terça-feira, 9 de março de 2010

CONQUISTANDO O QUE NOS PERTENCE



TEXTO: JUÍZES 6:1-6:10


INTRODUÇÃO:


Depois da morte de Josué, o povo se afastou de Deus desobedecendo (adorando ídolos) e, por isso, sofreram às consequências:


• Eles estavam vivendo com medo, sem proteção, sob o jugo dos seus inimigos


• Os israelitas fugiram para as montanhas e viviam em grutas e cavernas e lugares fortificados em Gaza, a sudoeste da Palestina.


• Não prosperavam, o que plantavam era roubado pelo inimigo. Neste cenário se lembraram das promessas de Deus e lhe buscaram arrependidos, e Deus em seu amor respondeu lhes enviando um profeta (que não se identifica), que lembrou a todos o que Deus havia feito por eles e o que eles estavam passando era resultado da desobediência, não só lhes mostrou os seus erros, mas também em seu terno amor lhes estendeu a mão, levantando Gideão para libertá-los.


- Na época dos juízes, um juiz se levantou (Houve 11 juízes e Gideão foi o sexto), que soube ouvir a Deus e obedecer lhe, ele colocou sua confiança em Deus e recebeu de Deus o apoio e vitória.


- Seu nome era Gideão, que significa derrubador e cortador, que é o que ele fez em sua vida, pois libertou o povo da escravidão dos midianitas (tribo nômade que habitava o deserto da Arábia, a leste do Mar Morto).


I. CARACTERÍSTICAS DE UM HOMEM DE DEUS


A. Esforçado e valente. Juízes 6:11-12


- Enquanto o povo se escondia, Gideão estava no lagar tentando proteger o que era seu, escondendo o trigo. Ali, o encontrou o anjo do Senhor.


- Deus estava procurando um homem que, apesar das circunstâncias negativas que o rodeavam persistia em arrebatar a sua bênção.


B. Conhece a Deus. Juízes 6:13


- Quando o anjo do Senhor lhe diz: “O Senhor está contigo” ele começa a perguntar por tudo que o Senhor tinha feito por Israel. Ele conhecia o poder de Deus e sabia que ele tinha o poder de mudar as coisas que estavam acontecendo, pois sabia que Deus tinha estado com Israel no passado.


C. Não aceita o anormal como sendo normal


- Ele sabia que as coisas que estavam acontecendo não eram o que Deus tinha prometido ao seu povo e em suas perguntas existia uma reivindicação e ao mesmo tempo uma petição a Deus para agir com base no que foi prometido a Israel.


- Gideão não seguiu as atitudes dos demais, de correr para as cavernas, de esconder-se e dar tudo o que pertencia por promessa ao inimigo.


D. Não aceita uma vida de derrota


- Gideão não viu a derrota de Israel como algo normal.


- Ele conhecia as promessas de Deus para o seu povo e as desejava, ele queria ver o seu povo vivendo uma vida livre e em abundância, sem a opressão do inimigo.


- Ele queria ver Israel vitorioso, ele queria ver o Deus de Israel agindo no presente, como tinha atuado no passado e não aceitava que a realidade que vivia fosse a realidade que Deus tinha prometido.


E. Sabe que não pode fazer nada sozinho. Juízes 6:14-15


- Diante das suas perguntas o anjo do Senhor lhe disse: “Vai nesta tua força e livra Israel”, mas ele imediatamente respondeu: “com que livrarei a Israel?”.


- Gideão reconheceu que ele não era ninguém para salvar o povo, que sem Deus nada poderia fazer. Mas deixou de ver como ele se via como alguém incapaz, incompetente e decidiu se ver como Deus o via.


- Muitas vezes, por não tomarmos esta atitude de nos ver como Deus nos vê, podemos frear o mover de Deus em nossas vidas, quando Deus nos escolhe é porque ele vê: virtudes, qualidades e potencial para garantir que seremos bem sucedidos, o qual estará baseado em sua presença e ajuda.


F. Ouve a Deus e lhe obedece. Juízes 6:16-18


- Diante do que o anjo lhe disse para fazer, Gideão não disse não, mas pediu um sinal de que era de Deus a ordem, pediu um sinal e ao recebê-lo obedeceu.


- Lembre-se que quando, Deus te chama para uma missão ele te respalda.


II. PASSOS PARA CONQUISTAR O QUE NOS PERTENCE


A. Crer em Deus


- Não importa como está a situação, quando Deus nos dá uma palavra devemos crer e obedecer-lhe em tudo.


- Gideão era um homem de Deus, que na sua humanidade pediu muitos sinais para confirmar que Deus estava com ele.


- O seu ponto fraco era a insegurança, mas permitiu que Deus o aperfeiçoasse e obedeceu "apesar de..." Creu em Deus colocou sua confiança nele e conquistou a vitória.


B. Mover-se para uma renovação espiritual. Juízes 6:27-30


1. Destruiu os ídolos: Tudo o que exige a nossa atenção e o nosso amor, mais ou acima de Deus.


2. Ele rompeu com a tradição, defendendo a coisa certa


3. Ele testemunhou


C. Seguir a estratégia que Deus dá. Juízes 6:34


1. A unção do Espírito Santo desceu sobre ele e as pessoas o seguiram, viu que Deus estava com ele. Jz 7:7


2. As vitórias em Deus é uma mistura de liderança e obediência.


- Deus disse a Gideão para selecionar 300, os quais estariam firmes com as suas buzinas (O som das trombetas é anuncio de vitória). E cântaros que tinham que ser quebrados (nossas vidas) e assim o fogo (o mover do Espírito Santo) seria visto. Os 300 seguiram o exemplo de seu líder e se juntaram a ele conseguindo assim a vitória.


- Deus não pretendia que eles lutassem, mas que eles obedeceram ao que ele ordenou.


D. Dar a glória a Deus; sempre. Juízes 8:22-23


1. Reconhecer que dele é a vitória e não nossa.


CONCLUSÃO:


Para conquistar o que nos pertence devemos:


A. Estar sob a unção do Espírito Santo


B. Buscar a aprovação de Deus no que se vai fazer seguir o que ele diz.


C. Estar rodeado de pessoas com a mesma visão e missão. Não importa a quantidade, mas qualidade.


D. Não aceitar o anormal, mas transforma as coisas como Deus as quer.


E. Devemos ver a nós mesmos como Deus nos vê e saber que nele temos a vitória


F. Devemos pedir a Deus que estratégia seguir diante de uma missão e obedecer ao que ele diz em tudo


G. A vitória dos escolhidos tem um impacto sobre todo o povo


H. O líder é escolhido por Deus, devemos obedecê-lo e segui-lo, pois Deus dá a ele a visão e a missão


I. Nossas armas são espirituais


J. Antes de uma batalha, com base na obediência, já temos a vitória.