quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Só Jesus Cristo pode salvar!

Só Jesus Cristo pode salvar a tua alma, e te dar vida eterna, vida com Deus!
(AT 4:12) E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos.

(1PE 1:5) que sois guardados pelo poder de Deus, mediante a fé, para a salvação preparada para revelar-se no último tempo.

(1PE 1:9) obtendo o fim da vossa fé: a salvação da vossa alma.

(1PE 1:10) Foi a respeito desta salvação que os profetas indagaram e inquiriram, os quais profetizaram acerca da graça a vós outros destinada,

(1PE 2:2) desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, vos seja dado crescimento para salvação,

(1TS 5:9) porque Deus não nos destinou para a ira, mas para alcançar a salvação mediante nosso Senhor Jesus Cristo,

(2CO 6:2) (porque ele diz: Eu te ouvi no tempo da oportunidade e te socorri no dia da salvação; eis, agora, o tempo sobremodo oportuno, eis, agora, o dia da salvação);

(2CO 7:10) Porque a tristeza segundo Deus produz arrependimento para a salvação, que a ninguém traz pesar; mas a tristeza do mundo produz morte.

(2PE 3:15) e tende por salvação a longanimidade de nosso Senhor, como igualmente o nosso amado irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada,

(2TM 2:10) Por esta razão, tudo suporto por causa dos eleitos, para que também eles obtenham a salvação que está em Cristo Jesus, com eterna glória.

(2TM 3:15) e que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus.

(2TS 2:13) Entretanto, devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados pelo Senhor, porque Deus vos escolheu desde o princípio para a salvação, pela santificação do Espírito e fé na verdade,

(AP 7:10) e clamavam em grande voz, dizendo: Ao nosso Deus, que se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação.

(AP 12:10) Então, ouvi grande voz do céu, proclamando: Agora, veio a salvação, o poder, o reino do nosso Deus e a autoridade do seu Cristo, pois foi expulso o acusador de nossos irmãos, o mesmo que os acusa de dia e de noite, diante do nosso Deus.

(AP 19:1) Depois destas coisas, ouvi no céu uma como grande voz de numerosa multidão, dizendo: Aleluia! A salvação, e a glória, e o poder são do nosso Deus,

(AT 4:12) E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos.

(AT 13:26) Irmãos, descendência de Abraão e vós outros os que temeis a Deus, a nós nos foi enviada a palavra desta salvação.

(AT 13:47) Porque o Senhor assim no-lo determinou: Eu te constituí para luz dos gentios, a fim de que sejas para salvação até aos confins da terra.

(AT 16:17) Seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes homens são servos do Deus Altíssimo e vos anunciam o caminho da salvação.

(AT 28:28) Tomai, pois, conhecimento de que esta salvação de Deus foi enviada aos gentios. E eles a ouvirão.

(EF 1:13) em quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Santo Espírito da promessa;

(EF 6:17) Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus;

(FP 1:28) e que em nada estais intimidados pelos adversários. Pois o que é para eles prova evidente de perdição é, para vós outros, de salvação, e isto da parte de Deus.

(FP 2:12) Assim, pois, amados meus, como sempre obedecestes, não só na minha presença, porém, muito mais agora, na minha ausência, desenvolvei a vossa salvação com temor e tremor;

(HB 1:14) Não são todos eles espíritos ministradores, enviados para serviço a favor dos que hão de herdar a salvação?

(HB 2:3) como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação? A qual, tendo sido anunciada inicialmente pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram;

(HB 2:10) Porque convinha que aquele, por cuja causa e por quem todas as coisas existem, conduzindo muitos filhos à glória, aperfeiçoasse, por meio de sofrimentos, o Autor da salvação deles.

(HB 5:9) e, tendo sido aperfeiçoado, tornou-se o Autor da salvação eterna para todos os que lhe obedecem,

(HB 6:9) Quanto a vós outros, todavia, ó amados, estamos persuadidos das coisas que são melhores e pertencentes à salvação, ainda que falamos desta maneira.

(HB 9:28) assim também Cristo, tendo-se oferecido uma vez para sempre para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o aguardam para a salvação.

(JD 1:3) Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos.

(JO 4:22) Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus.

(LC 1:77) para dar ao seu povo conhecimento da salvação, no redimi-lo dos seus pecados,

(LC 2:30) porque os meus olhos já viram a tua salvação,

(LC 3:6) e toda carne verá a salvação de Deus.

(LC 19:9) Então, Jesus lhe disse: Hoje, houve salvação nesta casa, pois que também este é filho de Abraão.

(RM 1:16) Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego;

(RM 10:10) Porque com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da salvação.

(RM 13:11) E digo isto a vós outros que conheceis o tempo: já é hora de vos despertardes do sono; porque a nossa salvação está, agora, mais perto do que quando no princípio cremos.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Paixão por Jesus


Paixão por Jesus

Yeshua Meshiach, ou “Jesus Cristo” (no aramaico)


Introdução

Como está o seu coração? Qual é a real motivação do teu coração? Você está pronto para a volta do nosso Senhor? Pode ser que você diga: Eu já morri em Cristo! Ótimo, mas …

Como é que você tem evangelizado? Como tem sido para você a pregação da palavra de Deus? Qual a motivação que está dentro do teu coração? Você tem trabalhado para glorificar ao Pai? Ou, para competir com outros, para provar que você sabe fazer a obra de Deus?

O Senhor nos tem levado, a cada dia que passa, a uma intimidade maior e mais profunda. O Senhor quer uma família de muitos filhos, disso não temos dúvidas. Todavia não podemos esquecer que ele quer uma família de muitos filhos semelhantes a Jesus.

Excelência.

Tudo que o nosso amado noivo, Jesus Cristo, fazia era e é excelente. Não há nenhuma motivação truncada ou errada. Não é medíocre em absolutamente nada. E tudo que fazia aqui na terra fazia com ardente amor, intenso entusiasmo, com uma paixão clara pelo propósito eterno de Deus. Não estava preocupado consigo mesmo.

E nós? E você? A tua vida tem apontado para a excelência ou você tem nadado no lago da mediocridade? Você tem se esmerado em ser cada vez mais parecido com Cristo ou já se acostumou com esta vidinha que vem levando?

Vejamos, na Palavra, o registro de uma mulher que deixou um exemplo digno de ser notado. Um exemplo que muito me ajudou a estar cada vez mais apaixonado pelo meu Senhor. Um exemplo que sempre mexe comigo.

Marta ou Maria? Muitos serviços X Boa parte



“Indo eles de caminho, entrou Jesus num povoado. E certa mulher, chamada Marta, hospedou-o na sua casa. Tinha ela uma irmã, chamada Maria, e esta quedava-se assentada aos pés do Senhor a ouvir-lhe os ensinamentos. Marta agitava-se de um lado para outro, ocupada em muitos serviços. Então, se aproximou de Jesus e disse: Senhor, não te importas de que minha irmã tenha deixado que eu fique a servir sozinha? Ordena-lhe, pois, que venha ajudar-me. Respondeu-lhe o Senhor: Marta! Marta! Andas inquieta e te preocupas com muitas coisas. Entretanto, pouco é necessário ou mesmo uma só coisa; Maria, pois, escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada. Lc 10.38-42


Como é que eu me apresento ao meu Senhor? Qual é credencial que apresentarei ao Rei dos Reis? Qual o currículo que mostrarei ao Mestre? O que será que, com minha vida, poderei mostrar a Jesus, o meu amado? O que sou Marta ou Maria?

1. Marta apresenta o serviço

Agitada de um lado para o outro, ocupada em muitos serviços. E haja muito serviço! Muito trabalho, muita reunião, muito discipulado, muito evangelismo, muita pregação, muita arrumação de locais de reunião, muita visita aos necessitados, muitos e muitos. Tempos, talvez anos de grande trabalho para a igreja e para os irmãos. Mas qual é a motivação.

Observem bem: não estou dizendo em momento algum que não é para servir ou que não gosto do serviço ou de trabalhar. O serviço é indispensável na igreja assim como o trabalho na vida de um homem. O que estou a apontar é para a motivação com que servimos ou trabalhamos. O que Deus quer nos despertar é para algo muito mais profundo. Como que coração faço isto ou aquilo.

Olhe só Marta:

agitada de um lado para o outro — todos viam;
muitos serviços — ocupada, não dava para ouvir a Jesus;
muitas preocupações — inquieta;
reclama de Jesus — não te importas?
dá ordens ao Senhor — ordena-lhe, pois.
Como pode ser isso? Não estamos nós aqui para obedecer? Como, pois, posso reclamar do que está a fazer o meu Senhor, reclamar da sua santa, agradável e perfeita vontade? Ou, como posso ousar em dar ordens ao meu Senhor?

Nós podemos fazer isso quando invertemos as prioridades. Colocamos o serviço como mais importante que o Senhor. Nos buscamos a igreja, a comunhão com os santos antes buscarmos a intimidade com Jesus. Quando coloco minha vontade, meus desejos antes da vontade e desejos do Pai.

Mais adiante veremos um pouco mais de Marta.

2. Maria escolhe a boa parte

Maria está assentada aos pés do Senhor a ouvir-lhe os ensinamentos (não está em evidência). Seu coração está calmo, tranqüilo. Maria tem muita fome e sede de vida eterna, sabe que está diante da fonte de vida eterna. Não há ninguém ou qualquer coisa que sena nada mais preciosa para ela. Ela se acha em Jesus. Nele encontra paz. Ela ama a Jesus. Maria está apaixonada por Cristo Jesus

Ela não está sendo notada por ninguém mais, a não ser por sua irmã. Também não vemos que ela esteja sentada a pensar no que precisa fazer hoje, amanhã ou durante esta semana. Tão pouco está a ouvir os ensinamentos de Jesus lembrando que isso seria bom para aquela discípula ou outra. Está sorvendo, bebendo o que Jesus está a ensinar.

Maria escolheu a boa parte:

fica sentada e não agitada;
está aos pés de Jesus e não em pé; e,
está a ouvir a Cristo e não a servir.
Vejamos mais um pouco destas duas mulheres.

Inteira ou Quebrantada


“Estava enfermo Lázaro, de Betânia, da aldeia de Maria e de sua irmã Marta. Esta Maria, cujo irmão Lázaro estava enfermo, era a mesma que ungiu com bálsamo o Senhor e lhe enxugou os pés com os seus cabelos. Mandaram, pois, as irmãs de Lázaro dizer a Jesus: Senhor, está enfermo aquele a quem amas. Ao receber a notícia, disse Jesus: Esta enfermidade não é para morte, e sim para a glória de Deus, a fim de que o Filho de Deus seja por ela glorificado. Ora, amava Jesus a Marta, e a sua irmã, e a Lázaro.” Jo 11.1-5


Importante observarmos que estas são exatamente as mesmas mulheres. Não são outras pessoas. Estamos vendo Marta, Maria irmãs de Lázaro. Ainda é interessante notar que eles amavam a Jesus e que eram amados por ele. Jesus deixa claro que ama a Marta. Não é uma questão de que Marta é reprovada, mas sim de que Maria tinha um diferencial.


