segunda-feira, 20 de junho de 2016

A vida de Sansão A vida de Sansão: #7 - Tentação A vida de Sansão: #7 - Tentação

A vida de Sansão: #7 - TentaçãoTexto: Juízes 16: 1-3 
Introdução: Cada um de nós enfrenta a tentação todos os dias para fazer coisas que desagradam a Deus. No nosso texto hoje vemos um contraste entre dois aspectos do caráter de Sansão. Como já dissemos antes, ele era forte fisicamente, mas era fraco espiritualmente. Podemos ver o contraste aqui? 
A quantidade de força física requerida para fazer o que Sansão fez nesses versículos foi nada menos do sobrenatural. Gaza era uma grande cidade dos filisteus, e isso significava que a cidade era enorme. Além disso, a distância que ele carregou foi um feito ainda mais notável! Hebron estava cerca de 38 quilômetros de Gaza! 
Sansão, talvez mais do que qualquer outro personagem em toda a Bíblia, teve conhecimento de primeira mão sobre o que o poder de Deus pode fazer na vida de uma pessoa fisicamente. Mas ele continuava desperdiçando o poder de Deus em um comportamento tolo e egoísta. E essa é a tragédia de uma vida desperdiçada! Junto com a força física que Deus tornou disponível para Sansão, havia também a força espiritual, mas parece que ele nunca se aproveitou desse recurso. Vemo-lo uma e outra vez em sua vida, e isso é trágico! Mas espere, não é apenas trágico para Sansão, é trágico para você e eu... ter acesso ao poder de Deus e ainda ser servo da carne! Saber que a vida abundante está disponível para nós... mas continuar a viver na mediocridade espiritual ... isso é trágico! 
Nota: Efésios 1:15-20 - Efésios 3:14-21 

O que Paulo queria para os Efésios, e o que Deus quer para todos os crentes como eu e você, é exatamente o que Sansão não tinha. 
1. Ele não tinha conhecimento... 
2. Ele, aparentemente, não tinha interesse em aprender... 
a. Como Deus pode capacitar uma pessoa para vencer a tentação? 
b. Como se tornar a pessoa de Deus quer que você seja? 
c. Como realizar o trabalho que Deus quer que você realize? 
3. Será que hoje à noite? 

Com isso em mente, podemos considerar quatro princípios bíblicos que nos ajudarão a vencer a tentação, e ter o poder de Deus. 

I. A tentação nos cega para o perigo do pecado

A. Considere onde Sansão estava geograficamente. 
1. Observe um par de coisas a partir deste mapa. 
2. Primeiro, observe quão profundamente no território do inimigo Sansão tinha ido. 
3. Perceba que Gaza era uma das cinco principais cidades dos filisteus. 
4. As outras eram Asdode, Ascalão, Gate e Ecrom. 
5. Timna tinha era uma pequena cidade muito perto da fronteira de Israel, mas Sansão estava muito profundo dentro do território do inimigo. 
B. Observe por que Sansão estava lá. 
1. Ele estava lá para satisfazer a concupiscência da carne. 
2. Aqui está o homem que Deus tinha escolhido para liderar seu povo em piedade, mas seus interesses eram muito mais egoístas do que isso! 
3. Por que você acha que ele foi tão longe de casa? 
4. Talvez para insultar os filisteus e exibir-se diante deles... 
5. Talvez para satisfazer a si mesmo com a emoção de alguém novo e exótico. 
6. Sansão estava lá porque ele escolheu estar lá... ele estava lá porque ele pensou que poderia se sair bem com isso! 
C. Lições para nós esta noite. 
1. Se não formos capazes de resistir à tentação, as consequências serão devastadoras. Gálatas 6:7-8a "Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Porque quem semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção..." 
2. Elas nem sempre são imediatas, mas os princípios de Deus são claros. Tiago 1: 14-15"Cada um, porém, é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência; então a concupiscência, havendo concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte" 
3. Se não formos capazes de resistir à tentação, tornamo-nos cegos aos perigos do pecado. 
a. Nós vamos acabar indo para lugares perigosos 
b. Vamos acabar dizendo coisas perigosas 
c. Vamos acabar fazendo coisas que são imprudentes, colocando-nos e os outros em perigo sério. 
4. O pecado sempre o levará mais longe do que você quer ir, o manterá mais tempo que deseja ficar, e vai custar-lhe mais do que você está disposto a pagar! 
a. Sansão começou a descer esta estrada cedo... 
b. Ele desceu a Timna... 
c. Agora ele desce mais baixo para Gaza... 
d. Vamos ver no restante deste capítulo, onde esta progressão leva! 

