quarta-feira, 14 de abril de 2010

Terremoto deixa 400 mortos na China


Terremoto deixa 400 mortos na China14/04 às 05h44 O GloboAgências internacionais

RIO - Um terremoto de 6,9 graus deixou às 7h49m desta quarta-feira (20h49m de terça em Brasília) cerca de 400 mortos e mais de dez mil feridos na montanhosa planície tibetana, no noroeste da China, provocando o desabamento de casas, escolas e escritórios, informou a televisão estatal CCTV.

Uma série de tremores e réplicas provocou o desabamento de edificações baixas de ladrilho no condado de Yushu, na província chinesa de Qinghai, disseram moradores e a imprensa estatal. As autoridades enviaram soldados para a região.

A planície tibetana é frequentemente sacudida por tremores, mas as vítimas fatais costumam ser poucas porque na região não vivem muitas pessoas.

Funcionários do governo disseram aos meios estatais que maioria das casas sofreu sérios danos.


- Vejo gente ferida por todos os lados. O maior problema agora é que nos faltam tendas de campanha, equipamento médico, remédios e trabalhadores de saúde - disse Zhuohuaxia, porta-voz local, à agência de notícia Xinhua.

A Xinhua registrou que o terremoto tinha provocado o desabamento de algumas escolas e parte de prédios governamentais. Vários alunos ficaram presos nos escombros, disse a políca, mas alguns vizinhos disseram que eles podem ter conseguido escapar.

- Muitas casas de um andar caíram. Os prédios mais altos resistiram, mas há grandes fissuras neles - disse o morador do local Talen Tashi.

O epicentro do tremor foi localizado a 240 quilômetros a norte-noroeste de Qamdo, e a 375 quilômetros ao sul-sudeste do povoado de Golmud, nas montanhas que dividem a província de Qinghai da região autônoma do Tibete, e teve uma profundidade de dez quilômetros.

As colinas ao sul e leste da região são habitadas por pastores e há monastérios tibetanos no condado de Yushu, enquanto que a região ao norte e a oeste é árida e desolada.

Muitos moradores da zona remota poderiam ter ficado sem refúgio em uma região de temperaturas muito baixas perto de Yushu e nas aldeias montanhosas, muito mais frias.

Funcionários do departamento de estradas da prefeitura de Yushu tentavam retirar desesperadamente seus colegas presos em um prédio derrubado.

- A maioria das edificações residenciais baixas caiu - disse Huang Limin, um funcionário do governo à televisão estatal.

Um tremor de 5 graus de magnitude foi registrado na mesma região na noite de terça-feira, e outros de magnitude 6 ou superiores estremeceram a cidade de Yushu, na manhã desta quarta-feira, o que fez com que os moradores corressem para as ruas.

Em 2008, um terremoto de magnitude 7,9 deixou cerca de 90 mil mortos na província de Sichuan.


Mateus 24
1 ¶ E, quando Jesus ia saindo do templo, aproximaram-se dele os seus discípulos para lhe mostrarem a estrutura do templo.
2 Jesus, porém, lhes disse: Não vedes tudo isto? Em verdade vos digo que não ficará aqui pedra sobre pedra que não seja derrubada.
3 E, estando assentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Dize-nos, quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo?
4 ¶ E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane;
5 Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos.
6 E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.
7 Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares.
8 Mas todas estas coisas são o princípio de dores.
9 Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.
10 Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão.
11 E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos.
12 E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará.
13 Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.
14 E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim.
15 Quando, pois, virdes que a abominação da desolação, de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo; quem lê, atenda;
16 Então, os que estiverem na Judéia, fujam para os montes;
17 E quem estiver sobre o telhado não desça a tirar alguma coisa de sua casa;
18 E quem estiver no campo não volte atrás a buscar as suas vestes.
19 Mas ai das grávidas e das que amamentarem naqueles dias!
20 E orai para que a vossa fuga não aconteça no inverno nem no sábado;
21 Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver.
22 E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias.
23 Então, se alguém vos disser: Eis que o Cristo está aqui, ou ali, não lhe deis crédito;
24 Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.
25 Eis que eu vo-lo tenho predito.
26 Portanto, se vos disserem: Eis que ele está no deserto, não saiais. Eis que ele está no interior da casa; não acrediteis.
27 Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até ao ocidente, assim será também a vinda do Filho do homem.
28 Pois onde estiver o cadáver, aí se ajuntarão as águias.
29 E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas.
30 Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.
31 E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus.
32 ¶ Aprendei, pois, esta parábola da figueira: Quando já os seus ramos se tornam tenros e brotam folhas, sabeis que está próximo o verão.
33 Igualmente, quando virdes todas estas coisas, sabei que ele está próximo, às portas.
34 Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam.
35 O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar.
36 Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai.
37 E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem.
38 Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca,
39 E não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem.
40 Então, estando dois no campo, será levado um, e deixado o outro;
41 Estando duas moendo no moinho, será levada uma, e deixada outra.
42 Vigiai, pois, porque não sabeis a que hora há de vir o vosso Senhor.
43 Mas considerai isto: se o pai de família soubesse a que vigília da noite havia de vir o ladrão, vigiaria e não deixaria minar a sua casa.
44 Por isso, estai vós apercebidos também; porque o Filho do homem há de vir à hora em que não penseis.
45 Quem é, pois, o servo fiel e prudente, que o seu senhor constituiu sobre a sua casa, para dar o sustento a seu tempo?
46 Bem-aventurado aquele servo que o seu senhor, quando vier, achar servindo assim.
47 Em verdade vos digo que o porá sobre todos os seus bens.
48 Mas se aquele mau servo disser no seu coração: O meu senhor tarde virá;
49 E começar a espancar os seus conservos, e a comer e a beber com os ébrios,
50 Virá o senhor daquele servo num dia em que o não espera, e à hora em que ele não sabe,
51 E separá-lo-á, e destinará a sua parte com os hipócritas; ali haverá pranto e ranger de dentes.