“Marta, quando soube que vinha Jesus, saiu ao seu encontro; Maria, porém, ficou sentada em casa. Disse, pois, Marta a Jesus: Senhor, se estiveras aqui, não teria morrido meu irmão. Mas também sei que, mesmo agora, tudo quanto pedires a Deus, Deus to concederá. Declarou-lhe Jesus: Teu irmão há de ressurgir. Eu sei, replicou Marta, que ele há de ressurgir na ressurreição, no último dia. Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo o que vive e crê em mim não morrerá, eternamente. Crês isto? Sim, Senhor, respondeu ela, eu tenho crido que tu és o Cristo, o Filho de Deus que devia vir ao mundo.” Jo 11.20-27


Marta dialoga com Jesus: inteira.

Logo que Marta soube que Jesus estava vindo saiu ao seu encontro, foi a primeira. Ela continua agitada. Ela não para. Registrem bem o que ela disse a Jesus:

— Senhor, se estiveras aqui, não teria morrido meu irmão.

Não sabemos o tom com que falou, mas como havia mandado informa-lo e mais a demora de quatro dias, deveria estar reclamando. E, como Marta não para, já sai fazendo um pedido sem nem mesmo dar tempo para uma resposta de Jesus.

Neste ponto nos deparamos com um dos diálogos intensos na narração bíblica. Marta contesta a Jesus, que lhe responde. Todavia ela não presta atenção, ela está ocupada com suas aflições, suas preocupações.

Marta é uma mulher que conhecia a Cristo, como podemos ver em sua declaração, muito parecida com que Pedro deu a Jesus:

— Eu tenho crido que tu és o Cristo, o Filho de Deus que devia vir ao mundo.

Que tremenda declaração. Mas só isto não é necessário, precisava de algo mais, para mover o coração de Cristo. Não serve ter boas declarações se não tem uma postura correta.


“Tendo dito isto, retirou-se e chamou Maria, sua irmã, e lhe disse em particular: O Mestre chegou e te chama. Ela, ouvindo isto, levantou-se depressa e foi ter com ele, pois Jesus ainda não tinha entrado na aldeia, mas permanecia onde Marta se avistara com ele. Os judeus que estavam com Maria em casa e a consolavam, vendo-a levantar-se depressa e sair, seguiram-na, supondo que ela ia ao túmulo para chorar. Quando Maria chegou ao lugar onde estava Jesus, ao vê-lo, lançou-se-lhe aos pés, dizendo: Senhor, se estiveras aqui, meu irmão não teria morrido.Jesus, vendo-a chorar, e bem assim os judeus que a acompanhavam, agitou-se no espírito e comoveu-se. E perguntou: Onde o sepultastes? Eles lhe responderam: Senhor, vem e vê! Jesus chorou.” Jo 11.28-35


Maria se prostra quebrantada.

Maria esperou uma ordem do Mestre, não fez questão de ser a primeira a falar-lhe. Então, o que fez Maria assim que viu o Mestre? Lançou-se-lhe aos pés e fez a mesma declaração que sua irmã fizera a Cristo:

— Senhor, se estiveras aqui, não teria morrido meu irmão.

Mas, algo diferente acontece, Jesus chora. O que havia em Maria que tocou no coração de Jesus? As duas declaram a mesma coisa. Uma conversa a outra se derrama. Marta está inteira e Maria quebrantada. Marta esta cara a cara com Cristo. Maria está aos pés de Jesus.

Maria conhece o seu lugar: aos pés de Jesus. E você? Como está você diante do Senhor dos Senhores?

Mas, permita-me você, ir só um pouco mais.

Fez o que pode, apaixonadamente.


“Seis dias antes da Páscoa, foi Jesus para Betânia, onde estava Lázaro, a quem ele ressuscitara dentre os mortos. Deram-lhe, pois, ali, uma ceia; Marta servia, sendo Lázaro um dos que estavam com ele à mesa. Então, Maria, tomando uma libra de bálsamo de nardo puro, mui precioso, ungiu os pés de Jesus e os enxugou com os seus cabelos; e encheu-se toda a casa com o perfume do bálsamo.” Jo 12.1-3


Novamente nos encontramos com esta dupla de mulheres. Agora seis dias antes da crucificação de Jesus. Para variar Marta está servindo, ocupada com muitos afazeres. Marta está em pé. Todavia Maria extrapola em sua paixão. Maria se derrama toda em amor. Vejamos:

uma libra – equivalente a 300 denários, ou seja, como um denário é equivalente a um dia de trabalho, vemos que ela deu praticamente um ano de trabalho;
bálsamo de nardo puro, mui precioso – o que tinha de melhor, a excelência de sua vida, de seus bens;
ungiu – serviu ao próprio Senhor, se deu, abençoou;
os pés – trabalho do escravo mais simples
enxugou com seus cabelos – soltou-os como uma prostituta, não se importando com que os outros dirão
Vemos que Maria fez o que pode, tal como se vê no texto de Mc 14.8, que é um paralelo a esta passagem.


“Ela fez o que pode, antecipou-se a ungir-me para sepeultura.”


E você?

Você é Marta ou Maria?

Como se relaciona com o Senhor? De pé ou aos pés de Cristo Jesus? Inteiro ou quebrantado?
Para onde aponta a minha vida? Para Deus ou para mim mesmo?

O que quero? A excelência ou a mediocridade?


“Porque Deus não nos tem dado espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação.” 2Tm 1.7


A ausência de fervor, a falta de paixão existe porque se tira os olhos de Jesus. É, simplesmente, amar menos ao Senhor. Jesus Cristo deve ser sempre o alvo maior e primeiro do meu coração.

O que devo fazer então?


Estar sempre aos pés de Cristo, que é a boa parte: INTIMIDADE.
Quebrantar-me na presença do amado: CONVICÇÃO DE PECADO.
Fazer o que posso, sempre, e não ficar a espera de um dia especial ou aguardando melhores condições.
“Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” Fp 3.13-14


Paixão +
Excelência =
Perseverança
+
+
+
Excelência + Perseverança = Paixão
=
=
=
Perseverança + Paixão = Excelência

Bíblia contra Darwin: Nunca fomos macacos



Publicado em meios de comunicação portugueses:
Criacionistas em Portugal. A ideia de que o 'Homo sapiens' descende de outros primatas e esses de outros animais e esses por sua vez de formas de vida mais incipientes, até ao início da vida algures há muitos mil milhões de anos, ninguém sabe como nem porquê é recusada por muito boa gente. Ora leia
Há quem não celebre 'A Origem das Espécies'
"Os protestantes não perdem uma ocasião de ter uma zanga com o mundo". Tiago Oliveira Cavaco, 31 anos, formado em Ciências da Comunicação na Universidade Nova, músico com discos editados ("Vou Tendo Bandas"), bloguer ("A Voz do Deserto", com subtítulo "Religião e Panque Roque"), pai de três crianças (Maria, quatro anos, Marta, dois e Joaquim, um), cristão baptista e pregador "ainda não consagrado", diz-se, no entanto, um criacionista brando. "Acredito naquilo em que o cristianismo ortodoxo acredita: que o mundo foi criado por Deus. Os católicos também acreditam nisso mas convivem bem com o evolucionismo, são mais preguiçosos. Nós agarramo-nos mais à Bíblia".
De facto, num país em que, dizem as sondagens e inquéritos, a maioria das pessoas é cristã católica, o que significa que acredita num ser superior e criador, responsável por tudo o que existe e atento a tudo o que se passa, e na vida depois da morte num lugar agradável chamado paraíso ou desagradável chamado inferno ou num sítio a meio caminho chamado purgatório dependendo de um sistema de pontos relacionado com boas e más acções, o ponto de partida do criacionismo não deve surgir como algo de muito extraordinário. Afinal, ser criacionista é basicamente crer que há um deus responsável por tudo o que existe e que a Bíblia é, além da palavra revelada desse deus, também um livro de história com o guião exacto do surgimento da Terra e da vida sobre ela. Até aqui, nada de substancialmente novo, certo? A diferença fundamental reside no facto de os criacionistas considerarem que o criacionismo é uma doutrina científica. Ao contrário do que se passa com a maioria dos católicos, porém, os criacionistas, geralmente evangélicos, negam a possibilidade da evolução das espécies tal como é ensinada na escola, nomeadamente a parte em que a humanidade descende de outros primatas e é fruto de mais de um milhão de anos de diferenciações genéticas. Os criacionistas crêem que somos todos descendentes de um casal primordial - Adão e Eva, os próprios, ele feito de barro, ela de uma costela dele - cuja criação divina ocorreu há cerca de seis mil anos, e que como esse casal, criado já adulto como se narra no livro do Génesis, foram criadas todas as outras espécies, incluindo as extintas (como os dinossáurios, cuja extinção é geralmente localizada há 65 milhões de anos).
"As pessoas vêem-nos como excêntricos", reconhece Tiago Cavaco. "Mas se esta discussão não tivesse qualquer tipo de sustentabilidade científica ela não se aguentaria. E a verdade é que ganhou espaço. Os alegados factos científicos que fundamentam a teoria da evolução são rebatidos pelos bons criacionistas". Um bom criacionista será, por exemplo, o engenheiro electrónico portuense Agostinho Santos. Sessenta e cinco anos, trinta e três livros publicados ("e mais dez no computador"), o último dos quais em julho passado, sobre dinossáurios, mergulha na literatura científica e depois "compatibiliza-a com a Bíblia". Por exemplo, sobre os dinossáurios: "Acredito que houve dinossáurios, até porque há evidência disso, pegadas, ovos, fósseis. Há quem não acredite, mas eu acredito, apesar de a Bíblia não falar deles. E não vejo nenhuma contradição entre a Bíblia e a ciência, aliás nunca se encontrou um erro na Bíblia. Quanto ao desaparecimento deles, o que Bíblia diz é que a certa altura houve um dilúvio universal - e há vestígios disso - e sepultou muitos animais. Este dilúvio teria sido uns 4500/5000 anos antes de Cristo. E acho que depois do dilúvio houve uma alteração da temperatura da Terra".
Para o facto de apesar de segundo o relato bíblico Noé ter construído um barco onde colocou um casal de cada animal existente na Terra, para salvar os frutos da Criação, e de portanto assim ter tido forçosamente de salvar um casal de cada tipo de dinossáurio, o que impediria a sua extinção, Agostinho Santos tem uma explicação. "Na arca de Noé as espécies ficaram como que estranguladas. Só havia um casal de cada. Imaginemos que um dos dinossáurios ao sair da arca partiu uma perna. Acabava logo ali aquela espécie". Além disso, acrescenta, "ninguém na verdade sabe o que aconteceu aos dinossáurios. Há hipóteses"...
A ideia de que as respostas fundamentais daquilo a que se chama ciência às perguntas fundamentais (que somos, por que somos, de onde vimos, de onde veio tudo, porquê) não são mais que hipóteses metafísicas, uma questão de fé como aquela que "segura" o criacionismo é afinal o fulcro da explicação do criacionismo aos não convertidos. "Creio que tanto o evolucionismo como o criacionismo são modelos: com base nas mesmas descobertas e artefactos materiais é possível construir modelos distintos. Mas não considero que se possa chegar ao livro do Génesis e fazer uma interpretação literal - não se pode dizer que é um relato científico". Samuel Pinheiro, arquitecto e secretário-geral da Aliança Evangélica Portuguesa, é um defensor da possibilidade de, como sucede em alguns estados dos EUA, o criacionismo ser ensinado nas escolas públicas paralelamente ao evolucionismo: "O evolucionismo é totalitário, quer-se impor como a única forma de compreender o mundo". Até porque, garante, "as pessoas resistem de um modo geral à ideia de que tudo surgiu por acaso, crêem que existe uma inteligência em tudo o que existe". Quando dava aulas no liceu, e quando falava disso com os seus alunos, eles concordavam. "Diziam, professor, tem razão, nós também não acreditamos que tudo tenha surgido por acidente". E conclui: "Ou tudo surgiu a partir de nada ou tudo surgiu a partir de Deus - qual destas hipóteses é a mais credível?"
Jónatas Machado, 45 anos, constitucionalista, professor na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra e apontado por todos os evangélicos contactados como "o grande criacionista português", não tem dúvidas. "Quem é irracional é quem postula uma criação irracional e por acaso. Aliás, há fortes evidências científicas no sentido de uma criação ordenada. Por exemplo, a existência de leis naturais corrobora a existência de uma criação ordenada - a lei da gravidade, da biogénese, do movimentos dos planetas, são compatíveis com a ideia de uma criação inteligente. Uma outra evidência importante de criação inteligente é a quantidade inabarcável de informação que existe no genoma. Ora quando encontramos num qualquer sistema de informação codificada isso significa, alto lá, há aqui origem inteligente. E no DNA encontramos informação codificada em qualidade e densidade e quantidade que e excede a capacidade tecnológica humana, toda a capacidade da comunidade científica". Especialista há poucos anos - "Fui em 2004 com um colega constitucionalista assistir a uma conferência do físico alemão criacionista Werner Ditt, e esse meu colega estava a ditar uma revista e queria um texto sobre criacionismo. Pediu-me 30 páginas e eu escrevi 70. A ideia era fazer um apanhado do que dizem as várias especialidades de cientistas criacionistas nas várias áreas" -, tornou-se, "quer queira quer não", a maior referência portuguesa em criacionismo: "Toda a gente me pergunta coisas e me convida para conferências". Com os seus principais textos criacionistas disponíveis na Net, no portal da Associação Evangélica Portuguesa, Machado afirma nunca se furtar ao diálogo e confronto. Sendo profundamente religioso, proclama-se também um adepto da liberdade e expressão e um inimigo de leis que condenem a blasfémia. "Gosto de debater com quem pensa diferente de mim. Ajuda-me a pensar". Ainda assim, há algo que não questiona: a existência e o porquê de Deus. "Quem não acredita em Deus tem de acreditar que tudo vem do nada. O ateu Richard Dawkins diz que o universo nasceu por acaso do nada, mas isso não é ciência, é metafísica. E mostra que o que está aqui em causa não é uma oposição entre ciência e fé, mas entre duas visões do mundo metafísicas, em função das quais toda a realidade é lida". Assim tão simples. E seja qual for a objecção encontrada, da idade das estrelas (orçada em muitos milhões de anos, quando para o criacionismo só podem ter seis mil) aos fósseis, passando pela inevitabilidade do incesto em série que estaria na base da humanidade criada a partir de um único casal, Jónatas Machado tem uma resposta. "Os criacionistas e os evolucionistas têm a mesma evidência: as mesmas rochas, os mesmos ossos, os mesmos artefactos. O que é diferente é a forma de os ver. Por exemplo, onde os evolucionistas vêem, nos genes, evidência de um ancestral comum, os criacionistas olham para os mesmos genes e vêem a evidência de um criador comum".
Para resumir: "Newton dizia que ciência é uma engenharia do avesso, tentar perceber a criação de Deus da frente para trás. Pensar os pensamentos de Deus depois de Deus".






O reino de Deus clama por um verdadeiro reavivamento

O reino de Deus clama por um verdadeiro reavivamento
TEXTO: NEEMIAS 9 : 1 – 3.
TEMA: “O reino de Deus clama por um verdadeiro reavivamento”
INTRODUÇÃO: Os grandes REAVIVAMENTOS da história foram produzidos pela PALAVRA de DEUS. No capítulo 8 o povo se reuniu para ouvir a Palavra. A leitura, a explicação e a aplicação da Palavra trouxeram choro pelo pecado e alegria de Deus na vida do povo. É interessante analisarmos neste mesmo capítulo que a liderança reuniu-se para aprofundar-se no estudo da Palavra e o resultado foi a restauração da vida religiosa de Jerusalém.
->SÓ ACONTECE UM VERDADEIRO REAVIVAMENTO QUANDO O POVO PASSA POR UM QUEBRANTAMENTO ESPIRITUAL.
Vejamos algumas lições que podemos aprender com Neemias:

1) O QUEBRANTAMENTO PASSA PELA CONTRIÇÃO DIANTE DE DEUS……… Vs. 1
O povo caminhou da festa (8.13-18) para o jejum (9.1). O povo absteve-se de comida como uma forma de quebrar a rotina da satisfação automática dos apetites, para voltar-se para Deus. O povo jejuou e cobriu-se com pano de saco. Esse é um símbolo de contrição, arrependimento e profundo quebrantamento. O povo reconheceu o seu pecado. Reavivamento começa com choro, humilhação e quebrantamento diante de Deus.
2) O QUEBRANTAMENTO PASSA POR UMA SEPARAÇÃO DE TUDO O QUE DEUS CONDENA……….. Vs. 2a
Quebrantamento envolve obediência. O povo toma a decisão de deixar todos aqueles que não eram da linhagem de Israel para se consagrar ao Senhor. Aqueles que não acreditavam em “JEOVÁ” já começara a influenciar poderosamente o povo a abandonar sua vida santa perante ao Deus Todo Poderoso. Eles não tinham a mesma fé e o mesmo Deus. Não há comunhão fora da verdade da Palavra.
->SANTIDADE EXTERIOR SEM SANTIDADE INTERIOR GERA HIPOCRISIA. ESSA HIPOCRISIA LEVA AO LEGALISMO.
->SANTIDADE INTERIOR SEM SANTIDADE EXTERIOR GERA EMOCIONALISMO. ESSE EMOCIONALISMO LEVA AO FANATISMO.

3) O QUEBRANTAMENTO PASSA PELA CONFISSÃO DE PECADO………Vs. 2b
Quando somos iluminados pela “Verdade”, deixamos de nos justificar e, então, reconhecemos nossos pecados, iniqüidades e transgressões. Confissão é o maior sinal de arrependimento. A culpa é comunitária no tempo e no espaço. A responsabilidade é coletiva. Não podemos nos isolar, somos uma família, um rebanho e um corpo. Quando um membro sofre, todos se entristecem com ele. Não podemos nos esquivar que somos um só corpo em Cristo.
CONCLUSÃO: Precisamos resgatar a Supremacia da Santa Escritura e a primazia de aplicar em nossas vidas a Pregação do Evangelho. O Evangelho é poder de Deus para a Salvação de toda o que crê. Precisamos deixar o Espírito aplicar a Palavra em nosso coração, para que o Reavivamento Divino possa acontecer.
APLICAÇÃO:
->QUAL FOI A ÚLTIMA VEZ QUE VOCÊ TEVE UM VERDADEIRO QUEBRANTAMENTO DIANTE DE DEUS?
->EM QUAL ÁREA DE SUA VIDA PRECISA DE UMA LIBERTAÇÃO PARA QUE HAJA UM VERDADEIRO QUEBRANTAMENTO?

Motivos para seguir avante

At 7.54-59

Motivos para seguir avante..

Os Judeus achavam que tinham matado o Mestre agora só restava exterminar os discípulos.
Esta brutal perseguição perdurou por muitos anos. Mas as portas do inferno não prevaleceram contra a igreja.
Estevão servo cheio de fé e do Espírito Santo, contudo não estava isento da perseguição e da tribulação. E através da sua vida a Bíblia nos ensina algumas lições:


1ª) A árvore que dá fruto que é apedrejada
Os líderes judaicos estavam irados com Estevão e queriam apedrejá-lo.(6.8,10; 7.51-53)
Muitos servos do Senhor também enfrentam a mesma realidade. Os que oram q o inimigo quer esfriar, os que trabalham na obra que ele quer desanimar, os consagrados que ele quer tentar.

2ª) As lutas existem para revelar o amor que Deus tem por nós
Se Jó nunca tivesse precisado do amparo de Deus nunca saberia o quanto Deus o amava. Na hora mais difícil para Estevão ele teve a maior visão (v.55). Pois quanto maior é a luta, maior será o amor e o cuidado de Deus por nós.

3ª) Só vê o céu quem olha para cima
Na dor, na angustia, na tribulação Estevão olhou para o alto (v.56)
O que vemos depende da direção para onde estamos olhando

4ª) Só receberá a recompensa quem perseverar até o final
Como nas olimpíadas, para chegar no podium tem quem perseverar até o final.
(v.57) Quem sabe algo também esta sendo lançando você.
(v.58) Quem sabe você também está sendo arrastado.
Contudo, não se entregue, não desista, não olhe para trás, os braços de Cristo estão estendidos.

Conclusão:
Is 40.31

Aplicação:
Qual deve ser a nossa reação ao passarmos por tribulações?

UMA ESPERANÇA INABALAVEL

Texto – Lamentações 3:19-22 - Uma Esperança Inabalável
Introdução- O que faz você quando pede a Deus que realize um milagre e, em lugar disso, obtém mais problemas? Como se pode ter esperanças quando pedimos ajuda a Deus e nada acontece? Todos os dias, a cada instante, milhares de pessoas informam de muitas maneiras, que sua esperança está a acabar-se. Infelizmente todos nós, eventualmente podemos viver um tempo assim….de desânimo, de desesperança!!!


As Lamentações de Jeremias descrevem a experiência de um homem que em meio aos “desapontamentos”, “desilusões” e “frustrações” aprendeu sobre a verdadeira esperança. Jeremias não esteve apenas na superfície de uma crise, desceu nas profundezas, mas emergiu como um vencedor. Ele recebeu o dom da esperança verdadeira e partilhou o segredo através do texto que lemos. O Profeta emerge de sua noite escura com três grandes convicções que levam a uma experiência liberadora da esperança inabalável.

