segunda-feira, 1 de março de 2010

Adorar em Espirito e em verdade

Adorar em Espirito e em verdade não se resume em simplesmente se utilizar de uma boa aparelhagem sonora, ou de belas canções, mas sim ter amor pelos perdidos, como Cristo nos amou, morrendo em uma cruz, mas trazendo consigo a vitoria: Sua ressureição ao terceiro dia!

Nos dias de hoje, vemos a necessidade do ser humano em encontrar a paz interior e exterior, amor e tranqüilidade. Vemos que, com o estresse do dia-a-dia, as pessoas tem se tornado mais vulneráveis aos ataques do adversário de nossas almas, procurando até mesmo nele, saídas para seus problemas. Infelizmente a igreja não tem, em sua maioria, se despertado a isso!

Muitos de nós temos dormido na luz, enquanto pessoas morrem se afundando nas trevas da solidão, da depressão, do adultério, do suicídio entre outras trevas densas! Devemos pedir a direção de Deus, pois Dele vem o nosso socorro! Gritar ao Mundo o que o salmista diz no Salmo 115: “Os deuses deles são de prata e ouro, obra das mãos dos homens, tem ouvidos mas não ouvem, olhos mas não vêem, mãos mas não apalpam, nariz, mas não cheiram, nem som algum sai de sua garganta…”

Que vivamos sempre por Ele e para Ele!

Meditando nesse Salmo, uma alegria inunda o coração: Nosso Deus é o Deus verdadeiro! Ele vive, hoje e eternamente! Que tenhamos sempre o nosso coração abrasado, como nos primeiros dias, como no primeiro amor, não deixemos, igreja, a chama do amor pelas almas se apagar, devemos despertar à essa realidade. Jesus está voltando, e o que temos à entregá-lo? Lavemos nossos corações, e não nossas vestes, humilhemo-nos pois no Senhor, pois seu amor e sangue possui o maior efeito curativo dentre todos existentes no universo!

“JESUS, ELE É O AMADO DE NOSSAS ALMAS…”