quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Momento histórico no Haiti - Efatah

Momento histórico no Haiti
Autoridades prendem pastor e fecham igreja no Irã
Jovem cristão é perseguido por seus irmãos no Paquistão
Momento histórico no Haiti
Posted: 24 Feb 2010 07:41 AM PST

Sexta-feira, 12 de Fevereiro de 2010. Queridos, Hoje de manhã, nós acordamos com um tremendo teste de som de um grande palco montado bem em frente ao palácio do Governo. Detalhe: era tocando só música evangélica!!

Por volta de 7h da manhã as pessoas começaram a chegar. Agora são 9h30min há em torno de 100.000 pessoas aqui na frente. Pregadores estão declarando que o Haiti pertence a Jesus, e que o Senhor é grande. O povo não para de clamar ALELUIAS! Há uma grande esperança no ar de que haverá um novo Haiti, em que o Senhor Jesus será livremente adorado! Um Haiti dedicado a Ele.




Ontem, o Eduardo recebeu uma palavra em Isaías 60, em que o último versículo fala que o menor virá a ser mil e o mínimo será uma grande nação, e que o Senhor fará isso prontamente.

Ficamos no meio do povo orando e profetizando essa palavra de Deus. Além disso, pelo que entendemos, foi o presidente do País que pediu para que o povo tivesse três dias de oração em favor do Haiti.

Nós sentimos que estamos fazendo parte de um momento histórico!

Grande abraço do Haiti, bem da frente do palácio que foi destruído, de onde Deus tem levantado uma nova Nação!

Johan, Michelle e Eduardo
Equipe de JOCUM Brasil no Haiti

Veja mais em: Jocumeiros no Haiti
Fonte: Jocum Brasil

Imagens:
AP Photo/Miami Herald, CarlJuste
Carolyn Cole/LA Times
AP Photo/Rodrigo Abd)


Charles Noerenberg - Efatah
Banco Bradesco - Ag 3326 - Conta Corrente 27109-8
Autoridades prendem pastor e fecham igreja no Irã
Posted: 24 Feb 2010 07:37 AM PST
Irã – As autoridades iranianas prenderam o pastor Wilson Issavi da igreja Evangélica Assíria em Kermanshah, uma cidade distante no oeste do Irã, fechando sua igreja. Ele foi preso por agentes de segurança e levado a um local desconhecido no dia 2 de fevereiro, segundo relata a rede de notícias Farsi (FCNN).

O pastor foi levado enquanto visitava um amigo na cidade central de Isfahan. O casal dono da casa e outro convidado também foram presos, mas a esposa do anfitrião foi liberada.

A família e os amigos de Issavi não receberam nenhuma informação sobre seu paradeiro.

Apesar de a prisão de Issavi ter sido repentina e sem aviso prévio, havia indícios de que as autoridades iranianas estavam monitorando o pastor. No mês passado, agentes de segurança à paisana invadiram a casa de Issavi e fecharam sua igreja. As autoridades também proibiram o pastor de reabrir a igreja.

A FCNN afirma ter sido informada sobre essa invasão, mas que não publicou nenhuma notícia a pedido de Issavi.

O pastor “manso, humilde e modesto” temia que as autoridades perseguissem sua igreja ainda mais se alguma notícia fosse pública. Ele queria negociar em silêncio com as autoridades para conseguir chegar a um acordo.

Um correspondente da agência FCNN disse que Issavi sempre respeitou a lei do país apesar de suas inúmeras restrições e perseguições, com o objetivo de “não dar motivos para as autoridades dissiparem o que restou de sua igreja”.

A igreja em Kermanshah é um dos poucos lugares onde os cristãos podem cultuar abertamente. A maior parte dos cristãos iranianos se reúnem em casas ou prédios sem a permissão ou conhecimento do governo.

Uma organização de direitos humanos no Irã protestou a prisão do pastor Issavi. O grupo pede que o governo iraniano solte imediatamente o pastor, que continua preso sem nenhuma ordem legal.

Fonte: Christian Post
Via: Portas Abertas


Charles Noerenberg - Efatah
Banco Bradesco - Ag 3326 - Conta Corrente 27109-8
Jovem cristão é perseguido por seus irmãos no Paquistão
Posted: 24 Feb 2010 07:33 AM PST
Paquistão – Em primeiro lugar o jovem foi abordado com ofertas de dinheiro, casa e esposas, feitas pelo Imam local, mas então, foi agredido e ameaçado de morte por seus irmãos. Essa é a história de Riaz Masih, 26, um cristão de Kallur Kot, uma cidade de Punjab, que é culpado de não se converter ao islamismo.

Os pais de Riaz Masih, cristão, morreram quando ele era jovem. Ele, juntamente com seus irmãos e irmãs, cresceu sob a liderança de Moulvi Peer-Akram Ullah, o imam local. O líder muçulmano tentou convertê-lo ao islamismo, sem sucesso.

No dia 8 de fevereiro, Masih contou que sua casa em Kallur Kot foi invadida. “Eles me ameaçaram, dizendo que eu havia chegado a um beco sem saída: conversão ao islã ou morte”. De acordo com a história relatada pelo jovem, seus irmãos o perseguiram dizendo que “matar um infiel não é pecado”, e entra na questão de “plenos direitos em nome do Deus Todo-Poderoso”.

Anteriormente, o imam Akram-Ullah e seus irmãos haviam oferecido um milhão de rúpias (cerca de US$ 12.000), uma esposa e a casa de sua escolha para ele abraçar a religião de Maomé. Pelos mesmo métodos, o líder muçulmano havia convencido seus irmãos a se converteram e aceitar a visão fundamentalista do islã. Mas o jovem cristão nunca se entregou.

Fonte: AsiaNews
Via: Portas Abertas