I- UMA ESPERANÇA INABALAVEL BASEIA-SE NAS MISERICORDIAS DO SENHOR QUE NÃO TEM FIM .
> Jeremias estava agarrado à convicção de que a disciplina de Deus vinha junto com a possibilidade de um novo começo. Seu povo foi conquistado, Jerusalém destruída, e foram feitos escravos. A situação era realmente muito difícil. Neste contexto Jeremias se agarra numa convicção: As misericórdias de Deus não tem fim !!! Aquilo que parecia ser o fim, na verdade era apenas o começo da cura que Deus estava operando no seu povo. “ Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o Senhor, pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que desejais “ Jeremias 29:11 .
> Nosso processo de cura começa quando pensamos que toda esperança se foi, e então nos lembramos de como Deus tem sido perseverante conosco, apesar de nossa rebelião e resistência.
> “As misericórdias renovam-se todas as manhãs “ Deus nos dá a oportunidade de recomeçar todos os dias como filhos perdoados .
II- UMA ESPERANÇA INABALAVEL TEM UMA GRANDE CONVICÇÃO: “O AMOR DE DEUS JAMAIS MUDA”
> Muito daquilo que nos faz perder a esperança resulta da duvida de que o amor de Deus por nós é incondicional e não tem fim. Apesar de nossas atitudes, de nossas palavras que ofendem ao nosso Deus suas compaixões persistem.
> Jeremias elevou sua visão acima da auto-condenação e das criticas para uma percepção bem mais importante. Ele lembrou-se de Deus e das manifestações de bondade durante a historia do seu povo.
> Num tempo de desanimo, de frustrações, devemos lembrar: da “encarnação”:Jesus esvaziando-se de sua glória e assumindo a forma de servo, “a cruz”: Jesus suportando a injustiça, a humilhação, o sofrimento até a morte, Ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniqüidades, “ressurreição”: Jesus vencendo com seu sacrifício, a morte, o pecado, o diabo…. TUDO ISTO ELE FEZ POR MIM E POR VOCÊ. “Quão grande amor nos tem demonstrado o Pai“ A cruz vazia e o tumulo vazio lembram-nos que Deus pode usar o pior para realizar o melhor.
> Porque Deus me ama e isso nunca vai mudar eu posso TER UMA ESPERANÇA INABALAVEL .!!!
III- UMA ESPERANÇA INABALAVEL TEM UMA FONTE: A UNIÃO COM O PROPRIO DEUS.
>A fonte da sublime e inabalável esperança está na comunhão constante com o Senhor. Jeremias proclama: “Minha porção é o Senhor, diz a minha alma, portanto esperarei nEle “ 3:24
>Eu e você precisamos de Deus muito mais do que das respostas dEle a nossos problemas. Quando experimentamos um relacionamento íntimo com Ele, uma esperança inabalável será um dos mais agradáveis resultados.
> A esperança inabalável é a firme confiança de que Deus é a nossa vida agora e para sempre, e que nem vida nem morte pode separar-nos dEle.
APLICAÇÃO: De que maneira você aplicaria essa mensagem à sua realidade? Você se sente cheio dessa esperança inabalável?

As tempestades da Vida

Texto: Mateus 14.22-34
Tema: As tempestades da Vida

Introdução: As tempestades, em nossa vida, são símbolos dos problemas e das dificuldades que todos passamos. Nesses momentos é importante ter a certeza que nosso “timoneiro” está bem ali no Seu posto e nos conduzirá a um porto seguro. Vejamos algumas lições deste texto:


I- Precisamos obedecer sem questionamentos (vs 22) – “logo a seguir, compeliu Jesus os discípulos a embarcar”.

II- Precisamos aprender a orar (vs.23)- “E, despedidas as multidões, subiu ao monte, a fim de orar sozinho”.

III- Precisamos depender de Deus diante das tempestades (vs.26)- “e tomados de medo”.

IV- Precisamos entender que Deus nos ouve nas tempestades (vs.25)- “ na quarta vigília da noite, foi ter Jesus com eles”.

V- Precisamos sempre olhar para Jesus e não para os desafios (vs.29)- “E ele disse: Vem! E Pedro, descendo do barco, andou por sobre as águas e foi ter com Jesus”.

VI- Precisamos entender que mesmo que estejamos enfrentando tempestades Deus nos fará andar por sobre as águas (vs.29).

VII- Precisamos compreender que nossa tempestade não durará para sempre (vs. 34)- “Então, estando já no outro lado, chegaram a terra, em Genesaré”.

Aplicação: O que você aprendeu a respeito de Cristo nessa história? Como você reage quando, ao atravessar uma grande tempestade, Jesus parece que não virá?

NO CAMINHO DA GLÓRIA TEM UM “GETSEMANI”

TEXTO- MATEUS 26: 36-45
TEMA – NO CAMINHO DA GLÓRIA TEM UM “GETSEMANI”

Introdução - Getsêmani é um vocábulo composto de duas palavras: Get = pressão- Semani = óleo, perfume, unção ou frutificação. O Jardim do Getsêmani é lugar onde as azeitonas eram esmagadas ou submetidas a pressão para produzir um delicioso e puro azeite.
O Texto descreve um dos momentos mais importantes da vida de Jesus. Uma experiência vivenciada pouco tempo antes de sua crucificação-ressurreição e vitória final. No caminho vitorioso de Jesus que culminaria com sua glorificação ele deveria passar pelo Getsêmani, assim também todos nós que queremos uma vida vitoriosa vamos passar pelo “Getsêmani”`. O Getsêmani para nós é o lugar onde somos preparados para frutificar e termos uma vida vitoriosa. Neste texto aprendemos que:


I – O GETSÊMANI É O LUGAR ONDE DEUS PODE NOS LEVAR. Vs. 36 “Em seguida, foi Jesus com eles a um lugar chamado “Getsêmani”. Deus mesmo é quem nos conduz e quem está todo o tempo conosco no tempo da provação, da angustia, do sofrimento.

II- O GETSÊMANI É LUGAR ONDE SOMOS QUEBRANTADOS – Vs. 37 “…começou a entristecer-se e a angustiar-se” “A minha alma esta profundamente triste até a morte” vs 38
No getsêmani nosso “eu” é subjugado. Nosso orgulho é quebrado. Lembremos `´Deus resiste aos soberbos mas dá graça aos humildes“. O orgulho está por trás da maioria de nossas derrotas.

III- O GETSÊMANI É LUGAR ONDE APRENDEMOS O VALOR DOS RELACIONAMENTOS.
Vs 37
“e levando consigo a Pedro e aos dois filhos de Zebedeu” . Jesus não foi sozinho para o Getsêmani. Com isso ele nos ensina o valor da comunhão para vencermos os momentos de provações . “eu preciso de você…você precisa de mim….nos precisamos de Cristo…. até o fim“ . Veja o texto de Efésios 4:1 “esforçando-vos diligentemente para preservar a unidade”

IV- O GETSEMANI É O ONDE NOS SUBMETEMOS A VONTADE DO PAI. VS 42 “prostou-se sobre o seu rosto orando e dizendo: Meu Pai, se possível, passe de mim este cálice ! todavia, não seja como eu quero, e sim, como tu queres.” No Getsêmani cedemos a vontade de Deus, que é sempre boa agradável e perfeita. Romanos 12:1-3

V- O GETSEMANI É O LUGAR ONDE RECEBEMOS A VITORIA. “Eis que é chegada a hora…”
O provação tem um tempo estabelecido por Deus. Ela vai passar, quando Deus cumprir seus propósitos em nós e através de nós. Então provados seremos aprovados e receberemos a vitória de Deus em cada área de nossas vidas. Aleluia !!!

APLICAÇÃO PRATICA
Você poderia compartilhar algum momento de sua vida que poderia se comparado ao Getsêma

O PODER TRANSFORMADOR DO EVANGELHO

Texto- Romanos 1:16- Atos 9:1-20-
O PODER TRANSFORMADOR DO EVANGELHO

Introdução- “Eu sou aquele que faz novas todas as coisas.” Repetidas vezes encontramos essa promessa nas Escrituras sagradas. Muito mais que uma vaga proposta, essa é a promessa de Deus confirmada na experiência da História. O texto que lemos nos apresenta mais uma história que podemos tomar como exemplo de como Deus busca incansavelmente transformar a vida do homem não importando quem ele seja ou em até que ponto ele esteja distante dos padrões Divinos . Vejamos:

1- Quem é Saulo? (vs 01) Nascido em Tarso, terceiro centro universitário do mundo, teve uma educação privilegiada naqueles dias. Tinha cidadania romana por direito de nascença, de família influente.; tinha portanto uma herança judaica e romana. O texto o descreve como perseguidor implacável dos cristãos , consentiu com a morte de Estevão cf. Atos 7:58 e Atos 22:20. A partir de Atos 13:9 é chamado de Paulo.
É na vida desse homem que caminhava radicalmente oposto a Deus que vemos o poder de Deus operar uma transformação extraordinária tornando-o “Apostolo Paulo” (vs 15) “instrumento de Deus”

I- O PODER DE DEUS SE MANIFESTA CONFRONTANDO O HOMEM EM SEUS CAMINHOS, SEUS SONHOS, OBJETIVOS E VALORES . (vs 3-5)
> Saulo caminhava seguro de que era senhor de seu destino e que seus valores eram corretos até que o Poder de Deus se opõe a sua caminhada e o faz perceber o quão distante de Deus ele estava.
>Muito provavelmente ao longo da vida de Saulo algumas “fortalezas” foram se erguendo em seu coração mantendo-o preso ao pecado de viver uma vida independente de Deus . O orgulho e a vaidade de sua posição social provavelmente criaram uma crosta em seu coração tornando-o cada vez mais frio e duro e aos olhos humanos impenetrável, inquebrantável .
>Mas o Deus que não se cansa de procurar o homem manifesta seu poder confrontando este homem e o levando-o a uma transformação completa.

II- O PODER DE DEUS SE MANIFESTA LEVANDO O HOMEM A DEPENDER DE DEUS E DOS OUTROS . (vs 06) “Levanta-te e entra na cidade, onde de dirão o que te convém fazer.” “E, guiando-o pela mão, levaram-no para Damasco” (Vs 08)
>Conforme o texto depois de ser confrontado pelo “Poder de Deus” Saulo agora não conduz mas é conduzido. Agora tem que ser guiado e esperar o que outro diga o que ele convém fazer“. Ele agora esta aprendendo a depender de Deus e de outros. Ananias é o instrumento de Deus para discipular Saulo.
> Assim como o Poder de Deus se manifestou na vida de Saulo ele também se manifesta em nossas vidas nos fazendo compreender que precisamos uns dos outros. O único plano de Deus pra nós é que vivamos em amor uns com os outros. “Eu preciso de você, você precisa de mim, até o fim…”

III- O PODER DE DEUS SE MANIFESTA GERANDO VIDA ESPIRITUAL NO HOMEM. (Ler vs 17)
1“O Senhor me enviou para que recuperes a vista e fiques cheio do Espírito Santo “
> Saulo recebe o Espírito Santo quando se entrega completamente a Jesus, reconhecendo-o como Senhor e Salvador de sua vida. Ter o Espírito Santo é ter verdadeira vida espiritual. Assim também acontece conosco quando nos rendemos a Jesus, uma nova vida começa a se desenvolver em nós.( Leia II Cor;5:17 e I Cor.2:12 -3:16-6:19-20 )
> A Bíblia também nos ensina que sinais podemos perceber na vida daqueles que tem o Espírito Santo. (Leia Gálatas 5:22-25).

IV- O PODER DE DEUS SE MANIFESTA TRANSFORMANDO O HOMEM EM PROCLAMADOR DO EVANGELHO. “ E logo pregava, nas sinagogas, a Jesus, afirmando que este é o Filho de Deus “9:20
> “E logo “ nos dá a idéia de urgência. Paulo não esperou muito tempo se tornou um proclamador do Evangelho que é o poder de Deus para transformar a vida do homem. Assim também nós não podemos esperar, temos que proclamar o Evangelho e apresentar nossas vidas como prova de que o Evangelho funciona e não existe nada neste mundo tão poderoso para transformar qualquer pessoa.

Aplicação- De que maneira você percebe Deus a cada dia transformando sua vida ? Há alguma área ou áreas de sua vida em que você percebe claramente que houve mudanças para melhor ? Em relação a essa transformação que Deus vem operando quais são seus maiores desafios e de que maneira você gostaria que orássemos por você ?
Escrevanos!Nosso e-mail: pr.clodoaldopereira@yahoo.com.br

DESENVOLVENDO UMA FÉ VITORIOSA NO AMBIENTE FAMILIAR

Texto- I João 5:4-5 e João 11:1-44

DESENVOLVENDO UMA FÉ VITORIOSA NO AMBIENTE FAMILIAR

Introdução. O lar é o ponto de partida para realizações em todas as outras áreas de nossa vida. É a base onde construímos todos os nossos sonhos ou infelizmente aonde também podemos vê-los desmoronar. É por isso que vemos na Bíblia Sagrada Jesus tantas vezes num ambiente familiar trabalhando a fé de seus discípulos e muitas vezes fazendo obras sobrenaturais. O texto que lemos é um dos exemplos mais completos acerca disso, vejamos:


I - A FÉ VITORIOSA É CENTRALIZADA NA PESSOA DE JESUS CRISTO O FILHO DE DEUS.
> Na hora da crise a família recorre a Jesus “Mandaram, pois, as irmãs de Lázaro dizer a Jesus: Senhor está enfermo aquele a quem amas.“ vs02
> A fé vitoriosa nasce do relacionamento com Jesus. “porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; … e ainda “quem vence o mundo é aquele que crê ser Jesus o Filho de Deus “ I João 5:4-5.
> Quanto estamos em relacionamento com Jesus o Filho de Deus temos segurança de que o maligno não terá vitória sobre nossas famílias “Aquele que nasceu de Deus o guarda, e o Maligno não lhe toca.`

II - A FÉ VITORIOSA TEM UM DESAFIO “Quando, pois, soube que Lázaro estava doente, ainda se demorou dois dias no lugar onde estava.“
> O desafio de esperar o tempo de Deus se cumprir sem desesperar. Nem sempre a resposta virá em nosso tempo. Algumas vezes sentiremos a sensação de que o relógio de Deus se atrasou. São nesses momentos que Deus faz seu melhor e mais profundo trabalho em nossas vidas. LEIA Habacuque 2:3

III - A FÉ VITORIOSA TEM UMA CRISE “Senhor se estiveras aqui, não teria morrido meu irmão` vs 21 e 32
> Como pôde Jesus demorar tanto e ainda permitir que aquele a quem ele amava tanto morresse? Outras perguntas que poderiam surgir: porque isso aconteceu justamente conosco? Uma família tão querida de Jesus? Porque justamente comigo que tenho procurado andar tão certinho(a) com Deus?
Devemos ser honestos com Deus e com os outros. Deus não é culpado pelos nossos problemas. Pode ser que tenhamos nos escondido, de alguma forma da realidade de nossos problemas culpando Deus ou os outros por eles. A honestidade abre a porta para a intimidade, para experimentarmos o amor e a aceitação de Deus que é fundamental para a nossa cura e restauração.
> Ainda que a resposta não seja a que nós queremos, devemos continuar amando e obedecendo a Deus.

IV - A FÉ VITORIOSA ESPERA RESULTADOS SURPREENDENTES“ Respondeu-lhe Jesus: Não te disse eu que, se creres, verás a glória de Deus”? “Sai aquele que estivera morto, tendo os pés e as mãos ligados com ataduras e o rosto envolto num lenço. Então, lhes ordenou Jesus: Desatai-o e deixai-o ir.“ Vs44`
> A fé vitoriosa é também a fé da possibilidade do terremoto que abre cárceres, do fogo que consome sacrifícios, do vento forte que abre o mar, da oração que cura, da ressurreição de sonhos, de sentimentos, de virtudes, tão essenciais à uma vida familiar feliz.

Aplicação: Como você tem reagido ao aparente silencio de Deus ou a sua demora nas respostas de suas orações? Que milagre você espera que Deus realize em sua família?

Libertação na Família

Texto: Mateus 17.14-21
Tema: Libertação na Família
Introdução: Esse texto mostra uma pai agonizante que intercede em favor de seu único filho (Lc 9.38), um filho tristemente aflito. É nos mostrado como, em seu infinito amor, o Senhor Jesus, revela seu poder e compaixão para com uma família aflita.

I- Há famílias sofrendo ataques diabólicos (vs.14-18).

• A Bíblia o descreve o diabo como deus deste século, o príncipe da potestade do ar. O sedutor do mundo (Ap 12,9). O ladrão que veio para matar, roubar e destruir (Jo 10.10).
• Satanás tem bombardeado famílias. Ele tem lançado inimizade entre os membros, vícios, crises financeiras, infidelidade conjugal, doenças, violência verbal e sexual.

II- A libertação na família somente virá através de Jesus Cristo (vs.16-18).

• O pai do menino foi até aos discípulos, mas eles não puderem resolver o seu problema.
• Há coisas que somente Jesus é capaz de fazer- “Estas coisas diz o santo, o verdadeiro, aquele que tem a chave de Daí, que abre, e ninguém fechará, e que fecha e ninguém abrirá” (Ap 3.7).
• Jesus tem autoridade sobre o mal que nos aflige (vs.18.

III- É necessário que tenhamos fé para que vejamos a libertação em nossas famílias (vs. 20)

• A incredulidade nos priva das promessas de Deus- Hebreus 4.3 fala que o povo não entrou na terra prometida por falta de fé.
• Fé significa perseverar (vs.15)- Esse homem provavelmente tentou muitas vezes, ainda sim não perdeu a fé.
• Fé significa não colocar os olhos nas circunstâncias(vs.16)- Ele já havia fracassado uma vez na tentativa com os discípulos.
Declaração de Fé

1) O Deus, eu quero declarar diante de ti, dos teus anjos e também diante do diabo e dos seus demônios, que eu sou de Jesus, pois fui remida e lavada no sangue do Cordeiro.
2) Quero declarar que meus filhos são do Senhor, porque foram remidos e lavados no sangue do Cordeiro.
3) Quero também declarar que o meu marido é de Jesus, pois foi lavado e remido no sangue do cordeiro.
4) Quero declarar que minha esposa é de Jesus, pois foi lavada e remida no sangue do cordeiro.
5) Quero declarar que a minha família é de Jesus, pois foi lavada e remida no sangue do cordeiro.
6) Quero declarar que toda obra do diabo para destruir a minha família seja desfeita e caia por terra”

IV - A Libertação na família virá quando nos dispusermos a buscar ao Senhor de forma mais intensa e profundavs21.).

• Jejum- As Escrituras enfatizam o jejum como um importante exercício espiritual. Deus tem realizado grandes intervenções na história através do jejum de seu povo.
• Oração- A oração precisa ser prioridade em nossas vidas. Se desejamos ver a manifestação do poder de Deus, se desejamos ver vidas sendo transformadas, precisamos orar.
• A família está em crise, o casamento está acabando e , às vezes tampamos os ouvidos e fechamos os olhos e endurecemos o coração, quando deveríamos nos prostrar e chorar diante do Senhor.

Reflexão:

1) O que está mensagem falou ao seu coração?
2) O que Jesus precisa libertar na sua família?

PREVALECENDO ATRAVÉS DA ORAÇÃO

Daniel 9:1-19 - PREVALECENDO ATRAVÉS DA ORAÇÃO


Introdução: Daniel é um dos profetas maiores e protagonista dos relatos do livro que leva seu nome. É um dos jovens judeus levados para a Babilônia em cumprimento às ordens do rei Nabucodonosor Conforme a ordem deveria ser: “jovens da linhagem real como dos nobres, sem nenhum defeito, de boa aparência, instruídos em toda a sabedoria, doutos em ciência, versados no conhecimento e que fosse competentes para servirem no palácio do rei e lhes ensinasse a cultura e a língua dos caldeus” (Cap.1:3)
A despeito dessas qualidades Daniel se destaca entre todos no reino por ser um jovem de oração. Com Daniel aprendemos que a oração é imprescindível na vida daqueles que querem ser bem sucedidos e que mesmo tendo uma agenda cheia nunca podemos estar tão ocupados que não tenhamos tempo para dedicar o melhor do nosso tempo para oração. Com Daniel aprendemos a prevalecer através da oração, vejamos:


I - DIANTE DE DESAFIOS E DE ALGUMA TAREFA A REALIZAR A ORAÇÃO DEVE SER SEMPRE NOSSO PRIMEIRO RECURSO.
> Ao discernir através dos livros o tempo de Deus para seu povo, Daniel não se precipita em tomar atitudes, antes ele “volta o seu rosto ao Senhor Deus, para o buscar com oração e suplicas, com jejum, pano de saco e cinza.”

II - ELEMENTOS DE UMA ORAÇÃO QUE PREVALECE:
1- Invocação ao Deus soberano e infinitamente maior que tudo e todos, conforme revela a Bíblia sagrada- “Ah! Senhor Deus grande e temível…”
Invocação a um Deus fiel, cumpridor de suas promessas e que não tem prazer no sofrimento de seus filhos . Um Deus misericordioso que ao contemplar nosso pecado puniu-os em seu próprio filho “que guardas a aliança e a misericórdia para com os que te amam e guardam os teus mandamentos” .
> A contemplação de um Deus grande, e misericordioso nos enche confiança e nos dá de coragem para enfrentar desafios, afinal nenhum deles é tão grande como nosso Deus .
2- Contrição- Em seguida Daniel se quebranta em confissão de seu pecado e de seu povo. Com exemplar humildade Daniel chama cada um desses pecados pelo nome e em arrependimento sincero suplica o perdão de Deus. Leia Tiago 4:6
> Não basta confessarmos a “multidão dos nossos pecados” Deus quer uma sondagem profunda. Daniel não relativizou ou procurou justificar, ou mesmo responsabilizou alguém pelos pecados de seu povo, antes reconheceu sua culpa e buscou o perdão de Deus. Embora seja um caminho mais difícil a principio, devemos reconhecer que somente esse caminho nos levará a restauração e a vitória. “O que encobre as suas transgressões jamais prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançara misericórdia` Prov. 28:13.
> Devemos estar alertas !!! O pecado não confessado será como uma brecha, por onde o inimigo pode entrar para destruir nossa vida.
3- Suplicas. Daniel agora suplica a Deus seu perdão e intervenção baseado na misericórdia de Deus e não nos seus méritos. Suas suplicas também são bem especificas: “ouve” “inclina” “abre os olhos e olha” “Ó Senhor perdoa …atende-nos …e age “ .
> Uma vez que confessamos os nossos pecados e fomos perdoados temos ousadia no pedir a intervenção de Deus em nossas vidas, na vida de outros, ou em situações adversas.
> A ousadia no pedir é parte essencial da oração que prevalece. Em muitas ocasiões Jesus perguntou “o que queres que eu te faça? “ em seguida ele dizia “Faça-se conforme a tua fé .”

III - Conclusão:
Daniel era um jovem muito inteligente e conforme o texto (1:4) diz “competente” de modo geral muito bem preparado, contudo não abre mão da oração. Daniel é um guerreiro de Deus em tempos adversos assim também somos nós. Como Daniel obteve vitória nós também podemos prevalecer através da oração e fazer diferença no meio em que vivemos.
Aplicação. De que maneira Deus falou ao seu coração através deste texto? Que decisões você esta disposto a tomar em relação a sua vida de oração?

Ana: uma mulher surpreendente

Texto: Lucas-2.36-38
Tema: Ana: uma mulher surpreendente

Introdução: O que sabemos sobre Ana? O texto fornece-nos algumas informações que são dignas de destaque e motivos de nossa atenção:

• O seu nome (v.36). Ana (heb., hanah, significa “graça”).
• A sua filiação e origem. O texto diz que ela era filha de Fanuel, da tribo de Aser. Na época de Jesus a tribo de Aser era tida como uma tribo perdida. (Js.17:7).
• Era profetisa (v.36)
• Era viúva. Lemos que ela vivera apenas sete anos com seu cônjuge até ele morrer (v. 36). Geralmente as viúvas nesse período eram negligenciadas, ignoradas e esquecidas.
• Era de idade avançada. Seus cabelos já estavam descoloridos e sua face marcada pelas rugas que o tempo esculpiu. Os anos haviam passado rapidamente e ela não havia se dado conta.
• Era uma mulher piedosa. O versículo 37 que ela “não deixava o templo, servindo a Deus dia e noite com jejuns e orações”. Após a morte do seu marido Ana passou a dedicar-se em servir a Deus em tempo integral, com orações e jejuns.
O que podemos aprender com a história de Ana? A história de Ana nos ensina algumas verdades de valor grandioso. Vejamos:

I- Ana nos ensina a lidar com o tempo (vs.37) “ e que era viúva de oitenta e quatro anos”
• A história do texto que lemos é a história de uma mulher que esperou 84 longos anos pelo cumprimento de uma promessa – o nascimento do Messias.
• Não se desespere! Espere mais um pouco! Agarre-se às promessas de Deus e siga em frente. Depois do choro, vem a alegria. Depois das lágrimas, vem o consolo. Depois do deserto, vem a terra prometida. Depois da humilhação, vem a exaltação. Depois da cruz, vem a coroa. Depois da prisão, vem o trono. “Descanse no Senhor e espera nele” (Sl 37.7).

II- Ana nos ensina que Deus não está buscando as grandes pessoas, mas sim pessoas disponíveis (vs.37) “esta não deixava o templo, mas adorava noite e dia em jejuns e orações”
• Era viúva, pobre e já avançada em idade. Seu nome é citado uma única vez no versículo 36 e nunca mais se ouviu falar dela. Seu nome não é citado nos livros de história, crônicas e literatura. Nunca fizeram um memorial em sua honra. Não há nenhum interesse de qualquer arqueólogo em encontrar o túmulo de Ana.
• No entanto, diz o texto bíblico que ela profetisa. Ana tem um dom; tem um chamado, uma vocação. Ela não era heroína. Ela era uma profetisa do Deus de Israel. Era porta voz do próprio Deus. Apesar de ser uma mulher sem cacife, sem histórias de heroísmos, Deus a escolheu.
• Ana nos ensina que Deus busca gente disponível. Deus tem um lugar para os pequenos. No seu livro, os últimos se tornam os primeiros e até mesmo o perdedor recebe mérito.
• Ler II Co 1.27-29.

III- Ana nos ensina que devemos sonhar sempre (vs.37).
• Qual era o grande sonho de Ana? Qual era o seu grande ideal de vida? Em que residia o alvo de suas expectativas? - o grande sonho de Ana, assim como o de Simeão, era ver cumpridas as antigas profecias do nascimento do Messias. Ana viveu mais de oitenta anos nessa expectativa.
• “A morte não é a maior perda da vida. A maior perda da vida é o que morre dentro de nós enquanto vivemos” (Normam Cousins)
• Nossos sonhos precisam ser regados pela chuva da esperança. Não podemos nos conformar com o caos. O nosso Deus não é colecionador de derrotas. Ele trabalha por nós. Ele pode todas as coisas.
• “Os sonhos tornam-se realidade quando mantemos nosso compromisso com eles”

IV- Ana nos ensina a perseverar em torno de um propósito (vs.37 b) “Esta não deixava o templo, mas adorava noite e dia”.
• Ana em vez de olhar para as circunstancias, ela fita os olhos nas promessas. O tempo na verdade, era o maior de todos os seus inimigos. Ele estava conspirando contra a promessa de Deus. Mas a despeito do tempo, Ana continua inabalável orando, jejuando, adorando a Deus e esperando ansiosamente o cumprimento de promessa.
• Perseverança significa Ter sucesso porque você está determinado, e não destinado, a Ter sucesso- “A sua atitude determina a sua altitude”.
• Perseverança significa parar não porque você está cansado , mas porque a tarefa está feita.
• A perseverança é necessária para que as recompensas da vida sejam liberadas- Se você correr bem cada passo da corrida, exceto o último, e parar antes da linha de chegada, então o resultado final será como o de nunca Ter dado um passo.
• ”Muitos dos fracassos na vida acontecem porque as pessoas desistem sem perceber o quanto estão próximas do sucesso” (Thomas Edison).
Aplicação: O que está mensagem falou ao seu coração? Qual foi a lição mais importante que Ana lhe ensinou ?

LIDERANDO REFORMAS

TEXTO- II REIS 18:1-7 – LIDERANDO REFORMAS

Introdução: Deus trabalha incansavelmente em nossas vidas formando a imagem de seu Filho Jesus Cristo. Agora mesmo, nesse encontro, Ele esta acrescentando coisas novas e promovendo nosso crescimento. Algumas vezes, no entanto Ele trabalha de modo especial promovendo reformas mais profundas, sobretudo quando alguns sinais aparecem em nossas vidas, como: Frieza espiritual, falta de oração, indiferença, insensibilidade espiritual, crises que persistem, desobediência obstinada a Palavra de Deus, etc. Neste texto nós aprendemos através do exemplo de Ezequias como liderar reformas em nossas vidas e na vida de outras pessoas, como sermos usados por Deus para liderar com sucesso reformas no ambiente que vivemos.


I – ESTABELECENDO O ALVO DA SANTIFICAÇÄO- ‘Agora estou resolvido a fazer aliança com o Senhor“ 29:10 ‘’… e lhes disse: Ouvi-me, ó levitas ! Santificai-vos, agora, e santificai a Casa do Senhor… “ vs II Cron.29:5
“Ele fez o que era reto ao Senhor, conforme tudo o que fizera Davi, seu pai.“ Assim fez Ezequias em todo o Judá; e fez o que era bom, e reto, e fiel perante o Senhor seu Deus.
> Assim como Ezequias, temos muitas coisas a fazer contudo, devemos lembrar que Deus quer acima de tudo nossa santificação. Nossas vidas custaram o sangue de Cristo agora devemos separar-las para seu uso exclusivo. Näo pertencemos mais a nós mesmos, agora somos de Jesus.
II- FAZENDO SUBSTITUIÇÕES NECESSÁRIAS “Tirou os altos, quebrou as colunas, e deitou abaixo Asera; e despedaçou a serpente de bronze que Moisés fizera“ vs.4
>Ezequias substitui a adoração a ídolos restaurando o verdadeiro culto a Deus e as atividades no templo.
>No processo de reformas algumas substituições são necessárias.Com o passar do tempo podemos ter incorporado as nossas vidas hábitos, pensamentos e sonhos que não agradam a Deus. Algumas dessas mudanças vão exigir coragem, pois mudanças tem seu preço.
III- CONFIANDO PLENAMENTE EM DEUS“Confiou no Senhor Deus de Israel, de modo que depois dele não houve seu semelhante entre todos os reis de Judá, nem entre os que foram antes dele “
E toda a obra que empreendeu no serviço da casa de Deus, e de acordo com a lei e os mandamentos, para buscar a seu Deus, ele a fez de todo o seu coração e foi bem sucedido.“ II Cron 31:20-21
>A confiança em Deus remove o medo e cria um ambiente propicio a ação do Espírito Santo. Nos sentimos mais seguros e ousados em buscar alvos mais altos e compartilharmos com as pessoas.
IV- OBEDECENDO INTEGRALMENTE A PALAVRA DE DEUS “ Porque se apegou ao Senhor; não se apartou de o seguir, e guardou os mandamentos que o Senhor ordenara a Moísés.“ vs.6
>A obediência é o aspecto concreto da fé. Quem tem fé em Deus obedece sua Palavra, e se livra de desvios e enganos. Quem obedece a Palavra de Deus é seu amigo.
IV- SENDO FIEL E LIBERAL NOS DIZIMOS E OFERTAS “A contribuição que fazia o rei de sua própria fazenda era destinada para os holocaustos, para os da manhã e os da tarde e para os holocaustos dos sábados, das festas da Lua Nova e das festas fixas, como esta escrito na lei do Senhor.“ II Cron. 31:3 “Uma vez preparados, recolheram neles fielmente as ofertas, os dízimos e as cousas consagradas…“
>Nos influenciamos grandemente outros a fazerem reformas em suas vidas através de nosso comportamento exemplar.A atitude liberal de Ezequias em relação a contribuição demonstrou que realmente seu coração estava naquela obra e desencadeou um processo de doação exponencial entre o povo.
>Quando nosso coração está completamente tomado pela visão do reino de Deus nós contribuímos de forma exponencial, pois nos sentimos responsáveis pela realização daquela obra.
Conclusäo. Assim o Senhor era com ele; para onde quer que saísse prosperava
Assim como foi nos dias de Ezequias , nos dias de Lutero(reforma protestante),assim também em nossos dias Deus quer nos usar para liderar reformas . Assim como Deus fez Ezequias prosperar assim também ele será conosco se nos dispusermos em suas mãos .
Aplicaçäo- Que decisões ou mudanças você sente o Espírito Santo conduzindo você a fazer apartir dessa mensagem ?

O que fazer com as futuras gerações?

Texto: Juízes 2.6-12

Tema: O que fazer com as futuras gerações?
I - Geração Compromisso

• Josué – Geração compromisso”(vs.7) - Conhecia ao Senhor e as suas obras - (Ler Josué 1.1-9; Nm 13.30).
• Abraão - Geração compromisso- (Ler Gênesis 12.1-9).
• Davi - Geração compromisso- (Ler Atos 13.22).

II - Geração mais ou menos

• Filhos de Josué - Geração mais ou menos (vs.10).- Conhecia às obras do Senhor, mas não ao Senhor das obras.
• Isaque filho de Abraão - Geração mais ou menos- não realizou as mesmas obras do pai Abraão.
• Salomão filho de Davi - Geração mais ou menos- Amontoou para si cavalos, mulheres e praticou idolatria (Ler I Rs 11.1-13).