II. A tentação nos cega para a verdadeira realidade

A. A visão do mundo de Sansão 
1. Sansão estava "aficionado" - Ele tinha “músculos” de aço! 
2. Ele tinha um monte de mulheres 
3. Ele era destemido 
4. Ele tinha uma força a ser reconhecida 
5. Ele tinha um bom senso de humor 
6. Às vezes ele era muito divertido 
7. Ele foi, sem dúvida, um herói para muitos... 
8. Nota: É preciso ter cuidado com quem nós permitimos como heróis de nossos filhos! 
B. A visão de Deus sobre Sansão 
1. Ele era um desperdício. 
2. Ele era um fracasso. 
3. Sua vida fez muito pouca diferença no que Deus queria realizar naquele momento, naquele lugar... 
4. Exceto para servir como um exemplo negativo. 
a. Quem se importa se você é forte o suficiente fisicamente para rasgar a porta da cidade fora de suas dobradiças - se você não é forte o suficiente moralmente para superar a tentação de deitar-se com uma prostituta? 
b. Confira as manchetes de hoje... 
c. Uma pessoa pode ter um monte de coisas a seu favor fisicamente e materialmente, mas se isso é tudo o que ela tem... é uma vida que está vazia. 
d.É por isso que o Senhor diria mais tarde a Samuel – “... o homem olha para o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração” 1 Samuel 16:7b 
C. E nós? 
1. Será que temos colocado muita ênfase no exterior? 
a. O nosso guarda-roupa? 
b. Nossa aparência física? 
c. A nossa casa? 
d. Nosso carro? 
2. É possível que nós tenhamos estado satisfeitos enquanto as coisas estão indo bem no exterior? 
3. Quando Deus quer desenvolver a força interior do caráter temos colocado a ênfase aí? 
4. Será que estamos olhando para nossas vidas adequadamente considerando como o Senhor nos vê? 

III. A tentação nos cega para o poder do pecado

A. Sansão achava que ele era invencível. 
1. Seu pensamento foi: "nada vai me machucar". 
2. "Eu posso lidar com isso, eu posso lidar com isso”. 
3. "Eu posso parar quando eu quiser" 
4. Mas o que estava acontecendo era que ele estava ficando mais e mais enredado e ligado pelo pecado. 
5. No momento em que ele conheceu Dalila, ele estava tão ligado em seu pecado, que facilmente caiu na tentação ela ofereceu. 
B. Nota: Provérbios 5:20-23 "E por que, filho meu, andarias atraído pela mulher licenciosa, e abraçarias o seio da adúltera? Porque os caminhos do homem estão diante dos olhos do Senhor, o qual observa todas as suas veredas. Quanto ao ímpio, as suas próprias iniquidades o prenderão, e pelas cordas do seu pecado será detido. Ele morre pela falta de disciplina; e pelo excesso da sua loucura anda errado". 
1. O princípio subjacente a esta passagem é, cada vez que pecamos, torna-se mais fácil pecar novamente 
2. Ou torna-se um pouco mais difícil dizer "não". 
3. Salomão comparou isso a cordas sendo amarradas em torno de nós... num primeiro momento, não parece muito... mas o pecado nos embaraça e dificulta a nossa caminhada com Deus. Hebreus 12:1 “Portanto, nós também, pois estamos rodeados de tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com perseverança a carreira que nos está proposta”. 
C. Contraste para a nossa sociedade. 
1. Nosso mundo quer nos fazer acreditar que temos liberdade quando fazemos o que queremos. 
2. Quando saímos de debaixo da autoridade de nossos pais 
3. Quando você esquece o que a Bíblia diz e apenas fazemos nossas próprias coisas. 
4. Isso é o que o mundo diz que é a verdadeira liberdade! 
5. Mas isso não é verdade! 
6. A verdadeira liberdade é fazer o que Deus quer que façamos. 
7. Qualquer coisa diferente que, embora possa ser agradável por um tempo, eventualmente, vai nos tornar seu escravo. 2 Pedro 2:19 “prometendo-lhes liberdade, quando eles mesmos são escravos da corrupção; porque de quem um homem é vencido, do mesmo é feito escravo”. 
8. Deus quer que vejamos o poder destruidor do pecado. 
9. Sansão nunca entendeu esse princípio, e isso lhe custou caro. 

IV. A tentação nos cega para o juízo vindouro

A. Só porque o juízo não vem de imediato, não significa que o juízo não está chegando! 
1. Poderíamos nos perguntar: Por que Deus permitiu Sansão continuar no pecado? 
2. Por que não fez juízo no ato? 
3. Por que Deus não o transformou em um ser fraco? 
4. Eu não sei! Lamentações 3:22-23 "A benignidade do Senhor jamais acaba, as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade" 
5. Sansão foi a última pessoa que pecou sem ser imediatamente e completamente julgado? 
6. Aqui está uma maneira interessante de responder a essa pergunta... 
a. Leve o seu polegar direito e o dedo indicador assim... 
b. Coloque-o sobre seu pulso esquerdo e aperte delicadamente... 
c. Você sente seu pulso? 
d. Se o seu coração ainda está batendo, é uma demonstração da graça, misericórdia e longanimidade de Deus. 
B. É possível tomar isso como garantido? 
1. Mesmo que Deus quer que a Sua graça para nos motivar a amar e servi-Lo de forma mais eficaz... 
2. Às vezes, você e eu podemos abusar de Sua graça. 
3. Podemos pensar em nossos corações - talvez eu possa sair bem com isso 
4. Talvez eu possa pecar sem Deus saber, ou sem ele importar. 
5. E quando o juízo de Deus não cai imediatamente, nós estupidamente achamos que não vamos ter de lidar com o juízo de Deus sobre o nosso pecado. 
6. Esta noite nós precisamos aprender essa lição da vida de Sansão... 
7. Só porque o juízo não vem hoje, isso não significa que o juízo não está chegando! 

Conclusão: A tentação nos cega... 
· Para o perigo do pecado 
· Para a verdadeira realidade 
· Para o poder destruidor do pecado 
· Para o juízo vindouro 

Nenhum comentário: