“Eu sinto”, explica o pastor, “como se Deus estivesse dizendo: Voltem para suas raízes. Volte para onde as pessoas estão sofrendo hoje”.
Traduzido e adaptado de Breakpoint e Calvary Temple Wayne