III - Geração em crise

• Netos de Josué - Geração em crise (vs.11)- Não conhecia às obras do Senhor, e muito menos ao Senhor.
• Jacó filho de Isaque - Geração em crise - Jacó recebeu um nome que foi o espelho de sua personalidade: enganador e suplantador. Ele nasceu segurando no calcanhar do seu irmão. Ele aproveitou um momento de fraqueza de seu irmão para arrancar-lhe o direito de primogenitura. Ele mentiu em nome de Deus. (Ler Gênesis 27.1-13).
• Roboão filho de Davi - Geração em crise - Ele dividiu um reino (I Rs 12.1-15).

Aplicação:

O que Deus falou ao seu coração através desta mensagem?

CREIA NA POSSIBILIDADE DA VITÓRIA

Rute 2: 1 a 7

CREIA NA POSSIBILIDADE DA VITÓRIA

O livro de Rute narra a história de uma família que recomeçou das cinzas, de alguém que acreditou na possibilidade de reconstruir, de retomar a vida.
Quando Rute casou-se com um dos filhos de Elimeleque e de Noemi, parecia que a vida iria sorrir para ela, mas, de repente, ela esbarrou com um incidente que (aparentemente) arruinaria a sua vida. Como Rute retoma a caminhada, a partir dos pedaços, desponta como grande lição desta crônica bíblica.
Podemos crer na possibilidade da vitória, mesmo quando as circunstâncias dizem não.

PRINCÍPIOS QUE NOS CAPACITAM A CRER NA POSSIBILIDADE DA VITÓRIA:

1 – ACREDITE NO PODER DA INICIATIVA. No verso 2, Rute, a moabita, pediu a Noemi para ir ao campo não por pedido de Noemi, mas por sua própria iniciativa. Ela não esperou que algo acontecesse, ela se dispôs a ir à luta.
Para vencer na vida não é necessário derrotar o inevitável, basta não permitir que o inevitável o derrote. Assim, Rute tomou iniciativa, crendo que as forças inevitáveis da vida não a sufocariam.
Levante sua cabeça e Deus o ajudará. Tome a iniciativa. Mexa-se! Faça alguma coisa! (seu estudo, da sua família, do seu trabalho e da sua vida espiritual).

2 – SE VOCÊ QUISER RECOMEÇAR, RECONSTRUIR, NÃO TENHA MEDO DE SE ARRISCAR. O risco é um perigo que vale a pena. 2:2b. “apanharei espigas, atrás daquele em cujos olhos eu achar.” Rute estava dizendo “vou apanhar espigas e me disponho a correr qualquer risco?” (Moises estabeleceu que deveriam deixar as bordas do campo sem colher, para que os pobres viessem respigar e não houvesse necessidades em Israel – Dt 23 e 24).
A possibilidade de vitória está naqueles que se arriscam. Aqueles que tentam e fracassam, ainda assim, são melhores do que aqueles que vencem sem tentar.
Diante da circunstancia adversa, não retroceda. Coragem! Deus está ao seu lado!

3 – A SORTE PERSEGUE OS OBSTINADOS. Rute 2:3 “Foi, pois, e chegou, e apanhava espigas no campo após os segadores; e, por acaso caiu-lhe em sorte uma parte do campo de Boaz, que era da geração de Elimeleque. Apanhava espigas no campo após os segadores. Pausa! Qual é a próxima clausula? “e por acaso”. Você sabe por que este “por acaso” aconteceu na história de Rute? Porque ela se atrevera a correr riscos. Então o acidental aconteceu. Que coincidência, ela cair no terreno de Boaz, que era parente de Elimeleque, que era riquíssimo.
Aquele que insiste, resoluto, em busca dos seus sonhos não precisa correr atrás da sorte, ela correrá atrás dele.

4 – PERSIGA OS SEUS OBJETIVOS COM RITMO E DISCIPLINA. v. 7. Boaz chega ao campo, a menina está trabalhando, ele pergunta: Quem é a moça? “Disse-me ela: Deixa-me colher espigas, e ajuntá-las entre as gavelas após os segadores. Assim ela veio, e desde pela manhã está aqui até agora, a não ser um pouco que esteve sentada em casa.”
Ela está no campo o dia todo, trabalha, persevera, mas consegue também descansar. Rute dá ritmo à sua disciplina. Frustramos nossa história, porque queremos alcançar nossos objetivos sem trabalho, perseverança e, pior ainda, sem o descanso que cadencia nosso esforço. Se você quiser vencer, persiga os seus objetivos com ritmo, com disciplina, com persistência. Trabalhe, descanse, persista, até que atinja seus alvos. Bata, bata e, em um desses dias, a muralha cairá à sua frente. Você verá que as portas de bronze não são indestrutíveis como pensava.

Aplicação:

Em qual área da sua vida com Deus você precisa tomar iniciativa?

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Os Registros Celestiais

Os Registros Celestiais
Contudo, o importante não é que os demônios obedeçam a vocês, e sim que os seus nomes estejam registrados como cidadãos do Céu. Lucas 10:20, BV

Os discípulos voltaram jubilosos e eufóricos com os resultados do trabalho realizado. Jesus, porém, procurou corrigir a impressão com que estavam possuídos e assegurou-lhes de que havia um motivo muito maior para alegrar-se: "Alegrai-vos antes", disse-lhes Jesus, "por estarem os vossos nomes escritos nos Céus" (Lc 10:20, ARC).

Dons especiais e êxito podem ser muitas vezes manifestações de vidas afastadas de Deus e do Seu reino. Homens não consagrados e indolentes podem possuir talentos excepcionais, ser brilhantes pregadores e, todavia, os seus nomes nunca serem escritos no Livro da Vida. "Como os discípulos houvessem visto o êxito de seus labores, estavam em risco de atribuir a honra a si mesmos, em risco de nutrir orgulho espiritual, caindo assim sob as tentações de Satanás"

Cristo não condenou a alegria dos discípulos. Ele corrigiu a atitude deles, pois corriam o perigo de ser desviados pelo esplendor das aparências, da fama, das estatísticas e esquecer o verdadeiro motivo do êxito que alcançaram. Cristo, porém, corrigiu-os com amor e acenou-lhes com uma herança que lhes daria alegria ainda maior – seus nomes escritos nos registros celestiais.

Não há problema em nos alegrarmos por aquilo que fazemos para a causa de Deus, desde que a nossa satisfação seja mediante a renúncia do eu e a nossa exaltação mediante a humilhação da cruz.

Não podemos ser considerados bons obreiros a menos que tenhamos a aprovação de Cristo. Deus avalia os motivos do coração. O mais difícil é a submissão completa do eu. "Minha capacidade é por demais brilhante, minhas possibilidades inatas são por demais convincentes", e assim preferimos fazer as coisas ao nosso próprio modo, ficando difícil aceitar a opção divina para nós.

Cristo chamou a atenção dos discípulos para os privilégios e direitos que eles teriam como cidadãos do Reino. Seriam participantes da graça da salvação, porque os seus nomes estavam registrados no Céu.

Os discípulos deviam aceitar o fato de que a salvação não era mérito pessoal deles; que a salvação é realizada por Deus, no começo (justificação); na continuação (santificação); e no final (glorificação); que eles eram apenas instrumentos a serviço de Deus. E nós também.

REFLEXÃO: "O vencedor será assim vestido de vestiduras brancas, [...] e de modo nenhum apagarei o seu nome do Livro da Vida" (Ap 3:5).



"AS VISÕES DO APOCALIPSE"





"CAVERNA,LUGAR DE PREPARAÇÃO DE GUERREIROS!"


1. Às vezes achamos que somos as piores pessoas do mundo, tudo que não esperamos acontecer é exatamente o que acontece.

MAS ESTARIA DEUS COMIGO AQUI? NESSE MOMENTO?

Quero te dizer que sim, Deus esta conosco sim, nos momentos de perdas, de dor, sofrimento, solidão, tristezas, decepções...

Lembra de ELIAS! Momentos antes de ser perseguido por Jesabel, Elias havia matado muitos adoradores de baal e AGORA essa mulher o estava perseguindo tentando contra a vida dele, fugiu, fugiu para as montanhas onde sabia que lá ela não o encontraria, e esse deve ter começado a pensar onde está esse Deus, porque me abandonou. Então diante do sofrimento, da covardia desse homem, Deus aparece na sua vida em uma hora cruciante onde se indagava será que vou conseguir escapar? Mas DEUS o forte e poderoso surge trazendo a sua provisão, demonstrando mais uma vez a sua soberania.

2. Quero te dizer querido leitor você esta em uma situação muito melhor que Elias hoje, pois Jesus já veio realizou o sacrifício do calvário e te deu uma fonte que emana dos céus, cujas fontes nunca secam o seu Espírito Santo, o Paracleto, o ajudador é ele quem te entende, te ama, consola, conforta, tira a solidão e te faz andar em lugares altos, apropriasse do poder do Espírito Santo para ele mudar, transformar as suas emoções, sua incapacidade de vencer te torne um homem mais forte, corajoso, saia da caverna.

3. A maior e pior caverna esteve Jesus, pois naquele momento do Golgota ao caminho do Calvário o que Jesus passou humilhação, dor, sofrimento, amargura na alma, desilusão, decepção, solidão ele sentiu o abandono do próprio Pai, pois naquele momento Jesus disse: Eloi,Eloi Lama Sabactani - Deus meu, Deus meu porque me abandonastes!.

MAS SERÁ QUE A CAVERNA É MEU LUGAR?

3. Amigo sei que a caverna não é o melhor lugar para estar, mas quero te fazer lembrar sobre o Rei Davi, em um dos momentos de fuga da sua vida ele esteve na caverna, é interessante observamos que as pessoas que acompanharam ele na caverna de Adulão foram exatamente os endividados, solitários, desprezados, justamente aqueles que haviam deistidos da vida!!!

4. Mas quero te dizer que foi na caverna de Adulão , que esses homens foram aprender sobre guerra , vencer, lutar , quando saíram de lá só um deles matou 600 homens em um só dia com a sua espada a ponto de ficar até com caimbra no braço, AMIGO SEU TEMPO NA CAVERNA É TEMPO DE PREPARAÇÃO PARA VOCÊ APRENDER A GUERREAR ... VOCÊ NÃO PODE, NEM DEVE DESISTIR DA VIDA, DE SEUS SONHOS, DE SUAS METAS QUANDO AINDA NÃO APRENDESTES AO MENOS A LUTAR. DEUS ESTA TE LEVANDO A CAVERNA DE ADULÃO PARA PRENDER A LUTAR E SABER VENCER, POIS ATÉ PARA VENCER É NECESSARIO SABER COM QUE ARMAS SE VENCE UMA GUERRA.

5. Amigos no tempo de Deus sairás da caverna e com certeza irás perceber que em todo tempo a mão do Senhor esteve e esta com você.

6. CAVERNA PODE ATÉ SER QUE SEJA LUGAR DE FRACOS, MAS COM UM OBJETIVO PLENO DE DEUS TORNAR O FRACO UM GUERREIRO DE DEUS ,O QUAL VENCE TODAS E NUNCA JAMAIS CONHECERÁ FRACASSOS.

NÃO TENHA PRESSA EM SAIR DA CAVERNA ANTES DE SER PLENAMENTE PREPARADO PELO SENHOR!!!

