segunda-feira, 8 de março de 2010

centenas de mortos na Nigéria


Confronto entre muçulmanos e cristãos deixa centenas de mortos na Nigéria
Publicada em 08/03/2010 às 10h51m
O Globo
Agências internacionais

JOS, Nigéria - Uma onda de ataques de muçulmanos contra cristãos perto de Jos, na região central da Nigéria, deixou mais de 200 mortos no domingo, levando o governo a enviar soldados para patrulhar a região, segundo a rede de televisão americana "CNN". Enquanto autoridades e organizações de assistência ainda tentam socorrer os feridos nos confrontos, o número de mortos é incerto. De acordo com o comissário de informação do governo do estado de Plateau, Gregory Yenlong, cerca de 500 pessoas morreram.

O ataque de domingo seria uma vingança pela morte de centenas de pessoas em janeiro, quando também foram registrados violentos confrontos entre cristãos e muçulmanos nos arredores de Jos. Desta vez, testemunhas afirmam que grupos muçulmanos da etnia Hausa-Fulani invadiram na madrugada de domingo o povoado de Dogo-Nahawa, onde a população é majoritariamente cristã. Outros dois vilarejos também teriam sido atacados por invasores que portavam armas de fogo e facões.


Parte dos mortos foi incendiada pelos invasores, o que dificulta a contagem das vítimas. Além disso, o número de mortos em outros confrontos na Nigéria foi manipulado politicamente por grupos rivais. O presidente em exercício da Nigéria, Goodluck Johnathan - que substitui o titular do cargo, Umaru Yar'Adua, que está doente - colocou em alerta máximo as forças de segurança que atuam na região central do país.

Desde a onda de violência do início deste ano, foi imposto um toque de recolher na região, que é palco de conflitos por estar na divisa entre o Norte, de maioria muçulmana, e o Sul do país, de maioria cristã. Com 148 milhões de habitantes, a Nigéria é o país mais populoso da África.