quarta-feira, 10 de março de 2010

APRENDENDO OUVIR A DEUS



Texto: Isaías 50.4-5



Introdução:



- Aprender a ouvir e a discernir a voz de Deus é uma das tarefas mais árduas a cada crente.


- Porque cada pessoa ouve a Deus de um jeito, conforme sua comunhão e sua sensibilidade com Deus.


Três coisas desenvolveremos neste sermão.


(1) Não importa de que maneira ouvimos a Deus, devemos aprender a ouvi-la.


(2) Depois, devemos aprender a discernir o que ele está dizendo e


(3) por último devemos obedecer à sua voz.


- Deus nunca fala de um mesmo jeito. E cada pessoa aprende a ouvi-lo e a entendê-lo de maneira diferente dos outros.


I. Aprendendo a ouvir a Deus.


A. Deus fala audivelmente. Temos muitíssimos exemplos de Deus falando audivelmente com seus servos (Nm 12.6-8).


1. Deus explica a Miriam e a Arão que ele tinha uma maneira especial de falar com Moisés.


B) Deus fala por sonhos e visões.


1. Tanto no Antigo Testamento como no Novo os sonhos são a maneira mais comum de Deus falar com uma pessoa.


a) Jacó (Gn 28.12-17; 31.10-11).


b) José. Teve sonhos que falavam de seu futuro (Gn 37.5 e 9). O padeiro e o copeiro sonharam com seus destinos e o contaram a José na prisão (Gn 40.5).


c) Faraó. Deus deu sonhos a Faraó que José interpretou (Gn 41.1).


d) Gideão ouviu um midianita contar um sonho ao seu companheiro (Jz 7.13).


e) Nos dias de Samuel a palavra de Deus quase não era ouvida (1 Sm 3.7).


f) Salomão teve um encontro com Deus em sonhos (1 Rs 3.5).


g) Nabucodonosor teve sonhos que Daniel interpretou (Dn 2.1).


C. Mas, Deus falou de outras maneiras. Alguns exemplos:


1. Elias precisou caminhar 40 dias e quarenta noites até Horebe para ouvir a Deus (1 Rs 19.8-13).


2. Isaías precisou enfrentar um período de tribulação para ouvir a Deus (Is 6.1-8). Os acontecimentos e as circunstâncias são meios que Deus usa para ouvirmos sua voz.


D. Sonhos no Novo Testamento.


1. Deus falou com José e com os magos em sonhos (Mt 1.20; 2.13; 2.22).


2. Os magos também ouviram de Deus em sonhos (Mt 2.12).


3. A mulher de Pilatos teve um sonho perturbador (Mt 27.16).


- Um sonho pode conter a chave da solução de um problema.


E. Deus também fala por enigmas.


1. Eliú afirmou que Deus fala com o homem de duas maneiras (Jó 33.13-14).
A chave aqui é: Enquanto dormimos Deus sela a instrução em nossos ouvidos. Por isso tomamos decisões sábias, porque Deus já havia selado seu conhecimento.


2. Eliú entendeu que Deus fala conosco enquanto dormimos e inculca em nós os seus desígnios, e fala que Deus também fala conosco através da dor e da enfermidade (Jó 33.19-21).


a) Na hora da enfermidade ficamos mais sensíveis à voz de Deus. Paramos com tudo e nos recolhemos.


Experiências diversas.


II. Desenvolva uma sensibilidade para ouvir a Deus.


A. O Espírito Santo fala em nosso ser interior, sussurra palavras, direciona.


1. Davi orou: “Desvenda os meus olhos, para que eu contemple as maravilhas da tua lei” (Sl 119.18).


2. Os discípulos no caminho de Emaús (Lc 24.16,31).


B. Como isso acontece?


1. Pela oração. Você fala. Você ouve (Sl 27.6-8).


2. Pela palavra. Daniel entendeu os tempos ao ler o profeta Jeremias (Dn 9.2). Pode ser que você leia um livro, biografias de homens de Deus, uma história. Pode ser pela natureza, por uma circunstância, etc.


3. Deus fala pelas circunstâncias. Quando todas as portas se fecham (1 Pe 1.11).


4. Pelas tribulações e dor (Sl 119.67,71; Jó 33.19).


5. Pela palavra profética. Debaixo do chuveiro. Orando a Deus.


Paulo ouviu muito de Deus pelos profetas (At 7.51 e 28.25). Ágabo (At 11.27-28; 21.4,8-14; 20.23).
“Ora, o Espírito afirma expressamente que...” (1 Tm 4.1).
Cada um de nós tem um exemplo de como Deus falou ao nosso coração, seja por sonhos, visões ou interiormente.


6. Deus fala através de sinais...


III. Hoje nos fala ainda através de Jesus Cristo (Hb 1.1-2).


A. Ele falou de muitas maneiras no passado. Falou em sonhos e visões. “Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes”


1. Falou também “pelos profetas”.


2. E nos fala hoje “pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo” (Hb 1.1-2).


B. O segredo de se ouvir a Deus não é viver à cata de sonhos, visões e enigmas: É ouvir a Jesus.


1. Essa foi a recomendação do Pai aos que estavam com o Filho no Monte da Transfiguração: “A ele ouvi” (Mt 17.5).


2. Quando ouvimos a Jesus, as chances de errar são nulas (Mt 7.24-26). Quando tentamos interpretar um sonho ou uma visão as chances de erro são maiores. E podemos nos enganar.


3. O que ouve a Jesus é como casa firmada na rocha (Lc 6.47-49).


4. Todo “aquele que é da verdade” ou a voz de Jesus (Jo 18.37).


Conclusão.


1. Devemos aprender a distinguir a voz de Deus em meio às muitas vozes. Muitos eram os pastores que guardavam seus rebanhos numa mesma estrebaria, mas ao falar, cada ovelha distinguia a voz de seu pastor.
“... ele chama pelo nome as suas próprias ovelhas e as conduz para fora. Depois de fazer sair todas as que lhe pertencem, vai adiante delas, e elas o seguem, porque lhe reconhecem a voz; mas de modo nenhum seguirão o estranho; antes, fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos” (Jo 10.3-5).


2. Quando conhecemos a voz do nosso Pastor, se ele falar em sonhos, entenderemos ser sua voz; se em visão, perceberemos que ele fala; se no interior do coração, saberemos que a voz é dele.


3. Somente aprendemos a ouvir a reconhecer a voz de Deus pela convivência com o pastor.


4. Por que se preocupar com as “outras maneiras de Deus falar” se conhecemos a voz do Pastor?



Autor: Pastor João A. de Souza Filho