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

sábado, 14 de fevereiro de 2009

Ansiedade & Preocupação


A ansiedade é uma sensação de receio, preocupação e de apreensão, decorrente da excessiva excitação do Sistema Nervoso Central, sem causa evidente. Ela é parente próximo do medo (muitas vezes onde a diferenciação não é possível), é distinguida dele pelo fato de o medo ter um fator desencadeante real e palpável, enquanto na ansiedade o fator de estimulo teria características mais subjetivas. Concluindo: Aos olhos de Deus é um pecado!

“A seguir, dirigiu-se Jesus a seus discípulos, dizendo: Por isso, eu vos advirto: não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer, nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Porque a vida é mais do que o alimento, e o corpo, mais do que as vestes.” Lc 12.22,23 (Veja também: Lc 12.11,12,25,26; 1Co 7.32; Fp 4.6; 1Pe 5.7)

No texto de Lucas, encontramos o Senhor Jesus chamando a atenção dos discípulos para a necessidade de uma vida isenta de preocupações, mostra-lhes ainda, que a excessiva ansiedade não produz nenhum fruto proveitoso na edificação espiritual, pelo contrário, manifesta-se como resultado de uma vida desprovida de fé na providência divina.

Nos dias contemporâneos o quadro não é muito diferente. A ansiedade tem entrado nos corações com muita força, roubando o lugar reservado ao Espírito Santo de Deus; as causas são as mais diversas, entre elas:

1- Dificuldade financeira (geralmente provenientes de negócios e ações realizadas por impulso, sem a devida analise de rendimentos. É muito fácil comprar, são os crediários, cartões, etc. Mas, são compromissos que vencem e precisam ser honrados.);

2- Situação Profissional (Emprego no Brasil é extremamente difícil);

3- Família (Educação de filhos, problemas conjugais, etc.);

4- Espiritual (É comum encontrarmos irmãos ansiosos por verem as promessas de Deus cumprir-se em suas vidas); etc.

O mandamento de Deus para nossas vidas em relação à ansiedade / preocupação é extremamente claro, Ele proíbe que seus filhos abram seus corações para tais frutos da carne, que são portas abertas para a ação do inimigo.

“Por isso eu digo a vocês: não se preocupem com a comida e com a bebida que precisam para viver nem com a roupa que precisam para se vestir. Afinal, será que a vida não é mais importante do que a comida? E será que o corpo não é mais importante do que as roupas? Vejam os passarinhos que voam pelo céu: eles não semeiam, não colhem, nem guardam comida em depósitos. No entanto, o Pai de vocês, que está no céu, dá de comer a eles. Será que vocês não valem muito mais do que os passarinhos? E nenhum de vocês pode encompridar a sua vida, por mais que se preocupe com isso”. Mt 6.25-27

O servo deve cultivar em seu coração a fé e a perseverança em Deus, confiando na Sua bondade e amor; jamais somos desamparados! Seja qual for à situação, por mais séria que possa mostrar-se, a confiança deve ser inabalável nEle. (“Por acaso faltou a vocês alguma coisa quando eu os enviei sem bolsa, sem sacola e sem sandálias? —Não faltou nada! —responderam eles.” Lc 22.35) Afinal, quando aceitamos o Eterno como Salvador, entregamos a nossa vida integralmente, isto significa que abrimos mãos da vontade própria, submetemo-nos aos seus desígnios, em conseqüência, somos agraciados por sua promessas (“Contentai-vos com as coisas que tendes; porque ele tem dito: De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei.” Hb 13.5).

A ansiedade sempre nascerá nos corações dos santos, mas, não podemos deixá-la frutificar. (“Bendito o homem que confia no SENHOR e cuja esperança é o SENHOR. Porque ele é como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e, no ano de sequidão, não se perturba, nem deixa de dar fruto”. Jr 17.7,8) Esta é a descrição de uma vida cheia do Espírito Santo e amparada pelo Pai. Quando a ansiedade frutifica, ela destrói a fé, a comunhão é abalada e abre espaço para o desespero. Ao primeiro sintoma de sua presença, devemos lançar-nos aos pés de Cristo, depositando sobre Ele os fardos pesados. (“Entregue os seus problemas ao SENHOR, e ele o ajudará; ele nunca deixa que fracasse a pessoa que lhe obedece.” Sl 55.22; “Portanto, sejam humildes debaixo da poderosa mão de Deus para que ele os honre no tempo certo. Entreguem todas as suas preocupações a Deus, pois ele cuida de vocês.” 1Pe 5.7,8).

Uma vida tomada por ansiedades e preocupações é inútil à Obra do Senhor. O principio de nosso compromisso é a confiança, se não há confiança (fé) é impossível agradar a Deus (“Sem fé é impossível agradar a Deus...” Hb 11:6) e conseqüentemente, sermos instrumentos úteis em Suas mãos. Amados, não permitam que o diabo vós engane, fechando vossos olhos para a grandiosidade da misericórdia de Deus, mostrando-lhe uma realidade desprovida da graça de Deus.

Tens problemas? Dificuldades? Provações? Falta-lhes alguma coisa? Olhe para o Senhor! Clame, busque, pague o preço de uma vida santa, reta e justa. Seja íntimo de Deus!

(”Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças.” Fp 4.6)

Aos fiéis está reservada a vitória.

Elias R. de Oliveira

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

A ALIANÇA PARA MULTIPLICAR

"E firmarei minha aliança contigo, e extraordinariamente te multiplicarei" (Gn. 17:2)

Neste versículo, Deus está dizendo: "vou fazer um exagero de multiplicação na sua vida". Se fosse eu falando, dentro das minhas limitações, você poderia até avaliar, mas é Deus falando. Isso é algo fora do comum, fora do natural, grandiosamente estrondoso. Entramos no ano das grandes multidões, mas precisamos saber que só há uma fórmula para o crescimento extraordinário de Deus se manifestar na vida de alguém que decide receber esta unção: estando em aliança com o Senhor. O crescimento é uma herança muito grande, mas toda herança só virá mediante alianças que a respaldem. A visão celular tem princípios e, se quisermos receber esta herança de crescermos extraordinariamente nela, devemos aprender a honrar os princípios da aliança que temos com Deus e com os líderes que estão sobre nós. Vejamos estes princípios:

Aliança exige de nós a obediência.

Os líderes que mais obedecem são os que mais frutificam. Para obedecermos, não precisamos concordar. Precisamos romper com muitos individualismos, se quisermos frutificar. Enquanto estivermos nos nossos projetos pessoais, não fluiremos. A aliança nos leva a confrontos e a abrir mão de conceitos pessoais e particulares. É um acordo entre duas pessoas que decidem por princípios já escritos, já existentes, e não por acordos que ainda serão criados, inventados. Por causa da aliança, virá a herança e esta é a multiplicação. Todos que fazem aliança, multiplicam.

A aliança obedece uma hierarquia

Você está em aliança com seu líder, que tem uma aliança com seu pastor, que está em aliança com o apóstolo, que está em aliança com Bogotá, que por sua vez está em aliança com Seul, que recebeu o derramar da unção de conquista de multidões, e todos estamos em aliança com Deus. A unção derramada nessa hierarquia passa por nós e chegará até a última pessoa que nascerá na Visão Celular no Governo dos 12. Todos estamos debaixo da mesma unção, da mesma herança, por causa de uma só aliança, que tem seu lado mais forte, e seu lado mais fraco, que pode ter sua dificuldade, mas tem muito mais vitórias do que derrotas.

Aliança tem lucros e perdas

Deus vai lhe dar uma multidão, uma herança como resultado da sua aliança, que pode ter dor e alegria, e isso é uma verdade agora, não uma profecia. Não podemos andar iludidos de que ela não tenha seus "altos" e seus "baixos". Podemos exemplificar isso com o casamento. Os casados passam por problemas, mas não desistem do casamento, se estiverem em aliança, pois ela é firme e faz com que não se desista. Há momentos na aliança em que ganhamos, e há momentos em que perdemos. Às vezes dizemos: "É inadmissível. Como foi que perdi?". E, às vezes, falamos: "Nem trabalhei por isso, como foi que ganhei?". Como Deus é generoso, somos perseguidos e alcançados pelas bênçãos de Deus até a vinda de Jesus.

A aliança independe da idade

Para cada idade, cada nível de maturidade, há uma fase da aliança: "Depois de o ter desmamado, ela (...) o levou à casa do Senhor, em Siló; e era o menino ainda muito criança" (I Sm 1:24). O menino era o profeta Samuel, que ungiu o rei Davi quando este ainda era jovem. Josias tinha oito anos quando começou a reinar em Israel. Reinou por 31 anos e enquanto viveu, não deixou de seguir ao Senhor, Deus de seus pais (II Cr 34:32).

A aliança independe da posição social

Para cada tipo de posição social há uma fase da aliança: "Então, levantando ele os olhos para os seus discípulos, dizia: Bem-aventurados vós, os pobres, porque vosso é o reino de Deus" (Lc 6:20).
"Havia ali um homem chamado Zaqueu, o qual era chefe de publicanos e era rico (...) Quando Jesus chegou àquele lugar, olhou para cima e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa; porque importa que eu fique hoje em tua casa" (Lc 19:2-5).

A aliança independe da posição espiritual

Para cada nível espiritual há um nível de aliança. Se for com seu líder, haverá um nível de bênção e de guerra espiritual. Com seus 12, será outro nível. Assim é com seu pastor e com o apóstolo. É sempre assim. Chegará o dia em que não conversaremos nenhum tipo de conversa fútil. Toda nossa conversa será frutífera. A sua boca vai destilar o óleo mais precioso da unção e da glória de Deus.

Um homem de aliança acrescenta o seu rebanho

O líder de êxito que multiplica de forma correta é um líder de aliança. Você quer multiplicar? Então, honre a aliança que tem com Deus. Quem não procede assim vive estéril, e perde até aqueles que pensa serem seus.

Mais uma vez exemplificamos a atitude das duas partes de uma aliança como o casamento. Um homem e uma mulher, quando casam, não podem mais viver independentes um do outro. Gálatas 3:15 afirma: "Um testamento, embora de homem, uma vez confirmado, ninguém o anula, nem lhe acrescenta coisa alguma.".Ou seja, mesmo uma aliança comum, entre seres humanos, se for confirmada, frutifica. O fruto é a herança manifestada.

Somos pais e mães de multidões, mas se não houver aliança entre discípulos e discipuladores, a multidão será apenas um agrupamento. Há líderes que quase imploram para seus discípulos comparecerem às convocações para cultos de multiplicação, para não passarem vergonha. Aí não há compromisso. Nossa atitude deve ser de nos tornarmos um com o discipulador, para juntos guerrearmos, vencermos e arrancarmos a ovelha da boca do urso e da boca do lobo. Assim, nosso rebanho será intocável.

Deus diz: "Eu te farei multiplicar extraordinariamente". "Extraordinário" ultrapassa o que é ordinário. É o prenúncio do dilúvio que Deus vai trazer sobre nós da grande multiplicação. Deus está salvando o Brasil! Alegre-se, porque Deus está olhando para o Brasil e a nuvem do avivamento está sobre nós.






Gifs - Flash - Fotos e Videos Para seu Orkut
Gifs, Flash e vídeos para seu Orkut = www.GifsRecados.com.br






A GRANDE TRIBULAÇÃO